Bares

Casa de Maria Madalena exibe temática canina

O endereço pet-friendly tem como diferencial boas opções de tapas a preços atraentes

Por: Marcelo Cobra - Atualizado em

Casa de Maria Madalena
O chef Fábio Vieira: inspiração espanhola (Foto: Mario Rodrigues)

Misto de balada e bar alternativo em Pinheiros, o Espaço Zé President eganhou um endereço-irmão cheio de bossa na mesma vizinhança. Inaugurada em junho, a Casa de Maria Madalena foi batizada em homenagem à cadela da raça border collie do proprietário, Daniel Lara Espíndola, paulista de Marília.

A matriz igualmente leva o nome de um dos cachorros de Espíndola. Por isso, a temática canina está presente na decoração, em painéis expostos nas paredes da nova casa.

Casa de Maria Madalena
O painel O Latido, inspirado no quadro O Grito, de Edvard Munch: endereço pet-friendly (Foto: Mario Rodrigues)

Dividido em dois ambientes, o salão tem revestimento de tijolos à vista e luz baixa, ideal para uma conversa a dois. Do lado de fora, uma área rodeada de verde e decorada com móveis de segunda mão recebe iluminação de antigos postes de luz.

Esse espaço atrai uma turma sem frescura, formada na maioria por jovens artistas e universitários na faixa dos 20 anos. Vale lembrar que o lugar é pet-friendly, por isso pode haver cãezinhos circulando por lá.

Casa de Maria Madalena
Pincho na massa de tapioca: R$ 15,50 (Foto: Mario Rodrigues)

No bem sacado cardápio do chef Fábio Vieira, que estagiou nos restaurantes D.O.M.e Tordesilhas, encontram-se tapas feitas com ingredientes brasileiros a preços camaradas. Da divisão de petiscos ao estilo espanhol montados sobre fatias de pão, duas pedidas agradaram: a de queijo manchego mais cebola caramelada (R$ 7,00) e a de tartare de peixe, cogumelo portobello e zátar (R$ 8,00), ambas em porção individual.

Outro acerto, o saboroso pincho de rúcula selvagem, shimeji e queijo manteiga vem envolto na massa de tapioca (R$ 15,50, seis unidades).

Escoltam as sugestões cervejas de garrafa (Original e Serramalte, R$ 7,90 cada uma) e vinhos como o argentino Portillo Malbec 2010, de Mendoza, servido em taça (R$ 15,50).

BEBIDAS ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO