Criminalidade

Celular é confundido com arma e polícia mata refém

Homem correu em direção aos policiais e foi atingido. PM diz que envolvidos foram presos em flagrante

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

cidade ademar
Troca de tiros ocorreu na esquina das ruas Luís Stolb e Gomes de Amorim (Foto: Reprodução/Google Maps)

Policiais Militares mataram um homem que estava sendo mantido refém por um assaltante na noite de terça-feira (22) em Cidade Ademar, Zona Sul de São Paulo.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública,  Osvaldo José Zaratini, de 32 anos, foi abordado por Rafael Lima de Oliveira, de 28 anos, dentro de seu carro, uma Saveiro branca. Vinte minutos antes, Rafael havia roubado uma Hyundai i30 e estava sendo perseguido por policiais. Armado e baleado, o criminoso exigiu que Zaratini o socorresse. 

Na esquina das ruas Luis Stolbe e Gomes de Amorim, a vítima parou o carro e correu em direção aos policiais com um celular na mão, que, segundo os policiais, foi confundido com uma arma. Segundo a SSP, o passageiro também desceu do veículo e atirou. Os dois homens foram atingidos e levados para o Hospital Saboya, mas Zaratini já chegou sem vida.

A Polícia Militar informou que após apuração da identidade da vítima e do depoimento de uma testemunha, os policiais que participaram da ação foram presos em flagrante e serão investigados.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO