Cinema

Cinemateca e CineSesc discutem direitos humanos na América do Sul

Sexta edição de mostra sobre o tema traz 46 filmes de dez países. A entrada é gratuita, e as projeções têm início nesta terça (11)

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

Cena de Camponeses do Araguaia — A Guerrilha Vista por Dentro
Cena de "Camponeses do Araguaia — A Guerrilha Vista por Dentro" (Foto: Veja São Paulo)

Pelo sexto ano, a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul leva sua programação, com entrada gratuita, ao CineSesc e à Cinemateca de terça (11) a domingo (16). Serão exibidos 46 filmes, curtas e longas-metragens, vindos da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

+ Confira a programação de cinema; salas e horários

+ Assista aos filmes de Lars von Trier na Cinemateca

A delegação daqui estará representada pelos novos trabalhos de, entre outros cineastas, Mara Mourão (“Quem se Importa”) e Eliane Caffé (“Céu sem Eternidade”). Das reprises, há boas opções, como “Bicho de Sete Cabeças”, de Laís Bodanzky, “Central do Brasil”, de Walter Salles, “Os Inquilinos”, de Sérgio Bianchi, e “Chuvas de Verão”, de Cacá Diegues.

Os documentários marcam presença importante. Uma das atrações do gênero mais relevantes é “Camponeses do Araguaia — A Guerrilha Vista por Dentro”, de Vandré Fernandes. A fita, cuja única projeção ocorre no CineSesc na terça (11), às 19h, dá voz aos moradores que sofreram com a guerrilha do Araguaia, no início da década de 70, auge do regime militar.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO