Política

Juiz que barrou posse de Lula participou de ato anti-Dilma

Itagiba Catta Preta apagou a sua conta do Facebook nesta quinta-feira (17); após suspender posse de Lula, foram criadas diversas páginas em homenagem ao juiz

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

juiz
Juiz Catta Preta participou em protesto contra o governo (Foto: Reprodução / Facebook)

Na manhã desta quinta (17), o juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara Federal do Distrito Federal, assinou liminar que suspendeu a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil do governo Dilma Rousseff (PT).

+ Deputado expulso de posse diz que foi agredido por militantes do PT

A medida foi comemorada em várias partes do país. Na Avenida Paulista, manifestantes que protestavam contra a posse do ex-presidente festejaram após o anúncio da decisão

Nas redes sociais, o magistrado virou herói. No Facebook, foram criadas ao menos sete páginas em sua homenagem. Um dos internautas também divulgou uma foto de Catta Preta em um protesto contra o governo Dilma. 

De acordo com o jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o juiz mantinha um perfil na rede social que foi apagado nesta quinta. Na página de Catta Preta era possível ver que ele era seguidor do Movimento Brasil Livre, um dos grupos que pedem o impeachment da presidente Dilma. Ele também acompanhava a página de Lula. 

Entre as suas postagens, segundo o jornalista, ele constuma divulgar notícias sobre protestos contra a corrupção.  

+ Confira as últimas notícias

Perfil profissional 

Formado em Direito no Centro Universitário de Brasília em 1983, Catta Pretta fez mestrado na Universidade de Brasília e esteve na Espanha para fazer um curso de Direito Internacional. Foi procurador e, desde 1995, é juiz federal. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO