Opinião do Leitor

Cartas da edição 2491

Por: Veja São Paulo

CAPA 2491
(Foto: Veja São Paulo)

A Última Balada

O que será dos reis dos camarotes agora (“A noite troca de mãos”, 17 de agosto)? Seria o fim? Na pista de dança, não vão conseguir pegar mais ninguém.

Henrique Nicodemo, via Facebook

Era uma frescura para entrar nesses lugares. Para mim, eles não vão fazer nenhuma falta. Todos fecharam tarde.

Beth Emanuelli, via Facebook

O Brasil, para variar, está atrasado. Na Europa, isso já existe há muito tempo.

Diogo Sene, via Facebook

Paulistana Nota 10

Achei exagero a frase de Ana Tancredi, da ONG Vira-Lata É Dez, de que animais merecem os mesmos cuidados que os humanos (10 de agosto). De qualquer forma, as reportagens dessa seção são inspiradoras. Falar de pessoas comuns realizando coisas extraordinárias mostra que cada um de nós tem potencial para fazer algo pela cidade. Ainda podemos nos envolver com os trabalhos. Parabéns!

David Schimenes

Memória

Não tem a menor chance de sair do papel o salvador projeto da urbanista Pérola Brocaneli de criar um parque linear ao longo do Tietê (“Nas curvas do Tietê”, 17 de agosto). O abençoado e famoso rio está mesmo condenado a virar simplesmente um enorme esgoto a céu aberto.

Abel Pires Rodrigues

Ivan Angelo

Suas histórias sobre as “travessuras” dos idosos me lembraram do meu pai (“Ah, eles aprontam”, 17 de agosto). Aos 80 anos, ele dizia: “Esclerosado, caduco? Nunca! Só adquiri o direito de brincar com a vida”. Dirigia seu Fusca e dançava como ninguém. Obrigada por me fazer rir.

Cecilia Anderlini

O comportamento dos idosos foi bem relatado. Talvez este seja o motivo do termo “melhor idade”: eles não se irritam por qualquer coisa, nem competem com os outros. O modo de ver a vida muda.

Péricles Carrocini

Projeto Gráfico

Gostei bastante das novidades da VEJA SÃO PAULO. O novo roteiro ficou mais bem elaborado. Em suma, adorei.

André Amaral Floriano

Fonte: VEJA SÃO PAULO