Férias

Fuja de roubadas na hora de alugar uma casa de temporada

Embora os sites especializados em aluguel para temporada sejam confiáveis para pesquisar um bom negócio, eles não são 100% à prova de encrencas. Os especialistas dão dicas para você não entrar numa fria

Por: Carolina Romanini - Atualizado em

Praia Enseada, no Guarujá
Praia da Enseada, no Guarujá: um dos destinos mais procurados no final de ano (Foto: Leonam Bernardo)

Juntos, dois dos maiores sites de aluguel de imóveis para férias, Alugue Temporada e Max Temporada, somam mais de 9 000 ofertas de propriedades em São Paulo, entre litoral norte, sul e interior. Apesar da variedade de opções, no final do ano a concorrência é acirrada – a audiência das páginas, para se ter uma ideia, chega a crescer até 500% entre outubro e janeiro.

A boa notícia é que ainda há opções para quem deseja curtir o final de ano sob o sol. Além disso, os valores das diárias são democráticos, variando de 100 a 10 mil reais. Mas é preciso tomar cuidado para não entrar em uma roubada. Negociações em cima da hora são sempre mais caras e, neste período, o número de fraudes aumenta proporcionalmente à demanda, principalmente no litoral. "Na Praia Grande, por exemplo, onde está a maior oferta de imóveis para temporada, está também o maior número de queixas de fraude", diz Alessandro Gomes, CEO do site Max Temporada.  

Entre as principais queixas de quem aluga está a surpresa de chegar no endereço combinado e descobrir que o imóvel não foi anunciado pelo proprietário (e sim por gangues que clonam as informações da casa e anunciam em outros lugares) e a discrepância entre as fotos e descrições anunciadas e o real estado do imóvel.

Confira algumas dicas para não transformar as férias em pesadelo na hora de fechar um contrato (não abra mão de assinar um).

  • SEIS DICAS PARA NÃO ENTRAR EM ROUBADAS

Embora os mecanismos de sites como o Alugue Temporada e Max Temporada sejam avançados para detectar fraudes, eles não são 100% à prova de encrencas. Veja as dicas que os especialistas dão para você se certificar de que não está entrando em uma fria

1. Faça o primeiro contato com o proprietário através do site

Muitos casos de fraude acontecem por roubo de identidade virtual: um criminoso copia as informações do site de locação e as publica em outra plataforma. Por isso, dê preferência por fazer o primeiro contato com o proprietário do imóvel através de um site de confiança, assim, a administradora do portal tem como investigar a integridade do anunciante caso algo dê errado.

2. Estude o anúncio antes de fechar negócio

Leia com cuidado a descrição do imóvel na internet, observe as fotos com cautela e ligue para o proprietário para tirar possíveis dúvidas. Procure os usuários que comentaram na página do anúncio para esclarecer informações importantes. Salve todos esses detalhes, inclusive as fotos, para uma possível eventualidade no futuro.

3. Duvide duplamente de anúncios “milagrosos”

Sonhos raramente se tornam realidade no mundo imobiliário. Aquela casa com piscina, de frente ao mar, cinco quartos e ar condicionado, cujo valor da diária anunciado é de 150 reais para o Ano Novo, muito provavelmente é uma fraude. Investigue de maneira redobrada.

4. Exija um contrato

Escolhida a casa, exija do proprietário um contrato para a segurança de ambos. Nele, é importante colocar informações como data de entrada e saída do imóvel, valor total negociado, forma de pagamento e, até, possíveis regras da casa (como quantidade máxima de pessoas e se permite ou não levar um animal de estimação). Caso não tenha visitado o imóvel, peça para anexar as fotos e descrições contidas no site, para, novamente, contestar o proprietário caso a realidade seja muito diferente do anúncio. “Tudo isso evita futuras dores de cabeça. Outra sugestão é pedir também a cópia de um comprovante de residência”, diz Gomes.

5. Prefira pagar com cartão de crédito

É um dos métodos mais seguros de transações online, já que pode ser cancelado junto à administradora do cartão caso algum problema aconteça. Pagamentos em dinheiro e cheque são incontestáveis. O padrão é dar 50% de entrada e os outros 50% na data de entrada no imóvel, após vistoria.

6. Faça uma vistoria no imóvel

Ao chegar no espaço alugado faça uma vistoria antes mesmo de descarregar as malas. Avise o responsável pela entrega das chaves (caseiro, vizinho ou o proprietário) se notar qualquer coisa fora do lugar: lâmpada queimada, vidro quebrado, vazamentos, etc. Isso assegura que o cheque caução (exigido em todo contrato) não seja creditado por um incidente que não foi de sua responsabilidade.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

  • OS DESTINOS MAIS CONCORRIDOS DO VERÃO

De acordo com o portal Alugue Temporada, no final do ano as praias do litoral norte são as mais disputadas. Se a grana está curta, considere pesquisar algo no litoral sul ou, até, alugar uma chácara ou casa de campo, geralmente maiores, mais confortáveis e com diárias mais baratas

1. Praia da Enseada, Guarujá

2. Praia Grande, Ubatuba

3. Riviera de São Lourenço, Bertioga

4. Praia de Pitangueiras, Guarujá

5. Maresias, São Sebastião

6. Juquehy, São Sebastião

7. Praia das Toninhas, Ubatuba

8. Peruíbe

9. Praia de Maranduba, Ubatuba

10. Praia da Aviação, Praia Grande

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO