Seca

Com chuvas, quatro reservatórios têm aumento de nível

Cantareira e Guarapiranga apresentaram alta do volume; Tietê permanece estável

Por: Veja São Paulo

Cantareira
Represa Atibainha, em Nazaré Paulista (SP), que voltou a registrar alta (Foto: Luis Moura/Folhapress)

A forte chuva que caiu em São Paulo na quarta-feira (25) também chegou a maior parte dos sistemas administrados pela Sabesp que abastecem a capital e a Região Metropolitana. Dos seis sistemas controlados pela companhia, quatro registraram alta nesta quinta (26).

O Cantareira, que na terça (24) recuperou a segunda cota do volume morto, teve um aumento de 0,3 ponto percentual, passando de 10,8% para 11,1%. O sistema voltará a operar com seu volume útil quando atingir 29,2%, que representa a soma de 10,7% da segunda cota do volume morto mais 18,5% da primeira cota.

Uma das maiores altas registradas foi no sistema Guarapiranga: 1,1 ponto percentual. A represa, que fica na Zona Sul da capital, passou de 58,7% da capacidade para 59,8%. A pluviometria acumulada na quarta foi 23,8 milímetros. Alto Cotia também recebeu muita chuva e teve um desemprenho ainda melhor, subindo de 36,4% para 37,7%. Rio Claro foi o outro sistema que também apresentou alta, indo de 35,5% para 35,7%

Segundo sistema mais importante para abastecimento da capital, o Alto Tiietê permaneceu estável em 18,3% mesmo com o acúmulo de chuva. Já o Rio Grande, do qual a Represa Billings faz parte, apresentou queda de 01 ponto percentual, apssando de 83,4% para 83,3%.

Fonte: VEJA SÃO PAULO