A opinião do leitor

Cartas sobre as edições 2182 e 2183

Por: - Atualizado em

capa 2182
(Foto: Veja São Paulo)

ASSUNTOS MAIS COMENTADOS

43%

Comer & Beber

23%

Eleições

13%

Ivan Ângelo

12%

Walcyr Carrasco

9%

Outros

Guia das Eleições

De maneira didática, VEJA SÃO PAULO forneceu um documento precioso para quem leva a sério este país (“Para não desperdiçar seu voto”, 15 de setembro). Que sirva de lição para o brasileiro não desperdiçar o seu voto, delegando poderes a demagogos e aventureiros.

LUÍS ANDREOLI

O que me deixa preocupada é ver que os partidos não fazem um filtro nos candidatos e colocam pessoas que não têm nenhum preparo para atuar. Gozam da nossa cara fazendo palhaçada. É triste ver o nosso Brasil se tornando um circo.

CENIRA ALVES DA ROSA

Quem vamos escolher para nos representar? Para ser político deveria ser obrigatório estudar. No mínimo, um curso superior. Quem é que vai mudar essa lei? Não é só Ficha Limpa. É estudo também.

SOLANGE CARMEN GRANADA MIDEA

Os estados da Federação são representados pelos senadores, três por estado. Mas como podemos aceitar que um senador eleito por São Paulo precise de muito mais votos que um eleito por Roraima? Meu voto já está um pouco no lixo antes mesmo de eu confirmá-lo na urna eletrônica.

RENATO GENTILE ROCHA

Gostaria de parabenizar a revista por mostrar de uma forma simples e de fácil entendimento as funções dos cargos de senador, deputado federal e deputado estadual.

CRISTIANE CAETANO ALVES FERREIRA

Além de conhecermos melhor as funções de cada um, podemos entender o motivo por que muitos sem instrução ou qualquer plano de governo querem ser eleitos. Enquanto a maioria da população precisa trabalhar meses só para pagar imposto, os eleitos recebem 16 000 reais mensais e 15º salário.

WAGNER FERNANDES GUARDIA

A revista prestou mais um serviço de incomensurável importância à democracia. Um exemplo de cidadania e respeito ao leitor.

JOSÉ MARIA CANCELLIERO

Eleja candidatos com a ficha limpa, acompanhe o trabalho de quem você elegeu. Se errou nesta eleição, prepare-se melhor para a outra. O comando do Brasil depende unicamente de quem vota.

MÔNICA DELFRARO DAVID

Muito bom e oportuno o guia para o cidadão valorizar seu voto. Caso contrário, serão mais quatro anos de arrependimento. Mas de que adianta nos prepararmos se os políticos quando eleitos pouco pensam em quem lhes deu um voto de confiança?

MARCOS DA ROCHA

Comer & Beber

Gostaria de parabenizá-los pela edição especial 'Comer & Beber' (22 de setembro). A cada ano vocês se superam!

ANA LÍDIA AGUIAR DE OLIVEIRA

É um verdadeiro privilégio morar numa cidade que conta com tantos lugares especiais, destacados nesse trabalho magnífico. Que outra metrópole e que outra editora poderiam se dar ao luxo de preencher 540 páginas, com 1 242 endereços dos melhores estabelecimentos? Parabéns à equipe, aos paulistanos e visitantes, que dispõem de um excelente guia gourmet para seus tours gastronômicos.

FRANCISCO RODRIGUES LIRA

Gostaria de parabenizar a revista pela escolha acertada do melhor chocolate. Em 2008 fiz estágio na Escola Valhrona na França e voltei encantada.

PAULA DE LIMA AZEVEDO

Fico ansioso quando VEJA SÃO PAULO faz uma de suas edições 'Comer & Beber'. Coleciono-as há muitos anos e têm sido meu guia nos fins de semana. No entanto, a deste ano se superou. O trabalho de capa em alto-relevo é altamente luxuoso.

RUVIN BER JOSÉ SINGAL

Nós do Le Jazz Brasserie ficamos muito felizes com as três indicações ao prêmio na 'Comer & Beber' deste ano. Mesmo sem ter ganhado, nos sentimos privilegiados pela participação. Vamos trabalhar para estar de novo no guia do ano que vem.

GIL CARVALHOSA LEITE

Eu já tinha ouvido falar, mas é realmente impressionante o que o prêmio de VEJA SÃO PAULO faz com o nosso coração e com o nosso estabelecimento. Sobre o coração, não me canso de repetir quanto o título de melhor doceria da cidade, em uma eleição séria como a do 'Comer & Beber', faz valer cada panela de brigadeiro que mexemos nos últimos cinco anos. Sobre o estabelecimento, nossa casinha em Pinheiros virou uma verdadeira bomba de chocolate: o movimento foi o dobro do normal no primeiro fim de semana, e os docinhos que apareceram na revista venderam dez vezes mais. O telefone não para e o quadro de encomendas está tão cheio quanto o do Natal ou do Dia das Mães.

BIA FORTE

Foi uma enorme emoção receber dois prêmios em uma mesma noite. Não tenho palavras suficientes para expressar a felicidade e o orgulho que senti. Parabéns pela edição 'Comer & Beber'. O trabalho de vocês está cada dia melhor.

PAOLA CAROSELLA

Uma pena o prêmio de melhor boteco ao Veloso — se era difícil conseguir uma mesa lá, agora será impossível! Brincadeira à parte, o bar merece todos os adjetivos dados pela reportagem, que não mente sobre a dificuldade de conseguir uma mesa — já presenciei brigas algumas vezes.

PAULA BOGAR

Fiquei impressionado com as dicas e fotos publicadas.

VALDIR MILANI

Pelo bom gosto e pela excelente qualidade gráfica da capa, o guia ficou realmente digno de ocupar uma posição de destaque na minha estante.

MARCOS PILON

Gostaria de parabenizar Arnaldo Lorençato e equipe pelo excepcional trabalho. Impressionante como a revista se renova a cada ano. Não tenho palavras para expressar minha felicidade pela premiação do Varanda Grill. Ainda não acordei, mesmo porque não consegui dormir.

SYLVIO LAZZARINI

Parabéns ao crítico Fabio Wright pelo profissional que é. A equipe do Murimarelo está honrada de ter sido lembrada.

JOAQUIM GOMES PINTO

Walcyr Carrasco

Walcyr, você não está sozinho nesses assaltos à geladeira ("Assalto à geladeira", 22 de setembro). Já experimentou café com queijo? Chocolate também não pode faltar. Pão quente com manteiga, então, nem se fala.

MALU DE SOUZA

Faltou algo imprescindível para a rotina de comilança noturna. A melancia bem geladinha! De madrugada não existe nada melhor do que um belo pedaço de melancia.

OSVALDO DIAS

Terraço Paulistano

Gostaria de esclarecer que, quando fui entrevistado (“Desfile lá, lucro cá”, 15 de setembro), eu estava imerso no stress do desfile, e acredito que me expressei mal. Continuo morando em São Paulo, não em Nova York.

CARLOS MIELE

Semáforos

Excelente a reportagem sobre a falta de manutenção dos semáforos de São Paulo (“Sinal de alerta”, 15 de setembro). Pude presenciar os defeitos no conjunto semafórico da Avenida Salim Farah Maluf com a Avenida Celso Garcia. Passei ali com muito receio. Imagino essa situação durante a noite, quando o risco de acidente é bem maior.

LUÍS DELCIDES

Mistérios da Cidade

A Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados (das Testemunhas de Jeová) também confecciona a Bíblia em braile (“Bíblia para cegos”, 15 de setembro). Os exemplares são pagos com donativos voluntários.

AUDREI MINCHEV GUERELLUS

Ivan Angelo

Moro na Vila Madalena e também aqui temos galo cantando (“Galo nas colinas”, 15 de setembro). Na Rua Fradique Coutinho, já na descida da ladeira, alguns moradores de terrenos amplos criam galinhas, cachorros e crianças. O galo começa a cantar às 3h30. Aqui ainda temos os barzinhos para fazer barulho, mas nada nos impede de ouvir o canto do galo.

ANGELA FREME

Acreditei ter participado desse fenômeno galináceo. Outro dia, porém, deparei com meia dúzia de motoristas se divertindo no ponto de táxi próximo de meu apartamento, estando um deles a emitir a mais perfeita imitação do mais perfeito galo! Confesso que cheguei em casa meio decepcionada.

MARIA ISABEL SAYAD

Divido a minha estadia entre a minha chácara em Itariri e meu apartamento em São Paulo. Qual não foi a minha surpresa de ter o prazer de escutar um galo cantar nesta selva de pedra! Parti para descobrir a origem e, após longa procura com o binóculo, achei o galo no pátio pequeno de uma fábrica. Nada melhor que amanhecer com os sons que a natureza oferece.

ERHARD ZANDER

Moro próximo à Praça da República e ouço galos garnisés cantar todas as manhãs. Eles pertencem a uma escola infantil, imagino que para as professoras ensinarem às crianças coisas sobre a natureza, algo tão raro nos dias de hoje. Sempre que eles cantam eu me lembro da infância, quando morava na Penha em uma casa com grande quintal e onde criávamos galinhas.

MAURO EMILIANO MARTINS

ESCREVA PARA NÓS

E-mail: vejasp@abril.com.br

Fax: (11) 3037-2022

Cartas: Caixa Postal 14110,

CEP 05425-902, São Paulo, SP

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente. Envie para Diretor de Redação, VEJA SÃO PAULO. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente

Atendimento ao leitor: (11) 3037-2541

Sobre assinaturas: (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de VEJA SÃO PAULO

Fonte: VEJA SÃO PAULO