Caso Cibele Dorsa

Trechos da última peça escrita pela atriz

Texto seria inspirado no relacionamento da autora com Gilberto Scarpa

Por: Anna Carolina Oliveira - Atualizado em

undefined Foto 2
(Foto: Divulgação)

Além de um espetáculo em que interpretaria a boneca Barbie, a atriz e escritora Cibele Dorsa planejava levar aos palcos um texto inspirado em seu relacionamento com o apresentador Gilberto Scarpa, que cometeu suicídio em 30 de janeiro deste ano. “Acho que não posso perder o momento e devo entrar com essa peça o mais rápido possível. Ele é bem forte, denso”, escreveu Cibele, num e-mail enviado ao diretor Luiggi Francesco, mais conhecido como Tchesco, em 21 de fevereiro. “Preciso de um ator muito bom e conhecido, pois o texto é difícil, mas a classe gosta desse tipo de texto. Quero aproveitar a mídia e entrar em cartaz logo”, continuava ela no e-mail. Cibele pulou da janela de seu apartamento, no Morumbi, na madrugada de sábado (26).

+ Veja vídeo colocado no YouTube um dia antes da morte de Cibele Dorsa

+ Cibele Dorsa faria peça sobre a Barbie

+ Cibele Dorsa: peça e livro após onze cirurgias

+ Scarpa, sim, playboy, nunca

Batizada de “Electra”, a peça começa com diálogos entre a personagem-título e um outro, Édipo. Este último é citado como filho da protagonista, numa confusão feita pela autora — no texto de Sófocles, “Édipo Rei”, sua mãe é outra, Jocasta. Em boa parte das falas que seriam de Cibele na montagem, aparece o verbo “morrer”.

A seguir, alguns trechos do primeiro ato da peça. Exceto no caso de palavrões, que foram substituídos pelas letras iniciais, a grafia original foi mantida.

ELECTRA

de Cibele Dorsa

— PRIMEIRO ATO

Cenario em meia luz, velas acesas, musica, Electra entra dancando com vestido negro, botas negras que vao ate o meio de suas cochas, muito altas e duas velas acesas nas maos. De fundo vemos o seu trono em fundo negro.

ELECTRA — Eu sou uma p. que nao deu certo porque virei rainha, mas nao contente com o meu fracasso, tornei-me hummm....dancarinaaa...

Nao tenho timidez, logo mostro o que tenho vontade de mostrar e na hora que tenho vontade, sempre...ahahahhaha. Gosto de todas as formas de exibicao.

A profissao mais antiga do mundo e a da p., no entanto, nao ha nada nem um ensinamento que possa ajudar uma mulher a se transformar em uma, ou ela nasce com o ventre ardendo em chamas, ou nao.

Homens sao primatas que se julgam evoluidos quando estao ladeados por mulheres de ventre frio, e, por falta de coragem, muitos se casam com essas. Enquanto eu estiver viva, vou difundir o pecado...um pecado que nao se perdoa, apenas se comete.

ELECTRA — Sangue do meu sangue, esperei tanto para poder ter um homem que tivessse o meu cheiro, o mesmo gosto da minha boca. E quando eu morrer te enviarei a unica mulher fruto do meu sangue para que vc seja fiel a ela como sempre foi a mim.

EDIPO — Oh mulher! Vc me enlouquece, por amor e eu jogo, vivo...faco o meu papel. P. duvidaaaa!!!! Qual e o meu papel??? Seu inferno e o meu paraiso, o meu lugar na sua corte, no trono que fora de meu pai???

ELECTRA — Eles nunca conseguiram impedir o nosso encontro. Ora essa, eu nao morreria antes disso! Nao mesmo...

EDIPO — Passo o dia escondendo-me do sol para que meu corpo seja agucado apenas pelo oo seu fogo, minha mulher, minha mae, f. tudo isso! Quero estar aqui e nao em outrfo lugar com as que nao me atrem em nada!

ELECTRA — E quando eu morrer, te deixarei mais um fruto do meu ventre para que possas continuar sentindo o sabor do meu sangue. Te acomoldarei no ventre saido do meu ventre, nao em um ventre qualquer! (...) O amor incondicional e carnal e o seu desafio Edipo! Ou conseguiras em sua plenitude, ou fracassaras como um helis mortal.

Fonte: VEJA SÃO PAULO