Transporte

Nova ciclovia da Zona Oeste tem árvore e poste no meio caminho

Inaugurada nesta terça-feira (23), caminho também separa ponto de ônibus da rua

Por: VEJA SÃO PAULO

Ciclovia politecnica - Reginaldo castro
Neste ponto, usuários de ônibus e ciclistas disputam o espaço na Avenida Politécnica (Foto: Reginaldo Castro / Folhapress)

Não há pedras, mas árvores e postes no meio do caminho dos ciclistas que forem utilizar a ciclovia da Avenida Politécnica, no Rio Pequeno, Zona Oeste. Inaugurada nesta terça-feira (23), a via foi feita em cima da calçada e tem alguns obstáculos em seu percurso.

+ Ciclovia na Paulista terá 3,8 km e deve ficar pronta em 2015

Com 4,2 quilômetros de extensão, a ciclovia vai da Rodovia Raposo Tavares até a Praça César Washington de Proença. Da extensão total, 700 metros ficam em cima de calçadas. Nesses locais, pedestres e ciclistas devem dividir o espaço, todo pintado de vermelho.

Ciclovia politecnica - Reginaldo castro arvore
É possível encontrar árvores e postes de sinalização no meio da ciclovia (Foto: Reginaldo Castro / Folhapress)

Em outros pontos, a ciclovia separa pontos de ônibus e a rua, deixando usuários e motoristas confusos, sem saber se podem passar pela via exclusiva.

+ VÍDEO: Jardim Helena: o bairro com o maior taxa de ciclistas de São Paulo

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego, a ciclovia inaugurada nesta terça permite que os ciclistas possam seguir da rodovia até o portão 2 da USP, na Avenida Prof. Mello Moraes e próximo da Marginal Pinheiros. A CET diz ainda que a ciclovia foi projetada do lado direito da pista por causa de um córrego no canteiro. Sobre as árvores e os postes, a companhia informa que eles não prejudicam a passagem dos ciclistas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO