A Opinião do Leitor

Cartas da edição 2360

Por: Redação VEJA SÃO PAULO

Capa da edição 2360
(Foto: VEJA SÃO PAULO)

› Silvio Santos

É importante termos mentores para nosso crescimento profissional e pessoal. E a revista me mostrou que estou certo em ter Silvio Santos como um dos meus principais (“As férias do patrão”, 12 de fevereiro). Um dos homens mais ricos e mais famosos do país se distrai e relaxa com coisas simples, como ver seriados em casa com a esposa. Apesar de sua condição financeira, não esbanja em camarotes nem ostenta em colunas sociais. Pelo contrário. Prova que se deve economizar para ter as coisas e, ao mesmo tempo, valorizá-las. Ele mostra humildade também ao falar sobre seus problemas de saúde com tamanha naturalidade. Este é Silvio Santos. Wagner Fernandes Guardia

Ex-camelô, bom vendedor, vencedor, simples, popular, respeitado e adorado por todos os brasileiros. Quem mais tem esse currículo no país? Ninguém! Arcangelo Sforcin Filho

Prefiro algo que enriqueça meu lado intelectual e cultural, então aos domingos não passamos nem perto de programas de auditório. Mas, como pessoa, bato palmas ao Silvio! Andreia Kern Barro

Ele tem o verdadeiro dom da comunicação. Não é como essa gente fabricada, essas celebridades instantâneas. Fatima Regina Dell’isola

Silvio Santos está certíssimo em continuar no batente aos 83 anos, mesmo sendo milionário. É incrível como o apresentador fica rejuvenescido no palco. E, quando“contracena” com a filha Patricia, aí então vira criança. E criança diz cada uma! Ah, eu também gostariade levar a vida mais simples do mundo... em Orlando. Haroldo Lopes

Parabéns a VEJA SÃO PAULO por ter em sua equipe repórteres tão bem preparados e respeitosos como João Batista Jr. Na matéria com Silvio Santos ele conseguiu mostrar ao leitor toda a simplicidade e a simpatia do mito Silvio Santos com perguntas inteligentes, divertidas e curiosas. Rosy Verdi Quagliato

Silvio Santos deveria servir de exemplo não só para os novos-ricos, esbanjadores de dinheiro e futilidades (hellooooooo). Ele deveria servir de exemplo para aquelas pessoas que acham que são réis, mas nunca chegarão a vintém. Iguaraci Benedicto

Senor Abravanel é, para mim, o exemplo da integridade, vontade, luta e vitória! Tenho certeza de que esse jovem moço guerreiro judeu vai viver mais de 100 anos! E assim me deixar ainda mais feliz! Arnold Rolemberg

Que falta de vergonha, senhor Silvio... O senhor precisa se fingir de pobre para o juiz e se recusar a pagar uma multa de 25 dólares? Na sua idade dando esse ótimo exemplo e corroborando a péssima imagem do brasileiro no exterior. Muito obrigada. Deu para entender sua admiração por Lula e Pelé. Marcella Bertoncello

› Matthew Shirts

Fico feliz com seu entusiasmo pela realização da Copa no Brasil (“A Copa é nossa”, 12 de fevereiro). Na verdade, você está muito mais entusiasmado que muito brasileiro. Eu confesso que estou apreensiva com os atrasos, as manifestaçõese a carência de estrutura. Espero que tudo dê certo. Regina Luz

Espero que o mais brasileiro dos americanos esteja certo. Os turistas merecem ver coisas alegres e um país festivo de verdade. Como ele tem um feeling aguçado, torço para que as previsões sejam positivas e possamos gritar todos juntos “É campeão!”. Antonio José Gomes Marques

› Ciclistas

Vejinha mais uma vez nos mostra a falta de organização e de critério de uma das mais importantes universidades do Brasil, problema antigo e repetitivo (“Alvos sobre rodas”, 12 de fevereiro). Por que a USP não obtém do governo mais recursos para implantar um sistema de entrada e saída eficiente, cercando toda a sua área e obrigando qualquer pessoa a pé, de moto ou de carro que entra por lá a se identificar? Atualmente qualquer um circula por suas instalações facilmente, o que leva à pratica de delitos, furtos e roubos como o mostrado na reportagem. Eduardo Pereira

ESCREVA PARA NÓS

E-mail: vejasp@abril.com.br

As mensagens devem trazer a assinatura, o endereço, o número da cédula de identidade e o telefone do remetente. Envie para Direto rde Redação, VEJA SÃO PAULO. Por motivos de espaço ou clareza, as cartas poderão ser publicadas resumidamente.

Redes Sociais: facebook.com/vejaspe @vejasp (twitter)

Atendimento ao leitor: ☎ (11) 3037-2541

Sobre assinaturas: ☎ (11) 5087-2112

Atenção: ninguém está autorizado a solicitar objetos em lojas nem a fazer refeições em nome da revista a pretexto de produzir reportagens para qualquer seção de VEJA SÃO PAULO.

Fonte: VEJA SÃO PAULO