Perfil

Cintia Abravanel, primogênita de Silvio Santos, comanda o Teatro Imprensa

Produtora deixou sua vida de dona de casa para revitalizar o teatro do pai

Por: Dirceu Alves Jr. - Atualizado em

Diante da mesa de seu escritório, a produtora paulistana Cintia Abravanel, 46 anos de idade, assina cheques, discute direitos autorais e espera ansiosa pela ligação do filho Tiago, de férias em Nova York. À frente do Teatro Imprensa, na Bela Vista, desde 1992, a primogênita do apresentador Silvio Santos revitalizou o espaço - até então um peso morto nos negócios da família -, realizou nove espetáculos jovens e coordena projetos culturais envolvendo crianças de escolas públicas. Uma transformação e tanto para quem até os 30 anos tinha como cenário único a casa em que ainda vive, ao lado dos três filhos, na Vila Nova Conceição.

Desde garota, quando indagada sobre o que seria na vida adulta, Cintia soltava: "Mãe!". A ambição profissional tardia veio ao encontro da necessidade do pai de recrutar alguém para tocar o teatro. "Vou brincar disso para ver se gosto", pensou, na época. Auxiliada pelo advogado Sérgio D?Antino, a aspirante a administradora aprendeu o bê-á-bá dos contratos. "Silvio me pediu para almoçar com ela e passar algumas dicas, mas nunca imaginei que essa menina fosse tão longe", lembra D'Antino. "Aprendi tudo o que sei conversando com artistas e técnicos", reconhece Cintia. Espetáculos adaptados da literatura, como O Reino das Águas Claras, O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá e A Hora da Estrela, foram vistos por meio milhão de crianças. Em parceria com escolas públicas, ela levou 15 000 jovens ao teatro de graça no segundo semestre do ano passado. "Minha vocação é abrir horizontes para quem não os tem", diz a produtora, que é uma das quatro finalistas do Prêmio Coca-Cola Femsa pelo apoio ao teatro jovem e tem a peça O Poeta e as Andorinhas indicada em três categorias.

O Imprensa, no entanto, não oferece apenas programas para o público jovem. Lançado há três semanas, o projeto Vitrine Cultural recebe quatro montagens adultas. O ingresso é uma lata de leite em pó, encaminhada a entidades assistenciais. Supersticiosa, Cintia lavou, há dois anos, o hall do teatro com espumante e chamou monges tibetanos para benzer a casa. Costuma repetir que não liga para roupas e gosta mesmo é de uma boa pizza com os amigos - sempre dividindo a conta. Nas folgas, corre para seu apartamento no Guarujá. Das seis irmãs, quatro delas do segundo casamento do pai, Cintia é a única que nunca bateu ponto no SBT. "Lá seria apenas mais uma", afirma ela. "Eu e minha irmã Silvia fomos criadas quando meu pai não tinha esse poder. Somos simples e não deixamos de fazer nada por sermos filhas do Silvio Santos."

Fonte: VEJA SÃO PAULO