Epidemia

Casos de dengue sobem 214% em SP; cidade terá tendas para doentes

Dados divulgados pela Secretaria de Saúde mostram que nas dez primeiras semanas do ano, a capital confirmou 4 436 casos da doença, ante 1 412 no mesmo período de 2014

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Aedes_aegypti - dengue
Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue (Foto: Muhammad Mahdi Karim/ Wikicommons)

Com alta de 214% no número de casos de dengue em relação ao ano passado, a cidade de São Paulo terá a instalação de três tendas emergenciais para atendimento aos doentes. As estruturas serão montadas pela Secretaria Municipal da Saúde a partir da semana que vem em três endereços da zona norte, região mais afetada pela doença.

+ Prefeitura recorre de liminar que veta obras de ciclovias

Dados divulgados pela secretaria nesta quinta (26) mostram que nas dez primeiras semanas epidemiológicas do ano, a capital confirmou 4 436 casos da doença, ante 1 412 no mesmo período do ano passado. A secretaria informou ainda que, além das duas mortes por dengue já confirmadas na cidade, outras dez estão em investigação - entre elas o óbito de um homem de 35 anos que foi confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz na semana passada, mas que ainda é considerado suspeito pela Prefeitura.

As tendas serão instaladas ao lado de unidades de saúde municipais e terão capacidade de atendimento de 100 pacientes por dia cada uma. "Lá serão feitos exames e haverá poltronas para hidratação do doente", explica Paulo Puccini, secretário adjunto municipal da Saúde. Os endereços ainda estão sendo definidos.

As estruturas contarão com profissionais e outros recursos de cinco hospitais particulares que entraram como parceiros no projeto: Sírio-Libanês, Albert Einstein, Samaritano, Osvaldo Cruz e Hospital do Coração (Hcor). A zona norte receberá as três tendas porque já concentra 47% de todos os casos de dengue na cidade. A Brasilândia é o distrito com a maior taxa de incidência: 202,6 casos por 100 000 habitantes. "Se necessário, mais tendas serão montadas em outras localidades", disse Puccini.

+ Confira as últimas notícias da cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO