A Opinião do Leitor

Cartas da edição 2417

Por: Veja São Paulo

Justiça

Parabéns, VEJA SÃO PAULO, pela cobertura da participação de advogados na defesa de acusados na Operação Lava Jato (“Vento a favor no olho do furacão”, 11 de março). Em que pese a robusta remuneração dos citados, são inegáveis a responsabilidade e o volume de trabalho desses profissionais, além do número de funcionários que atuam em São Paulo, Curitiba e Brasília para garantir a ampla defesa dos clientes. Maria Pia Bastos Tigre Bucheim

Em tempos de Lava Jato, o que vale é dinheiro no bolso. Petuel Preda

Se o diabo existisse, teria direito a um advogado. Advogar é defender não o crime, mas o acusado. Fausto Ferraz Filho

Quero externar minha insatisfação com a forma superficial com que fui retratado. O texto destacou apenas um aspecto do meu temperamento, valendo-se ainda de expressão extremamente infeliz, que remete à ação de animais irracionais. Sobre meu perfil agregador, que, entre outras coisas, me fez ser eleito duas vezes presidente da OAB-SP, presidente da Associação dos Advogados de São Paulo, nomeado secretário da Justiça e de Segurança Pública de São Paulo, nada foi dito. Causou-me,ainda, estupefação a manchete de capa, a mostrar que advocacia tem sua natureza ligada não ao direito sagrado de defesa, mas sim “à lama da corrupção”. Antônio Cláudio Mariz de Oliveira

Ivan Angelo

Gosto muito de ler suas crônicas (“Meu tipo inesquecível”, 11 de março). Devido ao ritmo do texto, quando estou no meio da leitura, fico pensando que a página não vai dar para contar tudo. Mas, sutilmente, você termina de escrever deixando-nos a pensar sempre poeticamente. Solange Tannuri

Fonte: VEJA SÃO PAULO