A Opinião do Leitor

Cartas sobre a edição 2190

Por: - Atualizado em

Capa - Boa forma_2190
(Foto: Veja São Paulo)

ASSUNTOS MAIS COMENTADOS

28%

Ivan Angelo

17%

Boa forma (capa)

11%

Especial Morumbi

11%

Musicais

33%

Outros

Boa forma

Sou diretora da Escola Tietê 'Aldo Baroncelli', na Zona Norte. Foi com imensa alegria que recebi VEJA SÃO PAULO no último sábado (6). Neste dia chuvoso, porém glorioso, realizamos em nossa escola a Feira Cultural 2010, cujo tema foi 'Sedentarismo? Tô fora!!! Sou mais qualidade de vida'. A reportagem “A matemática da boa forma” (10 de novembro) veio complementar nosso trabalho. Vamos orientar os pais e responsáveis para que leiam esse delicioso serviço.

MIRIAM TORRES

A constatação de que é preciso fazer exercícios físicos para manter a boa forma é um recado importante. Manter-se saudável tem reflexos no comportamento social e evita problemas de autoestima causados por quilinhos a mais.

URIEL VILLAS BOAS

Ivan Angelo

As excelentes crônicas de Ivan Angelo sempre me remetem às várias etapas da minha vida: infância, adolescência, casamento e terceira idade. A crônica “Novo endereço” (10 de novembro) é de arrasar! Tudo o que está escrito é verdade. VEJA SÃO PAULO merece os parabéns por ter entre seus colaboradores um cronista de tal naipe.

ADOLFO ZATZ

Muito bem explicada e resumida a ideia do que é trocar de endereço. Gosto bastante de me mudar. As pessoas perguntam-me quando será a próxima vez, mas penso no trabalho e, em seguida, desanimo. Fico onde estou. Por enquanto.

ROZA WOLLNER

Incrível como me reconheci na crônica de Ivan Angelo desta semana. Passei por situação semelhante. Comprei um sofá e ele não entrou no elevador, nem na escada. Precisei contratar um serviço especializado para içá-lo pela sacada da sala. Por ele, paguei um absurdo. Poderia ter tirado as medidas do móvel para saber se ele passaria. Assim, eu ficaria livre de gastos extras.

NILCE BADARÓ DE CAMPOS MARTINS

Mistérios

Sou aposentada pela prefeitura e fiquei estarrecida com o impasse da Câmara em relação ao aumento de 95% para o salário do prefeito (“Holerite municipal”, 10 de novembro). Nós, simples funcionários, não recebemos reajuste há anos. Entra prefeito, sai prefeito e ficamos à míngua, apesar de mensagens enviadas às autoridades que nunca resultam numa resposta decente — isso quando têm resposta.

MARIA APARECIDA DO SACRAMENTO

Teatro

Como não ser tomada pela emoção quando a Bela dança com a Fera ao som do tema principal do espetáculo cantado e tocado ao vivo por uma orquestra (“Uma década muito musical”, 10 de novembro)? Ou não se sensibilizar pelo estranho amor do personagem Fantasma da Ópera por sua Christine? Impossível não ficarmos emocionados quando assistimos a um musical desse porte. Com seu talento, os atores nos transportam para um mundo de magia, sonho e imaginação. Somos contagiados e conduzidos para o centro de um turbilhão de sensações. Nossos artistas estão de parabéns, pois, cada vez mais, demonstram ser completos, com alto grau de profissionalismo e comprometidos com o público. Gostaria de registrar, aqui, o meu agradecimento e reconhecimento a eles.

SUELY OTANI

Especial Morumbi

Fiquei emocionada ao ler o especial sobre o bairro do Morumbi. Meu primeiro apartamento foi exatamente na Rua Domingos Lopes da Silva. Aliás, a foto da reportagem parece ter sido tirada da sacada dele. Hoje, com três filhos de 2 anos cada um, não posso nem pensar em sair de onde moro. Mas, assim que eu puder, volto para o meu Morumbi!

Luciane Rossi

Outra peculiaridade de Paraisópolis é o som dos seus bares, que não respeitam a Lei do Silêncio (“Convivência pacífica”, 10 de novembro). Sou obrigada a ouvir música até as 5 da manhã. Já recorri a órgãos competentes e não houve solução. Todos os fins de semana, na esquina das ruas Doutor Laerte Setubal e Doutor José Augusto de Souza e Silva, é impossível dormir sossegada.

JUCIMARA CHAMPI BASTOS

Especial de aniversário

Só agora, após voltar de viagem, tive a oportunidade de ler a maravilhosa homenagem feita por Roberto Pompeu de Toledo e Cristiano Mascaro a São Paulo (“25 pessoas, parcerias e coisas que ajudaram a construir a história de São Paulo”, 27 de outubro). Confesso ter ficado emocionado ao ver a referência à crônica de meu pai, Frederico Branco, que tanto amou esta cidade e registrou com muito carinho seu crescimento e suas constantes mudanças em textos semanais publicados durante anos no Jornal da Tarde. Agradeço a lembrança e parabenizo VEJA SÃO PAULO e os autores da reportagem, que se esmeraram para apresentar a todos, sobretudo aos mais jovens, 25 boas razões para gostar da nossa eterna Sampa.

VINÍCIUS BRANCO

Roberto Pompeu de Toledo e Cristiano Mascaro fizeram, com certeza, algumas das melhores páginas dos 25 anos de VEJA SÃO PAULO. É uma edição para ser guardada. O trabalho consegue retratar a história da cidade de maneira agradável e cativante. Meus cumprimentos a toda a redação e, em especial, a Roberto Pompeu de Toledo.

TARCÍSIO GALVÃO DE CAMPOS CINTRA

Realmente o tempo corre como as águas de um rio, e o povo não pode perdê-lo, mas, felizmente, existem VEJA e VEJA SÃO PAULO, que nos fornecem semanalmente tudo o que devemos saber, além de lugares onde podemos nos divertir. Tenho 85 anos, uma vida agitada e costumo escrever para autoridades com a intenção de elogiar, apoiar ou criticar suas iniciativas. Conto com as revistas para ficar sempre atualizada.

MILZA GÔMARA LOPES

Parque Esportivo dos Trabalhadores 2191
Parque Esportivo dos Trabalhadores, na Vila Formosa: área arborizada é boa para esportes (Foto: Fernando Moraes)

ZONA LESTE EM FORMA

Dois leitores escreveram à revista pedindo que parques da Zona Leste fossem citados em reportagens como “A matemática da boa forma” (10 de novembro), capa da semana passada. Giseli Bezson, por exemplo, sugeriu a inclusão do Parque Esportivo dos Trabalhadores, na Rua Canuto Abreu, na Vila Formosa. Segundo ela, o local “vem sendo revitalizado e possui uma área arborizada muito gostosa para a prática de corrida e caminhada, além de quadras, campos e piscina”. Já Reinaldo Miranda indica o Parque Jacuí, no quilômetro 23 da Rodovia Ayrton Senna, na Vila Nova União. Ele o descreve como “um parque muito bem planejado e cuidado, com equipamentos para prática de ginástica, pista de caminhada, pista de cooper, quadras, campos”.

ESCREVA PARA NÓS

E-mail: vejasp@abril.com.br

Fax: (11) 3037-2022

Cartas: Caixa Postal 14110,

CEP 05425-902, São Paulo, SP

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente. Envie para Diretor de Redação, VEJA SÃO PAULO. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente

Atendimento ao leitor: (11) 3037-2541

Sobre assinaturas: (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de VEJA SÃO PAULO

Fonte: VEJA SÃO PAULO