Verão

Após chuva, cidade tem 89 semáforos com problemas

Árvores caidas bloqueiam catorze vias, 66 farois estão apagados e outros 23 em amarelo piscante; trens e metrôs mantém velocidade reduzida

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

céu raio chuva de verão 2014
Tempestade e raios atingem a cidade (Foto: Victor Erthal)

A forte chuva que chegou a ter catorze pontos de alagamento intransitáveis segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE)  durante a tarde desta sexta (24) ainda causa transtornos para os paulistanos. De acordo com a Companhia de Engenharia de tráfego (CET), há 177 quilômetros de congestionamento nas vias da capital.

Por volta das 18h20, a cidade tinha catorze árvores bloqueando as ruas e 89 semáforos com problemas, sendo 66 apagados e 23 em amarelo intermitente, segundo a CET. Entre as vias atingidas estão avenida Brigadeiro Faria Lima e IV Centenário, na altura da rua Pedro de Toledo.

+ Um guia para enfrentar as enchentes de verão

A linha 12-Safira da CPTM tem diversos pontos de alagamento e por isso foi totalmente fechada, às 16h40. Ônibus foram enviados para transportar os usuários impossibilitados de utilizar os trens. Um ponto de alagamento também impedia, por volta das 17h40, o trajeto dos trens da Linha 8 da CPTM entre a Lapa e a Barra Funda.

No metrô, todas as linhas estão circulando com velocidade reduzida em determinados trechos. Com as fortes pancadas de chuva, o aeroporto de Congonhas acabou fechando para pousos e decolagens por volta das 16h50 às 17h20.

Até o momento, a cidade tem nove pontos de alagamento intransitáveis:

Centro: avenida Senador Queiros

Zona Leste: avenidas Celso Garcia, Alcântara Machado e Rangel Pestana

Zona Sul: avenidas Roque Petroni Junior (ambos os sentidos), Vitor Manzini e Vicente Rao

Zona Sudeste: avenida Professor Abraão de Morais

Aniversário de São Paulo

Amanhã (25), aniversário da cidade, a previsão do tempo não muda muito: muito calor durante o dia e pancadas de chuva forte no fim da tarde. A máxima é de 33ºC. No domingo (26), também deve chover forte em todas as regiões e o tempo quente e abafado permanece.

Fonte: VEJA SÃO PAULO