Teatro

“Cine Camaleão – A Boca do Lixo” reestreia com três indicações ao prêmio Shell

Peça com Mel Lisboa no elenco volta aos palcos da Sede Luz do Faroeste neste sábado (7)

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Cine Camaleão 2244
Roberto Leite e Mel Lisboa em 'Cine Camaleão': o cineasta frustrado e a cantora louca por fama (Foto: Rodrigo Reis)

"Cine Camaleão – A Boca do Lixo” volta neste sábado (7) aos palcos da Sede Luz do Faroeste. A peça, que recria a região conhecida como “boca do lixo” e narra a história de uma cantora (Mel Lisboa) que decide financiar um filme com uma cena de sexo explícito, acaba de receber três indicações ao prêmio Shell de Teatro de São Paulo. O espetáculo concorre nas categorias Cenário, Figurino e Autor (Paulo Faria).

+ As melhores peças em cartaz

+ As peças que voltam aos palcos em 2012

Além de “Cine Camaleão – A Boca do Lixo”, “Prometheus – A Tragédia do Fogo” (fora de cartaz) e “Luís Antonio – Gabriela” (cuja reestreia na Funarte está programada para o próximo dia 12) também foram destaque. Ambas ganharam três indicações.

O prêmio é referente aos espetáculos estreados entre julho e dezembro de 2011 e também homenageará Mariangela Alves de Lima, que há 40 anos critica e pesquisa o teatro brasileiro.

Leia abaixo a lista completa de finalistas. A data da premiação ainda não foi divulgada.

Autor:

(2º semestre)

Gustavo Colombini por “O silêncio depois da chuva”

Paulo Faria por “Cine camaleão – A boca do lixo”

(1º semestre)

Leonardo Moreira por “O jardim”

Nelson Baskerville e Verônica Gentilin por “Luis Antonio - Gabriela”

Direção:

(2º semestre)

José Fernando de Azevedo e Lucienne Guedes por “Cidade fim/ Cidade coro/ Cidade reverso”

Marcio Aurélio por “A ilusão cômica”

(1º semestre)

Cibele Forjaz por “O idiota – uma novela teatral”

Leonardo Moreira por “O jardim”

Nelson Baskerville por “Luis Antonio – Gabriela”

Ator:

(2º semestre)

Jarbas Homem de Mello por “ Cabaret”

Rodrigo Bolzan por “Oxigênio”

Vinícius Meloni por “Cidade fim/ Cidade coro/ Cidade reverso”

(1º semestre)

Marcos Felipe por “Luis Antonio - Gabriela”

Roney Facchini por “Menecma”

Atriz:

(2º semestre)

Lavínia Pannuzio por “A ilusão cômica”

Roberta Estrela D’Alva por “Orfeu mestiço – Uma hip-hópera brasileira”

(1º semestre)

Ester Laccava por “A árvore seca”

Lavínia Pannuzio por “A serpente no jardim”

Cenário:

(2º semestre)

F. E. Kokocht e Paulo Faria por “Cine camaleão – A boca do lixo”

Marisa Bentivegna por “O silêncio depois da chuva”

(1º semestre)

Laura Vinci por “O idiota – uma novela teatral”

Marisa Bentivegna por “O jardim”

Figurino:

(2º semestre)

F. E. Kokocht e Paulo Faria por “Cine camaleão – A boca do lixo”

Márcio Medina e Carol Bedra por “Prometheus – A tragédia do fogo”

(1º semestre)

Camila Murano por “Luis Antonio - Gabriela”

Joana Porto por “O idiota – uma novela teatral”

Iluminação:

(2º semestre)

Paulo Cesar Medeiros por “Cabaret”

Rodolfo García Vázquez e Leonardo Moreira Sá por “Cabaret Stravaganza”

(1º semestre)

Alessandra Domingues por “O idiota – uma novela teatral”

Marcos Felipe e Nelson Baskerville por “Luis Antonio - Gabriela”

Música:

(2º semestre)

Eugênio Lima e Roberta Estrela D’Alva por “Orfeu mestiço – Uma hip-hópera brasileira”

Gregory Slivar por “Prometheus – A tragédia do fogo”

(1º semestre)

Beto Quadros por “Um dia ouvi a lua”

Luis Aranha por “Marulho: o caminho do rio...”

Categoria especial:

(2º semestre)

Grupo Barracão Teatro pela pesquisa e criação de “Diário baldio – Um espetáculo de máscaras”

Grupo Teatro Popular de Ilhéus pela sátira em cordel em “O inspetor geral”

Jean Pierre Kaletrianos pela preparação vocal de “Prometheus – A tragédia do fogo”

(1º semestre)

Grupo Tapa pela defesa da política de repertório no projeto “O repertório de verão, Grupo Tapa e Cia”

Homenagem:

Mariangela Alves de Lima pelos 40 anos de trabalho ininterrupto e inestimável, dedicado à crítica e à pesquisa do teatro brasileiro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO