A OPINIÃO DO LEITOR

Cartas da edição 2422

Por: Veja São Paulo

› Animais

A reabertura do Aquário de São Paulo,renovado, é motivo de muita expectativa para os moradores da capital (“Da Rússiapara o Ipiranga”, 15 de abril). Dá para imaginar a emoção de ver ursos-polares,cangurus e suricatos, trazidos para incrementar as atrações, que embelezam a natureza neste vasto mundo. Uriel Villas Boas

Acho um absurdo tirar o bicho de seu habitat e colocá-lo em um espaço para servir de atração para as pessoas. Ainda mais uma espécie que está desaparecendo do planeta. Só lamento. Paula de Carvalho

É muito legal ver os animais ser tão bem tratados. Atualmente, eles estão em perigo em qualquer lugar do mundo, por causa da maldade do ser humano. Valeria Alcantara

Para quem gosta, vale muito a pena a visita. Minha pequena foi com a turma da escola e adorou. Ela chegou em casa radiante de tanta alegria. Ariane Cezar

› Cidade

A oportuna matéria da Vejinha (“Êxodo comercial na Praça Vilaboim”, 15 de abril) retrata o momento mais do que delicado que enfrentamos em todo o país. Como manter um negócio em tais condições? Rodrigo Helfstein

Enquanto houver quem pague esse valor absurdo de aluguel, assim será cobrado. Agora, com essa crise e centenas de imóveis para alugar, logo os preços baixarão. Jennifer de Lima

Sou lojista da Praça Vilaboim, e, infelizmente, a ciclofaixa acabou com o nosso movimento. O cliente não tem onde estacionar nem por cinco minutos para provar uma roupa. É muito triste querer prestar um serviço e o prefeito retirar seu direito, apesar de eu pagar todos os impostos. Eliana Rutman

› Negócios

Até a nostalgia tem de ser lucrativa (“Lucros com a nostalgia”, 15 de abril). Mesmo assim, não vendo meu revólver de brinquedo dos anos 50. Fausto Ferraz Filho

› Memória

Que triste ver um time tradicional como o Guarani afundado em uma situação de crise causada por dívidas e má administração e chegando ao extremo de ter o estádio penhorado (“O fim do Brinco de Ouro?”, 15 de abril). Outros clubes, como Portuguesa, XV de Jaú e União São João, estão na mesma situação. Os dois últimos nem sequer estão disputando campeonatos neste ano, tal a penúria. Infelizmente, o futebol do interior definha, e a Federação Paulista, que ganha muito dinheiro em cima dos clubes, não faz nada. Alexandre Fontana

› Matthew Shirts

O que nós aprendemos com Matthew Shirts? Que aqui mesmo em São Paulo possuímos coisas belíssimas. Ao ler sua crônica “Histórias da Penha” (15 de abril), imediatamente entrei na internet para conferir uma das igrejas. Como é linda! Próximo passo: conhecê-la ao vivo. Sem pegar avião (que me dá medo) nem pagar em dólar ou euro (caros demais). Sinto orgulho de ter uma igreja tão linda na minha cidade. Obrigada, Matthew Shirts, o americano mais paulistano da cidade. Sandra Steven

Ao ler o texto, fiquei envergonhada por ser moradora do Tatuapé e nunca ter entrado nas igrejas da Penha, como a basílica, a velha Igreja de Nossa Senhora da Penha e a Capela Nossa Senhora do Rosário. Na minha próxima ida ao bairro vizinho, farei questão de visitá-las. Quanto à Padaria Vera Cruz, citada na crônica, fica a dica de retornar ao local e experimentar, sem sombra alguma de dúvida, a melhor pizza de balcão da cidade de São Paulo. Cilene Guercio

ESCREVA PARA NÓS

E-mail: vejasp@abril.com.br

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente. Envie para Diretor de Redação, VEJA São PAULo. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente.

Redes sociais: facebook.com/vejasp e @vejasp (twitter)

Atendimento ao leitor: ☎ (11) 3037-2541

Sobre assinaturas: ☎ (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de VEJA São PAULo.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO