Opinião do leitor

Cartas da edição 2450

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Asa Branca - Capa
(Foto: Veja São Paulo)

Perfil

Nascida e criada no interior de Minas Gerais, passei minha adolescência frequentando as famosas festas de peão. E não ia para ver os corajosos competidores nos touros, mas para ouvir a potente voz e ver a linda e sedutora imagem de Asa Branca. Muito triste a reportagem “Um caubói na luta contra a maré” (4 de novembro).

Renata Simioni

Não dá para ter dó de um sujeito que enriqueceu à custa do sofrimento de animais e agora vem chorar porque perdeu tudo. O problema é só dele. A imprensa adora valorizar quem não presta.

José Pereira Henrique

Fiquei abismada com a trajetória de vida do narrador. Parabenizo o jornalista João Batista Jr., autor da reportagem, e, claro, a Vejinha!

Naiara Messias

Tem gente que acha que pode fazer tudo com muito dinheiro. Não é bem assim, não. Além de perder tudo, o locutor ainda contraiu uma doença que não tem cura.

Gislaine Fernandes

Saúde

A penúria da Santa Casa se mostra sem fim (“Remédio amargo”, 4 de novembro). É sinal de que, se os ajustes não conseguirem produzir o efeito esperado, o caminho poderá ser a estatização do complexo.

Christian de Mello Sznick

Boa forma

Parabenizo Ana Moser pela iniciativa da academia (“A nova sacada fitness”, 4 de novembro). O fato de ela não se aproveitar da fama para cobrar mais caro, na atual crise, é maravilhoso. Espero que outros sigam seu exemplo.

Aziram Knairam 

 

CORREÇÃO: ao contrário do que consta na nota “Herança dividida” (Terraço Paulistano, 4 de novembro), as filhas de Giancarlo Bolla não reconhecem que a união do pai com Gisele Bolla tenha começado em 1996.

Fonte: VEJA SÃO PAULO