Projeto Recomeço

Cartão para ajudar dependentes químicos não funcionará em São Paulo

Programa determina ajuda de custo mensal de 1 350 reais para famílias de dependentes químicos

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

Bairro de Campos Elíseos tomado por usuários de crack
Bairro de Campos Elíseos tomado por usuários de crack (Foto: Juca Varella/ Folhapress)

A cidade de São Paulo não está na lista de municípios selecionados pelo Governo Estadual para receber inicialmente o Cartão Recomeço, programa que prevê uma ajuda de custo mensal de 1 350 reais para famílias de dependentes químicos que desejam se internar. A relação foi divulgada nesta quarta (8).

 

As onze cidades escolhidas para abrigar o projeto foram Diadema, Sorocaba, Campinas, Bauru, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Presidente Prudente, São José dos Campos, Osasco, Santos e Mogi das Cruzes.

O programa atenderá cerca de 3 000 pacientes. O valor de 1 350 reais só poderá ser usado em clínicas de acolhimento, recuperação e reinserção de usuário de drogas. Na quinta-feira (9), o governo lançará o edital para selecionar quais clínicas serão cadastradas. 

O benefício é direcionado a usuários de drogas considerados aptos, maiores de 18 anos e que desejam se internar voluntariamente. O cartão magnético será válido por até seis meses. 

A expectativa da Secretaria de Desenvolvimento Social é que os primeiros usuários sejam atendidos em sessenta dias.

Fonte: VEJA SÃO PAULO