Trânsito

CET reduzirá limite de velocidade nas marginais

A medida visa conter número de mortes em acidentes. Nas pistas expressas vai cair de 90 para 70 quilômetros por hora

Por: Veja São Paulo

radar-marginal tiete
Marginais terão limite de velocidade reduzido (Foto: Lucas Lima)

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) decidiu reduzir a velocidade máxima permitida nas marginais Tietê e Pinheiros para tentar frear o crescimento das mortes no trânsito em São Paulo. O limite nas pistas expressas vai cair de 90 para 70 quilômetros por hora e nas pistas locais, de 70 para 60. O órgão diz que ainda não há prazo para a mudança, embora ela já esteja sendo preparada por técnicos.

+ Flanelinhas cobram por vaga ilegal em frente ao Detran

O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, disse que outras vias também terão redução de limite de velocidade, mas não especificou quais. "Onde é 70 quilômetros por hora, vai para 60. Onde é 60, para 50", afirmou ao Conselho Municipal de Transporte e Trânsito na quinta (4). A justificativa do secretário de Haddad é a alta das mortes no trânsito neste ano, revertendo uma tendência de queda registrada desde 2012.

+ Fernando Haddad voltará a dar aulas na USP em 2015

Dados da Secretaria da Segurança Pública apontam que as mortes cresceram 4,5% de janeiro a setembro, na comparação com igual período do ano passado. Trata-se do maior aumento desde que as estatísticas passaram a ser divulgadas, há dez anos. A secretaria se baseia nos boletins de ocorrência registrados na Polícia Civil, metodologia diferente da usada pela CET, mas que serve como termômetro da situação.

Trânsito - Marginal Pinheiros
Marginais são responsáveis por 6% do total de mortes (Foto: André Lessa/Estadão Conteúdo)

As marginais costumam ser as vias com mais vítimas na capital. Em 2013, somaram 63 mortes, 6% do total. Estudos internacionais indicam que um acidente a 70 quilômetros por hora tem risco 40% menor de resultar em mortes na comparação com outro a 90.

Dentre as vias onde já foi implantada a redução de velocidade pela gestão Haddad estão a Avenida Ibirapuera, onde ela caiu de 60 para 50 quilometros por hora em outubro. A prefeitura também já derrubou os limites para 40 quilometros por hora em áreas do centro e de bairros como Moema e Santana.

Tatto diz que a alta de mortes é puxada pelos acidentes na madrugada e nos finais de semana envolvendo jovens e critica a falta de fiscalização da Lei Seca, a cargo da PM. A Secretaria da Segurança afirma que ele "mais uma vez se equivoca" e que os motoristas multados por uso de álcool superam, até outubro, a quantidade total de 2013.

Fonte: VEJA SÃO PAULO