Música

Chimbinha tenta se reconciliar com Joelma

Em nota, o músico da Banda Calypso diz ainda que é vítima de “mentiras, calúnias e difamações”

Por: Veja São Paulo

Joelma Chimbinha
Chimbinha e Joelma: fim da união após dezoito anos (Foto: VEJA)

Depois do anúncio do fim do casamento dos líderes da Banda Calypso, Joelma e Chimbinha, agora o músico tenta se reconciliar com a ex-mulher, já que não partiu dele a decisão do divórcio. Separados há mais de dois meses, o casal sofreu com boatos de que ele teria traído a então esposa e que ela, agora, só aguarda a primeira audiência com o juiz.

+ O que acontece de mais importante na cidade

Amigos próximos ao casal dizem que Joelma está decidida a seguir com o divórcio e que Chimbinha mostra-se arrependido pelo excesso de trabalho. Joelma está morando em Recife e Chimbinha, em Belém. Na manhã desta segunda (24), o músico enviou uma nota oficial, através de seu assessor jurídico, Mauro Neto, contando que "sua dedicação extremada ao trabalho nesses últimos dezesseis anos o afastou muito do convívio familiar, dos contatos com seus filhos e até mesmo da relação conjugal com esposa Joelma". Foi também hoje que o casal se encontrou para a gravação de um programa de TV, informação confirmada por sua assessoria de imprensa.

Joelma - Banda Calypso
A cantora Joelma está morando em Recife e o ex-marido, em Belém (Foto: Elvio Luiz)

Para Chimbinha, a relação foi desgastada por conta do trabalho e de boatos maldosos. Ele decidiu entrar com uma denúncia por calúnia e difamação contra essas pessoas, já identificadas, que mandaram mensagens para o celular pessoal dele. “Joelma é uma pessoa do bem, uma mulher linda, inteligente e íntegra, uma artista de qualidade internacional. Os nossos filhos amados são a nossa razão de viver. Estou muito triste e abalado com tudo isso. A Banda Calypso é muito importante, sim, mas o fundamental em minha vida é a minha família, aliás, uma família constituída com muito amor, muita dedicação e respeito ao lado de Joelma”, diz ele, em comunicado distribuído à imprensa.

+ Dilma e Lula são hostilizados em Barretos

Leia na íntegra o comunicado:

“O músico Cledivan Almeida Farias - o Chimbinha, um dos líderes da Calypso - reconhece que sua dedicação extremada ao trabalho nesses últimos 16 anos o afastou muito do convívio familiar, dos contatos com seus filhos e até mesmo da relação conjugal com esposa Joelma, ela também sua sócia e cantora dessa que é uma das bandas mais famosas, queridas e populares do país.

+ Latino tem três dias para pagar a pensão da filha

Ele, entretanto, nega veementemente as informações divulgadas pela mídia de que tenha amante e comprometimentos patrimoniais afins fora do seu casamento com Joelma, diz estar sendo vítima de mentiras, calúnias e difamações produzidas por pessoas que desejam apenas prejudicar sua vida, destruir sua família e comprometer a carreira de sucesso da Banda Calypso.

"Para mim a minha família vale mais do que tudo na vida. Joelma é uma pessoa do bem, uma mulher linda, inteligente e integra, uma artista de qualidade internacional. Os nossos filhos amados são a nossa razão de viver. Estou muito triste e abalado com tudo isso. A banda Calypso é muito importante, sim, mas o fundamental em minha vida é a minha família, aliás, uma família constituída com muito amor, muita dedicação e respeito ao lado de Joelma", disse Chimbinha.

+ Mel Gibson é acusado de agredir fotógrafa

O guitarrista da Calypso lamenta que, nesse primeiro momento, sua esposa tenha dado ouvidos e até se deixado influenciar pelas calúnias e difamações criadas e divulgadas a seu respeito. 

"Joelma é um ser humano especial, uma pessoa boa, decente e muito espiritualizada. E ela também ama profundamente a nossa família. Creio que a maneira correta que a gente tem para superar essa crise é continuarmos juntos. Já passamos por outras crises, por outras tantas dificuldades, mas ficamos juntos e vencemos. Aqui de público peço perdão a ela e aos nossos filhos por todo e qualquer constrangimento que tenha sido causado por mim ao longo desse nosso tempo de convivência familiar e profissional. Toda vez que estive ausente de casa e da vida dos meus familiares o fiz por conta do meu trabalho. Afinal, não é nada fácil cuidar de composições, arranjos, ensaios, shows, produção de CDs e DVDs, apresentações em rádios e televisões, fazer contatos e fechar contratos empresariais, tudo isso em ritmo intensivo, alucinante e sem fim. Pensei que fazendo assim estava cuidando do futuro da minha família. Exagerei na dose e errei. A segurança, o conforto e o futuro de uma família não se conquistam apenas com trabalho, sucesso e dinheiro. Convivência, presença, proximidade, cuidados pessoais, solidariedade, carinho, amizade e amor são ações e atitudes bem mais importantes.

Peço até a compreensão dos nossos queridos fãs para falar o que vou dizer agora: a banda Calypso é, sim, muito importante em minha vida, mas seguramente a minha família é ainda muito mais. Não posso e não quero perder a minha família. Não quero viver longe de Joelma, a única mulher que amo verdadeiramente nessa vida, e nem também longe dos meus filhos as pessoas mais importantes desse mundo para nós dois. Deus vai me ajudar. Deus vai nos ajudar, e juntos - eu, Joelma e nossos filhos - voltaremos a viver novos e eternos dias felizes”.

Fonte: VEJA SÃO PAULO