Aventura

Casal do ABC irá de carro até o Alasca para ajudar animais abandonados

Com o objetivo de divulgar o projeto Mundo Cão, Eleni e Sergio, de São Caetano do Sul, percorrerão 60 000 quilômetros durante o período de um ano

Por: Marcus Oliveira - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

A sensação de "jogar tudo pro alto" somada a um carinho por animais abandonados motivaram o casal Eleni Alvejan, de 42 anos, e Sérgio Medeiros, 41, a percorrer de carro os cerca de 60 000 quilômetros entre São Caetano do Sul, no ABC paulista, e o Alasca, no extremo norte do continente americano.

+ Barthô, “irmão” da cadela Estopinha, faz sucesso na internet

Responsáveis há sete anos por um projeto que auxilia moradores de rua com a distribuição de alimentos, roupas e cobertores, eles resolveram estender a iniciativa aos cães que acompanham muitos desses desabrigados. Assim, fundaram o projeto Mundo Cão, que oferece água e ração para esses animais.

Entre janeiro e dezembro de 2014, para divulgar a iniciativa, o casal realizou uma viagem de 15 000 quilômetros por Brasil, Argentina e Chile. Tudo isso a bordo de um Land Rover 4x4 equipado com uma caixa d’água, barraca de teto, cozinha com geladeira, numa espécie de casa ambulante.

“Quisemos deixar para trás esse consumo excessivo que vivemos no dia a dia e zerar a vida”, revela Eleni, que trabalhava como condutora de uma perua escolar própria, enquanto o marido atuava como representante comercial.

Mundo Cão
Eleni e Sérgio irão percorrer de 60 000 quilômetros de carro durante um ano (Foto: Divulgação)

A mais nova jornada começou no sábado (7) e deve durar um ano. Entre os destinos que irão visitar estão Peru, Equador, Colômbia, México, Estados Unidos, Canadá e, finalmente, o Alasca. Na bagagem, além da vontade de mudar de vida e ajudar o próximo, Sergio e Eleni levam 10 quilos de ração para distribuir. “Vendemos tudo que tínhamos em casa e juntamos o dinheiro para essa viagem”, afirma Eleni.

O roteiro diário deve ter em torno de 300 quilômetros ao dia, no entanto, isso pode mudar no meio do caminho. A dificuldade em definir o trajeto deriva dos episódios que ocorrem durante as viagens, como a manutenção do automóvel, problemas financeiros e até mesmo situações inusitadas envolvendo os animais.

Mundo Cão
Cães encontrados dentro de um buraco, no Chile, na noite de Réveillon (Foto: Divulgação)

Um desses casos ocorreu na noite de Réveillon da virada de 2013 para 2014, quando os dois encontraram uma cadela que havia acabado de dar à luz uma ninhada em um buraco de rua no Chile. “Aquilo foi um sinal de que estamos no caminho certo”, garante o casal. Sensibilizados com o bicho, acabaram ficando alguns dias a mais no local.

Enquanto param para ajudar os animais, muitas pessoas oferecem ajuda, inclusive para comprar mantimentos. Com a intenção de deixar uma marca do projeto por onde passam, a ração distribuída nas ruas é acondicionada em potes de plástico etiquetadas com a mensagem "Coloque amor e alimento", em português, inglês e espanhol.

Toda a experiência de Eleni e Sérgio será acompanhada praticamente em tempo real em um site oficial do projeto. “Esperamos voltar com muita história para contar e realizados com o que encontrarmos”, afirma Eleni.

Fonte: VEJA SÃO PAULO