Casamento

Os profissionais e os lugares mais cobiçados pelos noivos da cidade

Quem são e quanto cobram os experts que formam o 'time dos sonhos' quando o assunto é caprichar na organização e na realização dos casamentos de luxo em São Paulo

Por: Ana Carolina Soares e Tatiana Izquierdo - Atualizado em

LO3D1387
Sandro Barros, Junior Mendes e Tiago Abravanel ao redor da modelo Nicoli Furst, representam os campeões em requisições para casamentos (Foto: Mario Rodrigues)

Em 2015, pelo menos 134 000 casais vão trocar olhares apaixonados e dizer “sim” na Grande São Paulo (no Brasil todo, essa cena se repetirá mais de 1 milhão de vezes). Do simples bolinho a celebrações milionárias, o mercado do altar deve movimentar 890 milhões de reais em 2015 na capital, um crescimento, apesar da atual crise econômica, de 6% sobre 2014. Todos os números vêm de uma pesquisa inédita feita pela Associação Brasileira de Eventos Sociais (Abrafesta) e pelo Instituto Data Popular. O mesmo estudo mostra que 46% dos moradores da capital com mais de 18 anos tiveram, um dia, sua festa matrimonial (em alguns casos, mais de uma...), a maior proporção entre as regiões metropolitanas de Norte a Sul.

+ Saiba tudo sobre casamentos

Diante desse cenário, é natural que tenham surgido por aqui os mais importantes profissionais de bodas do Brasil. Além de brilharem no território principal de negócios, eles são solicitados muitas vezes por clientes de fora. Até no enlace com o número recorde de celebridades - o da cantora Preta Gil e do personal trainer Rodrigo Godoy, no Rio de Janeiro, há quase duas semanas - os fornecedores eram praticamente todos “importados”. Boa parte deles (maquiador, boleiro, serviço de bar...) está na lista a seguir, de pessoas e lugaresque têm superado a vasta concorrência, firmando-se no posto decampeão de seu respectivo segmento, em uma disputa tão ferrenha quanto a briga das convidadas pelo buquê da noiva.

Secar, brilhar e arrasar

Sandro Barros era prestigiado como o estilista de noivas da Daslu, em 2006, quando viu seu nome se tornar o mais sonoro do ramo: em meio à profusão de modelos tomara que caia, fez surgir uma Luciana Gimenez de mangas longas (inspiração: a princesa Grace Kelly) no enlace com Marcelo de Carvalho, sócio da RedeTV! e patrão da apresentadora. Em março deste ano, os holofotes vieram por causa da peça com cauda de 12 metros da publicitária Sofia Derani.

Passando por nomes da sociedade como Camila Bauducco e Lala Rudge (cobra de 24 000 a 99 000 reais, nunca seis dígitos), ele entrega duas ou três peças por fim de semana. “Peço à minha mãe que acenda uma vela antes de cada cerimônia.” Reza nenhuma, porém, dá jeito na obsessão feminina de enxugar para a data: “Aviso que, se aparecer a saboneteira do ombro, é porque está magra. Mas elas não escutam e seguem na dieta.”

› Rua Henrique Martins, 507, Jardim Europa, ☎ 3887-5501

+ Dez dicas para caber no vestido de noiva em três meses

O personal do batom

Do café da manhã ao altar, Junior Mendes (na foto, com a modelo Nicoli Furst) passa o dia inteiro focado na beleza da noiva. “Viro maquiador exclusivo”,descreve-se o profissional, que, em dez anos no mercado, se cacifou com um cachê de até 16 000 reais. A agenda é lotada às sextas e aos sábados, com dez noivas por mês. Ele usa produtos importados e à prova d’água. “Não podem faltar cílios postiços e um lindo batom nude. Nada de vermelhos ou cores da moda.”

› Atendimento: ☎ 3624-6579

+ Saiba mais sobre beleza

Vale tudo no show - se o cachê é bom

Em 2012, Tiago Abravanel despontava como protagonista do musical Tim Maia - Vale Tudo quando foi surpreendido pelo convite de uma fã do “síndico”. Ela queria o vozeirão do ator entoando sucessos como Eu Amo Você no dia mais feliz de sua vida. Tiago disse “sim” a esta e à enxurrada de propostas que vieram a seguir. Hoje, são cinco bodas por mês, com ganhos de 50 000 a 100 000 reais. “Canto até Xuxa”, promete.

Fazer show em casamento entoando hits alheios não é mais, portanto, coisa de amador. Preta Gil e Latino também estão no segmento, com rendimento semelhante, assim como o ex-dominó Afonso Nigro (20 000 reais). Na categoria “sonho de consumo”, Ivete Sangalo é rainha: 500 000 reais. Coisa para o casal Joesley Batista, da Friboi, e Ticiana Villas Boas, que a contratou em 2012.

› Atendimento: ☎ 3105-9962

Em expansão

RCZ_6415-em-baixa
Ricardo Almeida: o preferido para vestir os noivos com ternos a partir de 10 000 reais (Foto: Divulgação)

“Nunca vi um noivo tenso. Eles são mais tranquilos que elas”, observa o estilista Ricardo Almeida, referência em moda masculina desde a década de 90. No ano passado, ele começou a construir uma nova fábrica, na região da Luz, e está envolvido no plano de expansão da marca, que deverá ter dezesseis lojas no país até o fim do ano. Assim, a agenda está cada vez mais concorrida: atende pessoalmente uma média de dez noivos por mês, menos da metade do que nos últimos anos. O terno custa a partir de 10 000 reais, se o atendimento for feito por ele, e de 4 000, se feito por alguém da equipe de oitenta vendedores.

+ Os locais mais requisitados pelos noivos na hora do sim

Roda, roda mas não cai

help006
Help!Bar: modelo veste traje chamado de 'champanhe dress', ao lado de Herbie Ramos e Mauro Carvalho, sócios na empresa (Foto: Fernando Moraes)

Não beijarás as convidadas; não passarás teu WhatsApp às assanhadas; não beberás o que servires. São alguns dos mandamentos bem conhecidos dos garçons bonitões, bartenders malabaristas e garotas vestidas como pin-ups (ao lado, a saia na qual oferecem taças de champanhe) do Help!Bar. São quinze casamentos mensais na capital, com preços entre 6 500 e 80 000 reais.

A fama veio em 2005, após a empresa ser contratada para o festão dos bilionários Athina Onassis e Doda Miranda. Atualmente, estão em alta os preparados com gim e vodcas especiais. “Caipirinha está fora de moda”, assegura Herbie Ramos (no centro da foto, com o sócio Mauro Carvalho).

› Rua Jorge Rizzo, 115, Pinheiros, ☎ 3032-4450

Volta ao mundo pelas luzes

Muzik-Projeção
Muzik Produções: ambiente decorado com a técnica de projeção mapeada (Foto: Divulgação)

Que tal se casar no aquário de Dubai ou em Marrocos (como na imagem acima)? Esse é o mote da projeção mapeada, tecnologia utilizada no quadro Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão, a fim de criar cenários virtuais realistas nas paredes. “É a última moda”, anuncia Sandro Andalaft, da Muzik Produções, a mais citada como top do ramo (pacote com efeitos de luz, som e efeitos especiais: 300 000 reais).

Não se trata de algo para usar sem restrições. “Trazer coisas diferentes é bom, mas o exagero estraga tudo”, ensina José Antonio de Castro Bernardes, decorador número 1 da cidade (ornamentou a união dos médicos Roberto Kalil Filho e Claudia Cozer, neste mês). “Tem gente que insiste em fazer tudo dourado ou rústico demais. Não dá. Explico que gosto pessoal é uma coisa, mas é preciso agradar aos convidados.” Palavra de quem cobra até 60 000 reais por trabalho.

› Muzik Produções. Rua Quintanduba, 73, Butantã, ☎ 3031-2309

› Castro Bernardes. Rua Sampaio Vidal, 968, Jardim Paulistano, ☎ 3083-0081

A melhor dos ramos

aparecida011
Aparecida Helena empunha buquê feito especialmente para as noivas (Foto: Fernando Moraes)

Aparecida Helena Forster Aquino Leme, de 70 anos, começou a trabalhar como florista em 1987, para driblar a “síndrome do ninho vazio”, depois que o caçula de seus quatro filhos se casou. O título de “rainha dos buquês” veio logo no início. Ela fazia a decoração de um casamento em um sítio e a noiva teve um chilique devido aos ramos que empunharia. Aparecida foi ao jardim e elaborou uma nova opção.

“Não aparecia a mão da moça, e nada de botões vermelhos, roxos e amarelos”, orgulha-se. A fama se espalhou. Hoje, prepara aproximadamente quinze arranjos por mês. Cada um sai em média por 1 500 reais e leva cinco horas para ficar pronto. Vem com bênção, que ela faz em direção às pétalas. “Rezo para aquelas flores levarem felicidade ao casal.”

› Atendimento: ☎ 3078-6204

+ As músicas e o destino de lua de mel mais pedidos pelos noivos

Na noite de núpcias, mesmo que...

170_Hotel-Unique_Oasis_Presidential
Hotel Unique: suíte presidencial para os abastados por 24 000 reais (Foto: Divulgação)

A piada entre as cerimonialistas é que as festas atuais têm tantos atrativos que na noite de núpcias acontece tudo, menos sexo, pois o casal está exausto. Ainda assim, para muitos vale a pena gastar 24 000 reais no bride day da suíte presidencial do hotel Unique, a mais desejada pelos pares abastados. Antes da noite especial, a noiva usa o local para se aprontar com até trinta amigas. Tem à disposição cardápio do chef Emmanuel Bassoleil e um bar Veuve Clicquot. Presentinhos para os recém casados: roupões, nécessaires da Bulgari e chinelos personalizados.

› Avenida Brigadeiro Luis Antônio, 4700, Jardim Paulista, ☎ 3055-4710

Mas justo no casamento da casamenteira...

constance2
Constance Zahn: palestras por 20 000 que ajuda noivas indecisas (Foto: Divulgação)

Responsável por uma página na internet com dicas e tendências para organizar casamentos, Constance Zahn tem 228 000 curtidas no Facebook. Filha da estilista Wanda Borges, também dá palestras a 20 000 reais. O próprio matrimônio, em 2013, na Itália, teve imprevistos. Pensado para acontecer ao ar livre, precisou ser abrigado às pressas em uma capela devido à chuva. “Não foi como eu planejava, mas estava muito feliz.”

Padrão Hollywood

credidio011
Vinicius Credidio: set de filmagem dentro de um casamento inclui até drone (Foto: Divulgação)

Há 21 anos no ramo, Vinicius Credidio conquistou o mercado como um dos primeiros a usar técnicas de cinema e videojornalismo, quebrando a monotonia das velhas fitas formais a que nem os padrinhos aguentavam assistir. Para que não se perca nenhum lance, o salão vira um set de filmagem com três cinegrafistas, grua e até drone para imagens aéreas (o pacote mais simples: 15 000 reais).

Pela proximidade com a família durante o trabalho, Credidio muitas vezes se alterna no papel de produtor, psicólogo e confidente. “Já se tornou comum eu ter de acalmar o pai da noiva, que costuma ser a pessoa mais nervosa da festa.” Ele faz 170 casamentos por ano na capital, e é preciso reservar uma data com pelo menos oito meses de antecedência.

› Rua Jandiatuba, 630, cj. 604, Panamby, ☎ 5542-1149

Cenário raro, fotógrafa idem

materia-casamentos-cenario-fotografa
Fernanda Scott: apenas dois casamentos por mês com ganhos a partir de 18 000 reais (Foto: Fernanda Scott)

Entre tantos lugares sofisticados da cidade para abrigar bodas, o mais disputado (e caro) fica no centro: a Sala São Paulo. Custa entre 60 000 e 90 000 reais pela noite, mais a dificuldade de conseguir um lugar na agenda. Como o local tem intensa atividade de concertos e outros eventos, em média, apenas doze datas são disponibilizadas por ano. Já fizeram seus votos ali nomes como Raphael Klein, da família das Casas Bahia, e a cantora Wanessa Camargo.

Alguns outros enlaces (como o da foto abaixo) foram clicados por Fernanda Scott — outra figurinha difícil do ramo. Mais bem cotada (cobra de 18 000 a 25 000 reais pelo serviço), ela se dá ao luxo de fazer só dois trabalhos por mês. “É mais caro do que o padrão, mas as pessoas de bom gosto entendem que vale.”

Sala São Paulo, Praça JúlioPrestes, 16, ☎ 3367-9500

Fernanda Scott, atendimento: ☎ 3812-7034

+ O cake boss dos casamentos

Mãos à obra

As empresas de organização de eventos são as responsáveis por colocar a festa de pé. “Somos contratadas para transformar sonhos em realidade, não importa quanto vai custar”, conta Gizella Luglio, uma das sócias da Boutique de Três. Ao lado de Edda Ugolini e Elisa Tavares, ela atua no mercado casamenteiro desde 2008. Por 50 000 reais, a companhia personaliza e cuida de três casamentos de luxo por mês.

Entre os famosos, a união da cantora Preta Gil e do personal trainer Rodrigo Godoy, agora em maio. Outra empresa top é a Babi Leite Eventos, formada pela própria e pela sócia Heloísa Juliato. “Só faço eventos com os melhores fornecedores”, garante Babi. Os honorários são a partir de 30 000 reais. A Festività (35 000 reais), muito solicitada em cerimônias judaicas, completa o trio das mais citadas no ramo como as principais dessa área.

Babi Leite Eventos. Avenida 9 de Julho, 5345, 4º andar, Itaim, ☎ 3071-0809

Boutique de Três. Rua Helena, 280, cj. 405, Vila Olímpia, ☎ 3525-7570

Festività. Rua Fernão Dias, 238, Pinheiros, ☎ 3045-7485

  • VEJA SÃO PAULO recomenda

    Atualizado em: 9.Out.2015

    Restaurante, espetáculo, exposição, doceria e outras atrações em cartaz
    Saiba mais
  • Cartas da edição 2427

    Atualizado em: 22.Mai.2015

  • A evolução dos táxis em São Paulo

    Atualizado em: 22.Mai.2015

    Primeiros carros que prestavam esse tipo de serviço se concentravam no Largo da Sé
    Saiba mais
  • Art Battle, iniciativa trazida do Canadá, reúne dezesseis pintores que disputam para ver que faz a melhor obra de arte 
    Saiba mais
  • Paulo Rezzutti criou no começo desde ano o Turismo na História, site que traz roteiros pela capital 
    Saiba mais
  • Loja em shopping recebe doações

    Atualizado em: 22.Mai.2015

    Mais de 15 000 itens foram entergues em espaço criado no Market Place 
    Saiba mais
  • Espetáculos começam na sexta (29)
    Saiba mais
  • Terraço Paulistano

    Confira as novidades da semana do Terraço Paulistano

    Atualizado em: 2.Out.2015

    Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • Aos 61 anos, Roseli Michetti divide seu tempo entre três instituições de saúde para dar apoio a pacientes e familiares
    Saiba mais
  • A 29º edição do evento de arquitetura e decoração, que começa na terça (26), aposta no tema da brasilidade
    Saiba mais
  • O centro dos haitianos

    Atualizado em: 23.Mai.2015

    A concentração de pessoas do país caribenho na região do Glicério aumenta ainda mais com a chegada de uma nova leva de imigrantes
    Saiba mais
  • Comportamento

    Confira as novidades da semana da coluna Bichos

    Atualizado em: 2.Out.2015

    A seção fala sobre a abertura de uma padaria pet na cidade
    Saiba mais
  • Nespresso fica em primeiro lugar, mas é seguido de perto por alguns dos novos concorrentes
    Saiba mais
  • O curioso veículo sem guidão e movido a energia começa a ganhar adeptos na cidade
    Saiba mais
  • As Boas Compras: Espírito mexicano

    Atualizado em: 22.Mai.2015

    Peças estampadas, bordadas e com cores quentes para entrar no clima latino
    Saiba mais
  • Mediterrâneos

    De La Paix

    Rua Tupi, 844, Higienópolis

    Tel: (11) 3666 9841

    VejaSP
    8 avaliações

    As vidraças cobertas parcialmente por cortinas garantem a privacidade dos casais que frequentam o endereço de Daniel Marciano, dono também do judaico Nur na mesma rua (3666-4992). As bruschettas de queijo e tomate (R$ 23,00 a porção) se mostram ideais no aperitivo. Mas, antes, a clientela passa pelo ritual de descer alguns degraus no fundo do imóvel para escolher o vinho na adega. Prefira um tinto para acompanhar o arroz de pato bem molhadinho e com lascas da carne na medida (R$ 63,00). De sobremesa, a torta de banana com musse de chocolate e amêndoas chega bem gelada (R$ 14,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bares variados / World Class Drink Festival

    bar.

    Rua Joaquim Antunes, 248, Jardim Paulistano

    Tel: (11) 3061 3810

    VejaSP
    15 avaliações

    Ponto de encontro de uma galera entre 20 e 30 e poucos anos, o endereço atende a diferentes interesses. Enquanto dá para papear e petiscar nas mesas do térreo, o primeiro piso é dedicado à badalação. A escura pistinha é animada por DJs e apresentações de pop rock entre quinta e sábado. Rapazes de camisa justa trocam olhares com moças de vestido curto. Turbinam esse clima animado a boa seleção de gins- tônicas preparada pela equipe do bartender Marquinhos Felix, vencedor da etapa nacional do concurso World Class 2016. Peça a deliciosa versão com fatias de caju, manjericão e bitter de grapefruit (R$ 31,00). Para comer, parta para as batatas-bolinhas fritas com a casca (R$ 23,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Chope e cerveja

    Cervejaria Nacional

    Avenida Pedroso De Morais, 604, Pinheiros

    Tel: (11) 3034 4318 ou (11) 4305 9368

    VejaSP
    14 avaliações

    Cervejaria Nacional já preparava a própria bebida. Desde 2011, os chopes são produzidos na fábrica que divide o endereço com o bar. Em dois pisos, o público toma o levinho weiss (R$ 13,50, 330 mililitros) e o mais encorpado brown ale (R$ 14,50, 330 mililitros), entre outras pedidas fixas. O líquido não vem estupidamente gelado, mas em temperatura agradável para que se sintam suas nuances. Não deixe escapar os títulos temporários. Do cardápio eclético de mastigáveis, dá para descolar uma pedida brasileirinha: queijo de coalho grelhado com um pouco de melado de cerveja (R$ 27,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Docerias

    Gita Make My Cake

    Avenida da Aclimação, 246, Liberdade

    Tel: (11) 2228 2077 ou (11) 2821 9003

    VejaSP
    7 avaliações

    No visual, eles impressionam: os bolões desta casa têm generosas camadas de recheio, e não há economia nas coberturas, alegria para os olhos e paladares de quem gosta de doses insensatas de açúcar. São assim as guloseimas encontradas nas vitrines da Gita Make My Cake, da confeiteira Gita Szmulewicz. Na linha “eu sou americanizado”, o red velvet faz sucesso com a clientela. Falha, porém, na pasta, originalmente apenas de cream cheese mas aqui diluída com creme de leite. Troque a fatia de pistache— com mais gosto de essência do que do fruto seco — pela de coco com abacaxi. Agradam também as versões doce de leite com amêndoas e brigadeiro de café. As duas são montadas em pão de ló branco e de chocolate, respectivamente. Qualquer pedaço sai por R$ 9,50. Para levar para casa, as receitas podem ser preparadas na hora, de acordo com a disponibilidade de ingredientes, e custam a partir de R$ 85,00 o quilo. Como todos os bolos têm jeito de doce de festa de aniversário, há velas expostas num armário ao lado do caixa. Só o atendimento confuso consegue amargar um pouco a doçura do lugar.

    Preços checados em 20 de maio de 2015.

    Saiba mais
  • Desde 2007, o espetáculo de patinação Disney on Ice tem feito temporadas na cidade. É a chance de a garotada ver de pertinho figuras conhecidíssimas dos desenhos deslizando no gelo. Desta vez, um elenco de 41 artistas dá vida a mais de cinquenta personagens em um apanhado das principais animações, desde Branca de Neve e os Sete Anões, de 1937, até Enrolados, lançado em 2011. Inédito, o episódio “Tesouros da Disney” acompanha Mickey, Minnie, Pato Donald e Pateta nessa aventura pelos clássicos. A cada esquete, um filme do longo portfólio do estúdio é apresentado. Para lembrar Peter Pan, o protagonista e Sininho encorajam a criançada a repetir o tique-taque do crocodilo faminto. Do longa A Pequena Sereia, o caranguejo Sebastião convida todos para dançar ao ritmo da clássica canção Aqui no Mar. Em todas as sessões, quatro crianças sortudas serão escolhidas pela produção do evento, no início do show, para andar num trenó em formato de xícara de chá na cena de Alice no País das Maravilhas.  Dias 28, 29, 30, 31/5/2015 e 4, 5, 6 e 7/6/2015.
    Saiba mais
  • As melhores peças infantis em cartaz

    Atualizado em: 2.Set.2016

    Cinco atrações que conquistam a plateia
    Saiba mais
  • Com obras de artistas consagrados e itens de autores menos conhecidos, a mostra explora o acervo do museu. Destaca-se um conjunto de pinturas modernistas, adquiridas pela instituição a partir do fim dos anos 40, de nomes como Anita Malfatti, Candido Portinari, Di Cavalcanti e Flávio de Carvalho. Dão respaldo às obras, além de revelar bastidores da criação do Masp, documentos, cartas e fotografas de arquivo. Todo o esforço curatorial busca recuperar o projeto original de Lina Bo Bardi: a montagem, com painéis suspensos, foi inspirada nos desenhos da arquiteta ítalo-brasileira feitos para a antiga sede do museu. “Já estão apresentadas as ideias de suspensão, leveza e transparência que culminariam nos cavaletes de vidro”, conta o curador assistente, Fernando Oliva. Os suportes de concreto e vidro devem voltar ao Masp em novembro. Até 28/6/2015.
    Saiba mais
  • Cinco exposições imperdíveis

    Atualizado em: 15.Ago.2016

    Confira as mostras paulistanas mais bem avaliadas
    Saiba mais
  • Um mistério ronda a Capela do Morumbi, construção de taipa que abriga desde os anos 90 instalações de artistas contemporâneos. Devido à falta de documentos históricos, pesquisadores não sabem ao certo a origem do lugar. Há apenas hipóteses: teria sido um santuário dos donos da antiga Fazenda do Morumbi, um cemitério privado ou um celeiro? Na década de 40, o arquiteto Gregori Warchavchik coordenou a reconstrução da capela, conservando as ruínas originais. Na exposição Anekdota, a mineira Laura Belém ocupa o espaço com uma instalação irônica. Ao replicar a fachada no interior do ambiente e erguer uma torre inacabada fora da nave principal, ela extrapola os limites da arquitetura, criando uma paisagem enigmática. Até 30/8/2015.
    Saiba mais
  • Com a comédia A Banheira, o encenador Alexandre Reinecke redescobriu a fórmula de fazer mais em nome da diversão com pouco, bem pouco. Escrita por Gugu Keller, a peça se limita a um ponto de partida interessante sustentado por uma direção e atores afinados. Um chefe de família, homofóbico aos olhos de todos, quebra o tédio matrimonial com programas inusitados. Certa tarde, ele leva para casa Melissa, uma acompanhante que calça mais de 40 e fala grosso quando precisa. Mas a dupla não fica sozinha por muito tempo. Logo, um ladrão aparece e os prende no banheiro. Tudo piora quando se desconfia que a amante seja uma parente renegada da mulher traída. Vários elementos comuns às comédias de erros distraem o espectador nessa costura de referências. O autor Gugu Keller fez uma adapatção da direção de Reinecke, e a montagem volta ao cartaz com novo elenco. Ailton Guedes substitui o ótimo Wilson de Santos no papel de Melissa. Rodrigo Nascimento, Renata Bruel, Leonardo Devitto e Carol Hubner completam o time de atores da vez . Estreou em 1º/5/2015. Até 31/7/2016. 
    Saiba mais
  • Instant Article

    Melhores peças em cartaz

    Atualizado em: 8.Dez.2016

    Veja algumas montagens que valem o ingresso
    Saiba mais
  • Monólogo dramático

    OE
    VejaSP
    1 avaliação
    Com precisão técnica e apurada sensibilidade para valorizar as palavras, o ator Eduardo Okamoto funde gêneros e estilos no monólogo dramático Oe. O trabalho de corpo impecável do protagonista remete ao rigor da dança e as pausas que pontuam as falas do personagem transmitem a aflição de um homem diante da perspectiva de um futuro nebuloso para o filho deficiente intelectual. Seu primogênito nasceu com um segundo cérebro, extraído cirurgicamente, e ele deseja deixar um legado intelectual para o rebento já crescido. A dramaturgia concebida por Cássio Pires é inspirada nas obras e também em fatos biográficos que envolvem o escritor japonês Kenzaburo Oe, principalmente no romance Jovens de um Novo Tempo, Despertai!. Encenador detalhista e atento ao elenco, Marcio Aurelio construiu uma poética montagem e extrai de Okamoto uma atuação de impacto semelhante àquela apresentada no solo Eldorado, que o projetou em 2009. O gradual mergulho do intérprete na aceitação das possíveis superações do filho impressiona o público. Estreou em 4/5/2015. Até 19/3/2016.
    Saiba mais
  • Cartas Libanesas está entre os espetáculos recomendados
    Saiba mais
  • Ela deu início à carreira artística aos 18 anos, em uma banda punk politicamente engajada, mas cansou dos protestos, rendeu-se à indústria fonográfica e foi fazer música pop. Antes que crucifiquem a dinamarquesa Mø (nome artístico de Karen Marie Ørsted), de 25 anos, é preciso reconhecer que ela está traçando esse caminho nos seus próprios termos. No ano passado a cantora lançou o primeiro disco-solo, No Mythologies to Follow, pela gigante RCA, gravadora que tem no catálogo, entre outros, Justin Timberlake, Shakira e Miley Cyrus. Contudo, ela não recorre a soluções fáceis e manjadas para as suas músicas. Faixas como Maiden e Waste of Time usam referências do que há de mais inteligente nas batidas do rap contemporâneo, Never Wanna Know desponta como uma acertada homenagem ao som concebido e popularizado pelo produtor Phil Spector nos anos 60 (lembra bastante Be My Baby, das Ronettes) e XXX 88 é uma bem-sucedida colaboração com o badalado DJ Diplo. Não se prenda à pronúncia do esquisito nome da artista, que canta em inglês. A vogal “ø” é impronunciável em português, mas seu som se parece com o do “eu” na palavra francesa “bleu”. A própria nem dá bola para isso. Ela já disse que as pessoas podem falar “moe”, “mew” ou “moo”. Está tudo certo. Dia 29/5/2015.
    Saiba mais
  • Estilos variados

    Le Pigalle

    Rua Adolfo Tabacow, 9, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3071 4636

    1 avaliação

    Em dezembro, a balada Passatempo, no Itaim, anunciou seu fim após 22 anos levando um público maduro e endinheirado para a pista. Surgiu, então, em abril, o Le Pigalle, no mesmo bairro. Com quase toda a equipe de garçons e promoters da finada casa, ocupa um ambiente caprichado e deve abrigar os órfãos do local. Os convidados, mulheres de salto alto e homens de camisa social, em sua maioria quarentões, dançam ao som de fashbacks, pagode e pop dos anos 80 e 90, tocados por duas bandas e um DJ nos intervalos. A cozinha funciona até as 4h da manhã com massas e aperitivos no cardápio. É possível ainda bebericar drinques como o negroni e o gim-tônica (ambos custam R$ 25,00).

    Saiba mais
  • No mesmo ano do lançamento de E.T. — O Extraterrestre, o diretor Steven Spielberg, apenas como roteirista e produtor, estreou Poltergeist — O Fenômeno. Ambos os filmes, de 1982, marcaram época. Poltergeist deu uma revitalizada nas histórias sobrenaturais e, até hoje, possui um cena emblemática — a da garotinha tocando uma tela de TV e conversando com “amiguinhos imaginários” do outro lado do tubo. Por mais que a refilmagem apresente a mesma sequência e siga o roteiro original, tudo conspira contra o remake. A trama gira em torno da família Bowen. Como o patriarca, Eric (Sam Rockwell), perdeu o emprego, eles são obrigados a mudar para uma casa modesta. Lá, fatos estranhos têm início, e a situação piora numa noite em que Eric e a esposa (Rosemarie DeWitt) saem para jantar. A filha adolescente (Saxon Sharbino) fca presa numa gosma negra e seu pequeno irmão (Kyle Catlett) entra em desespero ao ser capturado pelos galhos de uma árvore. Após o sumiço da caçula (Kennedi Clements), o casal pede ajuda a um trio de caça-fantasmas para detectar o problema. Além da frágil tensão e do insípido clima de suspense, o novo Poltergeist carece de carga dramática. Uma resolução sem clímax só tende a tornar o programa bastante dispensável. Estreou em 21/5/2015.
    Saiba mais
  • Companheira e musa do cineasta sueco Ingmar Bergman, Liv Ullmann, além de excelente atriz, tem uma carreira como diretora, incluindo os sensíveis dramas Sofe (1992) e Infiel (2000). Catorze anos depois deste seu penúltimo trabalho, a estrela retorna atrás das câmeras comandando uma adaptação da peça Senhorita Júlia, de August Strindberg (1849-1912). São apenas três personagens envolvidos num texto sobre poder e sedução. Na noite do solstício de verão, na Irlanda de 1890, a aristocrata Julie (Jessica Chastain) sente atração por John (Colin Farrell), um empregado faz-tudo da mansão. Para conquistá-lo, a senhorita joga charme e usa seu poder de patroa. Acontece que John é namorado da cozinheira (Samantha Morton) e, a princípio, afasta-se como o diabo da cruz. Aos poucos, a situação se inverte. John passa a dominá-la pondo a relação em pratos limpos. Liv não ousa na montagem para o cinema e entrega à plateia uma espécie de teatro (bem) filmado, com atuações no ponto certo e diálogos cortantes. Estreou em 21/5/2015.
    Saiba mais
  • Comédia dramática

    Saiba quais são os melhores filmes em cartaz

    Atualizado em: 8.Dez.2016

    O crítico Miguel Barbieri Jr. selecionou as produções mais bem avaliadas
    Saiba mais
  • Adaline Bowman (Blake Lively) nasceu no início do século XX e, aos 30 anos e viúva, sofreu um acidente de carro e morreu por alguns minutos. A descarga elétrica de um raio a fez reviver e, a partir daí, a jovem passou por uma transformação que mudou seu destino para sempre. Sem envelhecer, ela atravessou as décadas com a mesmíssima aparência e até sua filha ficou parecendo sua avó (papel de Ellen Burstyn). A eterna juventude, porém, trouxe problemas. Adaline nunca mais se envolveu em relacionamentos afetivos e, quando descoberta por algum conhecido, precisou mudar de cidade. Nos dias de hoje, ela trabalha numa biblioteca e foge dos homens para não ter compromisso. Mas eis que o sedutor Ellis Jones (Michiel Huisman) surge no pedaço. A fantasia na linha de O Curioso Caso de Benjamin Button e Questão de Tempo ronda a trama de A Incrível História de Adaline. Há momentos saborosos, sobretudo nas competentes recriações de época. A trama também ganha igualmente certa empolgação quando Harrison Ford (convém não revelar o personagem) surge em cena para uma participação especial. Contudo, o drama romântico, sem se arriscar ou comover, caminha, em sequências previsíveis, para o inevitável final feliz. Estreou em 21/5/2015.
    Saiba mais
  • Suspense / Drama

    Crimes Ocultos
    VejaSP
    2 avaliações
    Protagonista do novo Mad Max, Tom Hardy volta às telas e se dá muito mal ao falar inglês com sotaque russo na confusa trama de Crimes Ocultos. Tudo começa em 1933, quando está em foco o drama de órfãos ucranianos cujos pais foram castigados pela fome na ditadura de Stalin. Um deles consegue escapar da miséria e vira um herói na II Guerra sob o nome de Leo (Hardy). Na Moscou da década de 50, o protagonista virou um investigador militar às voltas com a morte (ou assassinato) do filho de um amigo. Por ter defendido a esposa (Noomi Rapace), acusada de traição pelo Partido Comunista, Leo, como castigo, é enviado com a mulher para a cidade de Volsk. Lá, novos crimes com crianças chamam sua atenção. O roteiro, inspirado no livro Child 44, de Tom Rob Smith, tenta atirar para vários lados em mais de duas cansativas horas de duração. Ora tem ecos das tragédias de guerra, ora traz à tona um filme policial como outro qualquer. Joel Kinnaman (o RoboCop) e Gary Oldman ficam igualmente perdidos. Estreou em 21/5/2015.
    Saiba mais
  • O trabalho de Vicente (Lázaro Ramos) consiste em buscar fotos, cartas ou objetos de estranhos para forjar o passado de clientes. Um deles (interpretado por Anderson Müller), por exemplo, é virgem e fez cirurgia de redução de estômago. De visual novo, quer encontrar uma namorada se fazendo passar por um cara divorciado. Mas o protagonista terá de encarar uma tarefa mais complicada a seguir. Uma misteriosa mulher (papel de Alinne Moraes) busca por uma nova identidade e, em sua vida pregressa, deseja ter cometido um crime. Inspirado no livro homônimo do escritor angolano José Eduardo Agualusa, O Vendedor de Passados tem uma premissa instigante e produção vistosa da Conspiração Filmes. As qualidades param por aqui. Nada crível e de desenrolar emperrado, a história passeia do drama ao suspense, do romance à fantasia sem conseguir avançar em nenhum dos gêneros. Vale o aviso: o risível desfecho pode causar desgosto na maioria. Estreou em 21/5/2015.
    Saiba mais
  • Sem festa não há solução

    Atualizado em: 22.Mai.2015

Fonte: VEJA SÃO PAULO