Abastecimento

Após chuva, nível do Sistema Cantareira fica estável

Índice pluviométrico foi o maior registrado em São Paulo nos últimos cinco meses

Por: VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Volume morto - Cantareira
Sete bombas são utilizadas para captar a água do volume morto da represa Jaguari/Jacareí (Foto: Fábio Lemos Lopes)

A chuva, com direito a vendaval, que se estendeu até a madrugada desta quarta-feira (3) em São Paulo foi a maior registrada nos reservatórios do Sistema Cantareira nos últimos cinco meses. A precipitação no local foi de 22,2 milímetros. No dia 16 de abril, o índice registrado foi de 27,1 milímetros.

+ Vídeos mostram estrelas cadentes no interior de SP

Após 101 dias consecutivos de queda, a chuva impediu que baixasse novamente, mas não foi suficiente para elevar o nível do reservatório.  O volume armazenado se manteve estável em 10,7% da capacidade. O Sistema Cantareira abastece 6,5 milhões de pessoas na Grande São Paulo.

+ Confira as últimas notícias da cidade

De acordo com o Centro de Controle de Emergência, a nebulosidade deve aumentar entre a tarde e a noite desta quarta-feira (3). Deve chover, mas em pontos isolados da cidade.

Fonte: VEJA SÃO PAULO