CLIMA

Chuva provoca mortes e destruição no estado

Raio matou mulher em Jarinu e vendaval deixou outra vítima fatal em São Roque. Na capital, ao menos cinquenta árvores tombaram e trens foram afetados

Por: Estadão Conteúdo

raios
Raios registrados pelo engenheiro Rafael Coutinho em Campinas (Foto: Rafael Coutinho/Divulgação)

As chuvas que atingem o estado de São Paulo desde domingo (5) têm causado mortes e destruição. Na capital paulista, os temporais derrubaram árvores, causaram deslizamentos, deixaram pontos da cidade sem luz e afetaram a linha de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Em Jarinu, na região de Jundiaí, uma mulher morreu após ter sido alvejada por um raio.

11 erros que cometemos quando há chuva com raios

Já em São Roque uma pessoa morreu e outras dez ficaram feridas durante um vendaval na noite de segunda (6). Dezenas de árvores foram derrubadas, interditando a Estrada do Vinho, principal ponto turístico da cidade. Um operário de 58 anos que trabalhava na reforma da vinícola que desabou foi atingido pelos escombros. Pelo menos 40 casas ficaram destruídas. Veículos foram arrastados pelo vento.

Dez feridos foram levados para Santa Casa da cidade e, destes, seis foram transferidos para hospitais de Sorocaba. Em Mairinque, cidade vizinha, pelo menos 30 casas foram destelhadas pelo temporal no bairro Sabandilha. Três imóveis desmoronaram, e as famílias ficaram desabrigadas. Uma pessoa ficou ferida.

Inundações

As cidades de Capivari e Monte Mor, na região de Piracicaba, têm grandes áreas urbanas alagadas pelo transbordamento do Rio Capivari. A Defesa Civil está removendo moradores das áreas em maior risco.

Em Campinas, o Rio Atibaia transbordou no Distrito de Sousas. As águas atingiram duas praças, e moradores deixaram as casas. Em Santa Bárbara d' Oeste, o Ribeirão dos Toledos alagou ruas do Jardim Conceição e, em Sumaré, o Rio Quilombo invadiu o Jardim Primavera. Em Salto, o Rio Tietê transbordou alagando áreas ribeirinhas. O Memorial do Rio Tietê foi interditado.

Jarinu
Temporal em Jarinu destruiu telhado e deixou ao menos vinte feridos (Foto: Carlos Nardi/WPP)

Sem luz

A queda de linhas de transmissão de energia, em decorrência dos temporais, ainda deixava cerca de 800 000 pessoas sem energia, no fim da tarde de segunda (6), na região de Sorocaba, interior de São Paulo. O blecaute começou por volta das 15 horas e até as 20h30 pelo menos seis cidades estavam total ou parcialmente às escuras. Em Sorocaba, muitas pessoas ficaram presas em elevadores e o trânsito ficou caótico sem os semáforos. O apagão atingia praticamente toda a cidade.

Também foram total ou parcialmente afetadas as cidades de Votorantim, São Roque, Itu, Iperó e Araçoiaba da Serra. A queda de um linhão no interior de São Paulo foi confirmada pelo Operador Nacional do Sistema (ONS). Já a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP) atribuiu o blecaute à queda de torres de transmissão em diferentes regiões do Estado, por causa dos fortes ventos e das descargas atmosféricas.

Capital

A forte chuva que caiu sobre a capital na segunda (6), derrubou ao menos cinquenta árvores, causou deslizamentos, deixa pontos da cidade sem eletrecidade e segue prejudicando o funcionamento dos trens nesta terça-feira, 7.

Informações do Centro de Controle Integrado (CCI) da prefeitura apontam queda de árvore em pelo menos quatro locais nesta terça: na Avenida Coronel Sezefredo Fagundes, na Vila Cachoeira, Zona Norte, ocupando uma faixa; na Rua Joaquim Candido de Azevedo Marques, no Butantã, Zona Oeste, na Rua Getúlio Vargas Filho, no Jabaquara, Zona Sul, e na Rua Pará, na Sé, região central.

Ainda segundo o CCI, houve desabamento parcial de residência na Rua do Tatuapé, na Mooca, sem informações sobre vítimas, e deslizamento de terra nas Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, altura no número 9.922, em Pirituba, e na Rua Comendador Antunes dos Santos, 93, em Campo Limpo.

+ Confira as útlimas notícias da cidade

Na segunda, de acordo com o Corpo de Bombeiros, ao menos 50 árvores caíram na região metropolitana da capital. Uma espécie de grande porte caiu na Rua Capivari, no Pacaembu, e deixou a região sem luz. A AES Eletropaulo informou que realizou o desmonte da árvore e a reconstituição da rede elétrica no mesmo dia.

A Companhia do Metropolitano (Metro) informa que os trens da linha 5 - Lilás estão circulando com velocidade reduzida entre as estações Capão Redondo e Adolfo Pinheiro. Mais cedo, por volta das 6h30, a linha 1 - Azul precisou interromper a circulação, por causa de falha em um dos trens. Outras linhas operam normalmente, de acordo com a empresa. Já a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) informa que todas as linhas estão operando sem problemas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO