A Opinião do Leitor

Cartas sobre a edição 2201

Por:

Capa da edição 2201
(Foto: Veja São Paulo)

ASSUNTOS MAIS COMENTADOS

50%

Marcos da nossa história (capa)

25%

Walcyr Carrasco

18%

Lixo

4%

Terraço Paulistano

3%

Outros

São Paulo, 457 anos

Duplamente parabéns: São Paulo pelos 457 anos e VEJA SÃO PAULO pela reportagem “Marcos da nossa história” (26 de janeiro). As páginas do especial homenagearam e personalizaram muito bem a trajetória desta cidade que a todos acolhe. Foi uma boa oportunidade para relembrar os fatos e as pessoas que fizeram a história paulistana.

FRANCISCO RODRIGUES LIRA

Por ser o único neto de Adhemar Ferreira da Silva, eu me emocionei muito lendo a reportagem especial de aniversário da cidade. Em um país em que nomes como Pelé e Ayrton Senna são os mais cotados para o esporte, vocês elegeram meu avô como o maior esportista de todos os tempos de São Paulo. Gostaria de parabenizar a revista por essa belíssima homenagem.

DIEGO MENASSE

“Vejinha” cometeu uma injustiça ao destacar que o primeiro trecho da Linha Norte-Sul do Metrô foi inaugurado pelo governador Laudo Natel. O correto seria informar que a inauguração foi feita pelo prefeito Miguel Colasuonno, com a presença de Natel e do presidente Ernesto Geisel, uma vez que, na época, o empreendimento era responsabilidade financeira da prefeitura (80%), com participações do estado (12%) e da União (8%). Só em 1976 o prefeito Olavo Setubal convenceu o governador Paulo Egydio Martins, que o nomeou, de que o estado deveria assumir a Cia. do Metrô.

MARIO ALVES DE MELO

Além de a separação ter causado bochicho, o casamento de Maria Pia Matarazzo também deu o que falar. Seu vestido tinha uma cauda de 10 metros e a festa foi uma das mais pomposas da cidade.

EVERTON CALÍCIO

A escolha do melhor samba-enredo, "Orun Aiyê", da Vai-Vai, desrespeitou as outras agremiações. Elas também tiveram lindos sambas, como a Nenê de Vila Matilde, raramente mencionada na revista.

LUIS MARCELO PEREIRA

Terraço Paulistano

Acho uma injustiça meu ex-marido Chiquinho Scarpa culpar Gilberto Barros por qualquer declaração que eu tenha dado (“A nova cirurgia de Chiquinho”, 26 de janeiro). Gilberto é um excelente apresentador e merecia estar na mídia. Acho que a ambição de meu ex-marido de se casar novamente, deixar mais pessoas infelizes e tentar fazer com que eu pareça uma tola manipulada por um apresentador é a maior prova de sua falta de bom-senso.

CAROLA RORATO OLIVEIRA

Walcyr Carrasco

Mais uma vez, concordo com tudo em sua crônica da semana (“Minha lipo”, 26 de janeiro). Aos 45 anos, com quatro filhos, quero ser mais do que um corpinho sarado.

VALERIA NOVAES

Podemos deixar nosso corpo cada vez mais bonito e em forma de maneiras bem menos nocivas do que em uma cirurgia. Estou tentando melhorar o meu físico com hábitos mais saudáveis de alimentação e praticando esporte. É um descuido com a própria vida abusar das noites maldormidas, de alimentação apressada e de discussões inúteis. Vamos amar mais a nós mesmos.

ANGELA IKED

Lixo

Gostei muito da reportagem “Os podres do nosso lixo” (19 de janeiro). Trabalho em um hospital da Santa Casa, na área de segurança do trabalho, e conversando com nossos técnicos fomos unânimes em afirmar que o fato de os coletores levarem seus uniformes para ser lavados em casa oferece vários riscos para a saúde deles e de seus familiares. Ao coletarem os sacos, esses profissionais podem ter contato com urina de rato ou cães, produtos químicos, descartes inadequados de remédios e seringas. E “levam” isso tudo para ser higienizado no tanque da sua residência. O correto seria a empresa concessionária higienizar adequadamente os uniformes, sem oferecer riscos aos coletores.

WILSON FERREIRA DA SILVA

ESCREVA PARA NÓS

E-mail: vejasp@abril.com.br

Fax: (11) 3037-2022

Cartas: Caixa Postal 14110,

CEP 05425-902, São Paulo, SP

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente. Envie para Diretor de Redação, VEJA SÃO PAULO. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente

Atendimento ao leitor: (11) 3037-2541

Sobre assinaturas: (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de VEJA SÃO PAULO

Fonte: VEJA SÃO PAULO