CIDADE

Chuva forte deixa cidade em estado de atenção neste sábado (12)

Pancadas de chuva e trovoadas atingiram bairros da Zona Norte

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Chuva Tempestade viaduto do chá
Pedestres se protegem da chuva no Viaduto do Chá nesta sexta (11) (Foto: Fox Press Photo/Folhapress)

Pancadas de chuva com trovoada deixaram toda a cidade em estado de atenção na tarde deste sábado (12). Às 15h35, o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) divulgou um boletim de alerta sobre riscos de alagamento e queda de árvores em alguns pontos da capital paulista. Até o momento, nenhuma ocorrência foi registrada.

+ Fique por dentro do que acontece na cidade

Por volta das 15h40, Bairros da Zona Norte, como Vila Guilherme, Santana e Tucuruvi registravam chuvas fortes. Nas próximas horas, as precipitações devem se espalhar pela cidade com descargas elétricas e rajadas de vento. O temporal é causado por uma grande área de instabilidade vinda de Campinas, interior do estado.

A previsão para domingo (12), é de manhã com sol e formação de nuvens e pancadas de chuva ao longo da tarde e noite. As mínimas ficam em torno dos 21ºC, enquanto que as máximas podem superar os 32ºC. A partir das 13h, haverá uma manifestação pelo impeachment de Dilma Rousseff na Avenida Paulista. Grupos de oposição ao governo devem se reunir no vão do Masp. 

Córregos transbordam na Penha

A chuva que atinge São Paulo causou o transbordamento de três córregos na subprefeitura da Penha, na zona leste da capital.. Por volta das 17h, o CGE decretou estado de alerta na região.  Os córregos Franquinho (Avenida Dom Hélder Câmara), o Ponte Rasa (Rua Amorim Diniz), e o Tiquatira (Rua Maria Leocadía) transbordaram às 17h, segundo informações do CGE. O restante das subprefeituras segue em observação. 

Previstas no início da tarde, as chuvas mais intensas com descargas elétricas e rajadas de vento já começam a se afastar da capital, restando apenas áreas de menor intensidade que devem se prolongar até o começo da noite. (com Estadão Conteúdo)

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO