Boa ação

Correios lançam campanha para adoção de cartas a Papai Noel

Pedidos de crianças de até 10 anos podem ser atendidos, com postagem gratuita, até 15 de dezembro

Por: Alexandre Aragão - Atualizado em

Natal Correios
Funcionário dos Correios segurando cartinhas: só em 2009, 40 160 foram atendidas (Foto: Giampaolo Braga)

Existem muitas tradições de Natal e a preferida das crianças é enviar cartinhas ao Papai Noel com os mais diversos pedidos. Nesta época do ano, os Correios montam um banco de dados para que interessados realizem os desejos dos pequenos, preferecialmente os mais carentes. Entre os pedidos mais recorrentes, todos de crianças até 10 anos de idade, estão bonecas, bicicletas, material escolar e videogames.

Desde a última sexta-feira (5), agências de todo o país catalogam as cartas endereçadas ao Bom Velhinho. As primeiras já estão disponíveis para adoção, e é possível pegar quantas quiser.

Há 108 pontos de leitura espalhados pela Grande São Paulo, Baixada Santista e Vale do Ribeira (veja os endereços aqui). Na capital, o principal deles é a Casa do Papai Noel. Montado na sede dos Correios, na Vila Leopoldina, o local possui um espaço reservado para a escolha das cartas, além de um Papai Noel de plantão.

Para que o presente chegue a tempo às crianças, o prazo final de envio do presente é 15 de dezembro. Os Correios pagam integralmente o valor da postagem. A campanha, que começou em 1997, bateu o recorde de adoções no ano passado, com 40 160 adoções, entre 91 005 cartas cadastradas.

Apesar de nem todas os pedidos serem atendidos, todas as crianças recebem uma resposta escrita pelo Papai Noel.

Fonte: VEJA SÃO PAULO