Exposições

Chico Science é homenageado em mostra no Itaú Cultural

O músico — morto em um acidente de carro aos 30 anos, em 1997 — é tema da primeira mostra em 2010 da série Ocupações

Por: Jonas Lopes - Atualizado em

Chico Science_2153
Ford Landau idêntico ao do cantor: projeções no para-brisa e trechos de shows exibidos em TV no porta-malas (Foto: Cia de Foto)

Mesmo tendo lançado apenas dois discos (Da Lama ao Caos, de 1993, e Afrociberdelia, de 1996), Chico Science tornou-se um ícone dos anos 90. À frente da banda Nação Zumbi, criou no Recife o mangue beat, fusão pop de ritmos tradicionais nordestinos com elementos da música eletrônica e do hip hop. Também fazia alusões ao universo das artes plásticas, do cordel e da moda. O músico — morto em um acidente de carro aos 30 anos, em 1997 — é tema da primeira mostra em 2010 da série Ocupações do Itaú Cultural, que já homenageou Nelson Leirner, José Celso Martinez Corrêa, Paulo Leminski e Abraham Palatnik.

Logo na entrada da Ocupação Chico Science, um exuberante Ford Landau 1979, igual ao que o cantor usava, atrai a atenção dos visitantes. Além de projeções no para-brisa, uma TV instalada no porta-malas exibe vídeos de shows e clipes. Enquanto passeia pelos corredores repletos de cartazes, documentos pessoais (cadernos, fotografias), figurinos (uma saleta abriga os óculos coloridos do artista) e painéis com textos sobre o mangue beat, o espectador aprecia a música ambiente e as atrações interativas. É possível, por exemplo, tirar fotos caracterizado como Chico Science ou formar frases movimentando ímãs de geladeira. Uma curiosidade: para levar o Landau de mais de 5 metros de comprimento por 2 de largura para dentro do Itaú Cultural, foi necessário remover o corrimão da escada na frente do prédio e utilizar uma plataforma.

Ocupação Chico Science. Itaú Cultural. Avenida Paulista, 149, tel. 2168-1776. Terça a sexta, 9h às 20h; sábado, domingo e feriados, 11h às 20h. Grátis. Até 4 de abril.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO