Intervenção

A história do casal que espalhou objetos pessoais pela Vila Madalena

De mudança para o Canadá, a fotógrafa Madalena Leles e o empresário Marcelo Cohen fizeram uma intervenção artística no bairro. Agora, eles preparam uma homenagem à cidade

Por: Livia Deodato - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Pode ser que, na segunda quinzena de janeiro, você tenha se deparado com alguns objetos inusitados aparentemente perdidos pela Vila Madalena. Um patinho de borracha, um pacote de pipocas, vidrinhos vintage de perfumes, fitas coloridas... todos entrelaçados com belas flores. Eles pertenciam ao casal Madalena Leles e Marcelo Cohen e foram propositalmente esquecidos ali.

A intervenção pelo bairro, onde eles se conheceram há oito anos, tem um motivo artístico e outro prático (que pode ser tratado também como desapego): a fotógrafa Madalena e o empresário Marcelo, ambos de 33 anos, estão de mudança para Winnipeg, no Canadá, no carnaval, e querem matar o tempo que resta por aqui fazendo arte com objetos que não vão levar dentro de suas malas.

“Escolhemos a Vila Madalena por ser o local onde nos conhecemos e também por ser um bairro que acolhe bem todo tipo de arte”, diz Madalena. Primeiro, o casal espalhou os “arranjos” pessoais por muros, bancos e praças. Depois , eles fizeram o mesmo percurso e... surpresa: não havia nada além de um maço de flores que Madalena havia colocado no vão de um tapume, cujo desenho é de uma mulher com lábios grossos e uma pinta sobre a boca. “O grafite se parece comigo!”, diverte-se.

Antes de seguirem para Winnipeg, onde pretendem montar um novo movimento artístico, chamado Samba Joy, com incentivo do governo canadense, Madalena e Marcelo vão produzir um vídeo em time lapse (recurso em que a câmera fotografa quadros/frames a uma velocidade muito mais lenta do que aquela em que o filme será reproduzido) no dia do aniversário de São Paulo (25), no topo de um prédio da Avenida Paulista.

Eles já fizeram um teste da janela de seu apartamento, em Higienópolis, que teve até direito a um arco-íris aos 33 segundos. O novo resultado deve ser exibido no site de Madalena e, posteriormente, em local a ser definido.

Fonte: VEJA SÃO PAULO