Cinema

A animação 'Pets - A Vida Secreta dos Bichos' é a maior estreia

O desenho animado com animais é dos mesmos criadores de 'Meu Malvado Favorito' 

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Há uma boa (e eclética) seleção de estreias, a partir desta quinta (25), nos cinemas. A maior delas, sem dúvida, é Pets - A Vida Secreta dos Bichos, deliciosa animação dos mesmos criadores de Meu Malvado Favorito, que deve agradar adultos e crianças.

Os cem melhores filmes de 2000 para cá

Para quem gosta do diretor Woody Allen, seu novo filme (o 45º da carreira), é obrigatório. Ambientado na década de 30, Café Society narra as aventuras (e desventuras) de um jovem de Nova York nos bastidores do cinema, em Hollywood.

 Cinemark recebe concerto de André Rieu e show de Tiago Iorc

Há duas outras boas pedidas: o suspense eletrizante Águas Rasas e a inteligente comédia romântica francesa Lolo, o Filho da Minha Namorada.   

  • Dirigido por Steven Spielberg em 1975, Tubarão é um marco do gênero e, claro, referência explícita de Águas Rasas, comandado com pulso firme pelo espanhol Jaume Collet-Serra. O cineasta, que já realizou bons filmes de suspense, como Sem Escalas (2014), tem uma atriz em cena, uma locação e uma ameaça iminente no oceano, além de talento de sobra para dar conta de entreter o espectador usando apenas a tensão, a aflição e o medo da protagonista. Na trama, a americana Nancy (Blake Lively, na foto) vai até uma praia deserta no México para surfar. Não demora muito, porém, para ser atacada por um tubarão branco, o que a leva a atitudes extremas. Estreou em 25/8/2016.
    Saiba mais
  • Comédia dramática

    Café Society
    VejaSP
    5 avaliações
    A vida é feita de escolhas — uma frase que pode muito bem resumir o “espírito” de Café Society, o novo trabalho do veterano Woody Allen, que chega ao 45º longa-metragem em plena forma. O diretor revisita a década de 30, mostrando os bastidores do cinema (eis um programa obrigatório para fãs) por meio do personagem de Steve Carell, um agente de estrelas de Hollywood. Na busca por um emprego, o simplório sobrinho dele, Bobby (Jesse Eisenberg), sai de Nova York e chega a Los Angeles com gana de botar a mão na massa. O tio, porém, descola para ele um cargo de mensageiro. Bobby, bom de papo e carismático, faz amizades e se encanta com a secretária Vonnie (Kristen Stewart), comprometida com um homem casado. Seja na esplendorosa fotografia do mestre Vittorio Storaro (O Último Imperador), na impecável recriação de época ou na jazzística trilha sonora, o filme leva a plateia a reviver uma era dourada com glamour, elegância e humor afiado. O desfecho, excepcional, deixa um nó na garganta e comprova que a maturidade de Allen lhe permite concluir suas tramas sem fazer concessões. Estreou em 25/8/2016.
    Saiba mais
  • A francesa Julie Delpy, além de atriz versátil, é uma talentosa diretora. Depois de revisitar a própria infância no encantador O Verão do Skylab (2011), traz à tona, em Lolo, o Filho da Minha Namorada, uma mistura inteligente de romance, drama e humor. Ela interpreta a parisiense quarentona Violette, que passa férias de verão na praia quando conhece Jean-René (Dany Boon). Divorciado, o cara é caipira, brega e sensível às paixões. Quando ele muda para Paris, o então improvável caso de amor engrena. Mas há uma pedra no sapato no relacionamento: Lolo (Vincent Lacoste), o ciumento e possessivo filho de Violette. Realizadora e roteirista, Julie explora, apenas sutilmente, o complexo de Édipo, para não entristecer a perspicaz comédia romântica. Acertou! Estreou em 25/8/2016.
    Saiba mais
  • É promissora, instigante e contemporânea a premissa de Nerve — Um Jogo sem Regras, inspirado no livro homônimo, de Jeanne Ryan, lançado pela Editora Outro Planeta. A fim de dar uma sacudida na vida regrada, a jovem estudante Vee (Emma Roberts) decide entrar no jogo Nerve, uma competição proibida do submundo da internet. Os participantes são submetidos, via celular, a provas excêntricas (como beijar um estranho ou provar um vestido de festa numa loja caríssima) a mando dos “observadores”. Em caso de vitória, acumulam dólares. Aliada ao misterioso Ian (Dave Franco), Vee tenta vencer as provas. Protagonistas insossos e direção apática não dão conta de manter o pique inicial. Além disso, a trama se perde numa lição de moral que não combina com o espírito anárquico do jogo. Estreou em 25/8/2016.
    Saiba mais
  • Diretor dos dois Meu Malvado Favorito, Chris Renaud acerta novamente na sua nova animação. Pets — A Vida Secreta dos Bichos não tem um roteiro muito original nem piadas espertas para atender o público adulto. Contudo, fofura e graça transbordam dos personagens, e a criançada vibra por causa da aventura em que eles se metem. Protagonista da história, Max é o xodó de sua dona e, quando ela sai para trabalhar, o cãozinho vira um tagarela, assim como outros pets vizinhos, incluindo a cadelinha Gigi. Sim, uma premissa muito parecida com a de Toy Story, com a troca dos brinquedos pelos bichos. A rotina de Max, porém, sofre uma alteração radical quando um cachorrão peludo vem morar no mesmo apartamento. Duke, além de folgado e abusado, quer as atenções voltadas para ele e, num passeio com um dog walker, dá um jeito de Max ser capturado pela carrocinha. A partir daí, ambos vão conhecer o submundo de Nova York, habitado por animais maltratados e sob o comando de Bola de Neve, um coelho-vilão de aparência doce e personalidade forte que, não à toa, rouba a cena da bicharada. Estreou em 25/8/2016.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO