publicidade

Televisão

O fenômeno da novela "Carrossel"

Folhetim infantil dobra a audiência do SBT e a emissora comemora a disparada no faturamento com publicidade e licenciamento

31.ago.2012 | Atualizada em 7.dez.2012 por Mauricio Xavier [colaborou Nathalia Zaccaro]

Por volta das 4 da tarde da última segunda-feira (27), a equipe da novela "Carrossel" preparava a câmera, ajeitava microfones e acertava a luz no estúdio 7 do Complexo Anhanguera do SBT, em Osasco. Do lado de fora do ambiente usado como a sala dos professores da Escola Mundial, onde se passa a maior parte da trama, as atrizes mirins Maisa Silva, de 10 anos, e Aysha Benelli, 9, aguardavam a deixa para entrar em cena. Foi quando notaram, debaixo da árvore falsa que enfeita o pátio do colégio, uma pilha de recém-lançados bonecos inspirados em personagens do folhetim. Inclusive os delas próprias. “Olha isso, tem a gente!”, apontava Aysha, filha da cantora Simony. “Nooossa...”, suspirava Maisa, a estrelinha do SBT. + Quer levar seu filho para conhecer a turma de "Carrossel'? Entretidas com os brinquedos, elas se desligaram por uns segundos e esqueceram que os demais profissionais estavam prontos do outro lado da porta, esperando pelas duas. Precisaram ser acordadas do transe momentâneo pelo colega Thomaz Costa, com quem dividiriam a tomada: “Ei, vocês, está na hora de entrar!”. Só aí saíram correndo para gravar. O episódio ilustra bem o nível de fascinação que o sucesso de "Carrossel" — refletido na audiência, na venda de publicidade e no lançamento de quase uma centena de produtos licenciados — vem causando nos corredores da emissora. O curioso é que o deslumbramento não se restringe às crianças: do elenco à diretoria, estão todos eufóricos com a nova e lucrativa “brincadeira” da casa. Mario Rodrigues

Bastidores: vinte cenas são rodadas por dia em dois estúdios do SBT
Bastidores: vinte cenas são rodadas por dia em dois estúdios do SBT
(Foto: Mario Rodrigues)
Bastidores: vinte cenas são rodadas por dia em dois estúdios do SBT "Carrossel" emplacou 13,4 pontos de audiência média em agosto (cada ponto corresponde a 60.000 domicílios na Grande São Paulo), mais que o dobro da antecessora, "Corações Feridos", com 5,6. Até o "Programa Silvio Santos", tradicional carro-chefe do SBT, ficou para trás no último mês, com 10,5. + Veja galeria de fotos com turma da Professora Helena A novela inflou o ibope do horário nobre (entre 18 horas e meia-noite) em 31% e atrai cerca de 10% dos telespectadores diários do canal. O impacto foi tão grande desde sua estreia, em 21 de maio, que fez o SBT ameaçar a vice-liderança da Record na média anual da faixa das 20h30, com 7,5 e 7,9, respectivamente. O desempenho pegou (quase) todos de surpresa. É voz corrente na empresa que os diretores não esperavam nem 10 pontos, enquanto o próprio Silvio Santos (bingo!) apostava nos 14. Trata-se de um projeto em família: a ideia de produzir um remake de "Carrossel" circulou no SBT por cinco anos antes de ser encampada pela diretora-geral da emissora, Daniela Beyruti, terceira filha de Silvio Santos. A mulher do apresentador, a roteirista Iris Abravanel, é a responsável pela adaptação. “Troquei a cor dos uniformes, coloquei mais tecnologia na trama e amenizei o preconceito da vilã Maria Joaquina em relação ao Cirilo”, conta Iris. Mario Rodrigues
Aysha Benelli e Simony na maquiagem: sob o olhar atento da mãe famosa
Aysha Benelli e Simony na maquiagem: sob o olhar atento da mãe famosa
(Foto: Mario Rodrigues)
Aysha Benelli e Simony na maquiagem: sob o olhar atento da mãe famosa As estatísticas do Ibope criaram uma ciranda animada no departamento comercial. A projeção é que a novela fature 100 milhões de reais com anunciantes, venda de CDs e licenciamento de produtos até seu encerramento, em março. No mês passado, 15% do total embolsado pelo SBT com publicidade veio da novela infantil; o faturamento dessa área cresceu 13% desde sua estreia. “Carrossel é um farol iluminando toda a nossa grade de programação”, diz o diretor comercial Glen Valente. “Em venda de anúncios, ela só está atrás da área de jornalismo, que tem três programas diários.” A boa performance financeira durante os intervalos levou o SBT a apostar maciçamente na marca. Existem contratos firmados com catorze empresas para o lançamento de oitenta produtos licenciados — metade chegou às lojas em agosto, o restante estará disponível até o Dia das Crianças, em outubro. + Guia de viagem: Orlando “Carrossel representa cerca de 70% dos artigos administrados por nosso setor”, afirma Fernanda Brozinga, executiva de contas da área de licenciamento. Em geral, esses itens evaporam das prateleiras em poucos dias. A Cacau Show, por exemplo, espalhou seis bilhetes dourados em um lote de 200.000 tabletes de chocolate, a 4,50 reais cada um. Os cupons davam direito a uma visita à linha de produção da indústria e às gravações da novela, nos moldes da trama do clássico filme "A Fantástica Fábrica de Chocolate" (1971). Mario Rodrigues
Os atores Léo Belmonte e Jean Paulo Campos no camarim: tarefas de casa nos intervalos
Os atores Léo Belmonte e Jean Paulo Campos no camarim: tarefas de casa nos intervalos
(Foto: Mario Rodrigues)
Os atores Léo Belmonte e Jean Paulo Campos no camarim: tarefas de casa nos intervalos Numa jogada de marketing espertalhona, para dizer o mínimo, colocaram um dos personagens da trama (Jaime) comendo o tal chocolate e encontrando, facinho, facinho, o tal bilhete premiado — depois dessa, que pai consegue convencer o filho de 5, 6 anos de que a probabilidade real de achar outro dentro da embalagem é de 1 em 33.000? O produto sumiu das lojas em vinte dias, o que acabou rendendo uma encrenca com o Procon, que ordenou a retirada do comercial de televisão do ar. “A quantidade disponibilizada já foi 30% maior do que o normal e nem assim demos conta”, explica o dono da empresa, Alexandre Costa. + Confira as melhores peças infantis em cartaz Lançado em 1º de agosto, um álbum de figurinhas teve 150.000 unidades despejadas nas mãos dos consumidores. “É o nosso maior sucesso da linha de entretenimento, só fica atrás do futebol”, conta o diretor-presidente da Panini no Brasil, José Eduardo Severo Martins. A Estrela, por sua vez, vendeu 100.000 bonecos dos personagens Cirilo, Maria Joaquina, Valéria e Carmen. “Acho que podemos chegar a 500.000, o que representaria um lucro de 15 milhões de reais e seria o nosso maior sucesso na década”, projeta o diretor de marketing, Aires Leal Fernandes. A área musical lucra da mesma forma com a trama. O CD com a trilha sonora vendeu 120.000 cópias, o dobro do que era previsto inicialmente. “Estamos ameaçando a hegemonia da cantora Paula Fernandes no primeiro lugar em vendas no país”, diz o produtor musical Arnaldo Saccomani. Uma segunda versão, com novas músicas, e um DVD com clipes musicais dos personagens serão lançados em outubro: a expectativa é que os três produtos cheguem a 500.000 unidades vendidas. Mario Rodrigues
500 crianças lotaram um bufê infantil no Tatuapé no domingo (26) para ver o ator Lucas Santos, que interpreta o bagunceiro Paulo Guerra
500 crianças lotaram um bufê infantil no Tatuapé no domingo (26) para ver o ator Lucas Santos, que interpreta o bagunceiro Paulo Guerra
(Foto: Mario Rodrigues)
500 crianças lotaram um bufê infantil no Tatuapé no domingo (26) para ver o ator Lucas Santos, que interpreta o bagunceiro Paulo Guerra O mais inusitado é que o auê causado pela criançada vem a reboque de uma fórmula naaaaada original: "Carrossel" é um remake quase idêntico de uma novela mexicana produzida nos anos 80 e já exibida pelo próprio SBT em 1991 e 1995. Segundo análises dos números do Ibope, ela tem conseguido atrair um público que estava nos canais pagos ou até mesmo longe da televisão. “A novela não é maravilhosa, é apenas correta, mas faltam boas opções de atrações infantis, o que abre espaço para esse fenômeno”, diz José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, ex-vice-presidente de operações da Rede Globo. + Como organizar uma festa infantil em casa Apostando nisso, o SBT repensa sua grade e promete destinar a faixa das 20h30 (com o horário político, o início foi antecipado para as 19h50) ao público infantil. É praticamente certo que a próxima novela, a partir de abril, seja igualmente direcionada à criançada. Mario Rodrigues
Raiane (à esq.) com as amigas Luiza, Luana, Lara e Julia: duas horas de espera para encontrar o ídolo
Raiane (à esq.) com as amigas Luiza, Luana, Lara e Julia: duas horas de espera para encontrar o ídolo
(Foto: Mario Rodrigues)
Raiane (à esq.) com as amigas Luiza, Luana, Lara e Julia: duas horas de espera para encontrar o ídolo "Carrossel" deve voltar para uma segunda temporada, com novo elenco, em 2014. Ou seja, o pessoal da produção vai ter de tomar fôlego extra, pois não é moleza domar vinte pequenas feras entre 7 e 13 anos durante mais de um ano. De tão ruidosos, os bastidores dos estúdios lembram festa em bufê infantil. A poucos segundos do início das gravações, os pequenos correm pelos corredores, dançam ao som de músicas reproduzidas em aparelhos celulares e se aglomeram em torno de tablets. Riem e brincam no ritmo frenético da idade. E, claro, brigam. “São incontroláveis, terríveis, um chuta o outro. Preciso de muito senso de humor para lidar com eles”, admite o diretor-geral, Reynaldo Boury. “O mais complicado é administrar cenas que exigem bagunça na sala de aula. Eles não entendem que a confusão tem de acabar quando a câmera é desligada”, completa a diretora de elenco, Marcia Italo. + Para as crianças: "A Menina e o Vento" é lúdica e delicada Para ajudar a controlar os ânimos da turma, o SBT conta com uma profissional que acompanha o comportamento de cada “aluno”. Ela produz uma espécie de boletim, em que são avaliados itens como atenção, obediência e respeito à autoridade, entre outros. “Faço anotações diárias e depois entrego o relatório mensal a todos eles, enfatizando os pontos em que precisam melhorar”, afirma a psicóloga Rosa Maria Naccarato Szwarcberg. Os problemas de administração do grupo são agravados pelo fato de as crianças só poderem trabalhar por seis horas diárias (14h às 20h, nesse caso), segundo acordo firmado com o Conselho Tutelar. Isso faz com que a equipe grave meio capítulo por jornada, metade do que é recomendado para novelas. O resultado é um déficit permanente: na época da estreia, a produção tinha seis meses de episódios prontos; hoje são apenas três meses. Mario Rodrigues
Anna Maria (à dir.) com as amigas: no comando do controle da casa
Anna Maria (à dir.) com as amigas: no comando do controle da casa
(Foto: Mario Rodrigues)
Anna Maria (à dir.) com as amigas: no comando do controle da casa Além de gravarem de segunda a sábado nos horários em que não estão no colégio (o de verdade), os atores mirins — eles recebem cerca de 5.000 reais mensais fixos para participar da novela, mas com os ganhos de publicidade e venda de produtos esse valor pode dobrar — encaram eventos extras nos dias de folga. No domingo (26), 500 crianças esgotaram os ingressos de 15 reais para participar de um encontro com Lucas Santos (intérprete do encrenqueiro Paulo Guerra), de 11 anos, no bufê infantil Santa Bagunça, no Tatuapé. “Vim de Mairinque (a 71 quilômetros da capital) e acordei às 6h da manhã para minha filha não perder a chance de tirar uma foto com ele”, contava Sandra Moraes, mãe de Raiane, de 10 anos. + Conheça o boliche inspirado no Red Rock Lanes, de Las Vegas O garoto chegou ao pequeno palco montado no local por volta das 12h40, distribuiu abraços e fotografias, recebeu presentes das fãs e apresentou um número de dança ao som de uma das canções do CD da novela. “Sou muito procurado pelas meninas, principalmente pelo Facebook”, diz Lucas, que sonha em ocupar o cargo do apresentador Celso Portiolli quando for adulto. Existem hoje mais de 100 páginas dedicadas à novela na rede social (o sucesso global "Avenida Brasil" tem cerca de vinte), que juntas concentram pelo menos 200.000 fãs. Só o "Carrossel Brasil" reúne 9.000 seguidores, além de outros 18.000 no Twitter e 7.000 acessos diários no blog. + "Avenida Brasil": garimpamos peças e acessórios usados pelos personagens A febre tem trazido disputas pela TV dentro dos lares. “Desde que 'Carrossel' começou, nunca mais consegui ver o 'Jornal Nacional' inteiro”, diz a relações-públicas Juliana Matheus, mãe de Anna Maria, de 6 anos, que não perde um capítulo. Ela costuma reunir amigas do colégio em sua casa para assistir aos episódios, enquanto comem pão de queijo e bombom. “Minha preferida é a Marcelina”, elege a pequena Anna, apontando a personagem meiga da trama. Pelo jeito, a criançada está no comando do controle remoto e Silvio Santos, fã de Cirilo e Valéria, rindo à toa. Rarrai. Mario Rodrigues
Jean com os pais, Claudio e Nilza: ele virou a sensação do bairro onde mora, na Zona Leste
Jean com os pais, Claudio e Nilza: ele virou a sensação do bairro onde mora, na Zona Leste
(Foto: Mario Rodrigues)
Jean com os pais, Claudio e Nilza: ele virou a sensação do bairro onde mora, na Zona Leste "O que mudou na minha vida? O meu quarto!" Uma das inegáveis sensações da trama de "Carrossel" é o pequeno Cirilo: pobre e negro, ele sofre com o preconceito da colega rica Maria Joaquina, por quem é apaixonado. A estreia da novela fez a vida do ator Jean Paulo Campos, ele próprio de origem modesta, dar uma grande virada. Com a imagem acoplada à do personagem injustiçado, ele se transformou em uma celebridade da Ponte Rasa, bairro da Zona Leste onde mora com os pais. É filho único. Hoje não consegue mais passear sossegado pelo Shopping Center Penha, ao qual costuma ir nos fins de semana, sem ser constantemente abordado. Além disso, o fenômeno criou uma romaria ao salão de beleza da família — seu pai é cabeleireiro e sua mãe, manicure. “Vem muita gente de longe, de cidades do interior, só para conhecer o Jean. Acabam ficando decepcionados, porque ele não vai muito até lá”, diz o pai, Claudio de Campos. “Mas ninguém corta o cabelo, o faturamento continua o mesmo”, lamenta a mãe, Nilza de Fátima, referindo-se aos 3.000 reais mensais que lhe rende o negócio. A maratona diária de Jean começa às 6h, quando acorda para ir à escola particular João XXIII, na Penha, onde já estudava. Às 12h, um carro do SBT vai apanhá-lo no colégio e, no caminho para o Complexo Anhanguera, ele lê o texto que terá de gravar à tarde. Almoça às 13h com a nutricionista Bruna Mello, contratada pela emissora, e vai para o camarim trocar de roupa. Entra no estúdio por volta das 14h e lá fica até as 20h. Uma hora depois está em casa, faz as tarefas da escola e brinca. Mesmo em meio ao furacão que tomou conta de sua rotina aos 9 anos de idade, ele se mantém aparentemente inabalado. “O que mudou na minha vida? O meu quarto!”, exclama, com seu sorriso contagiante. Há um mês, seu cantinho na casa foi repaginado, um presente entregue pelo apresentador Celso Portiolli durante o programa "Domingo Legal". O garoto ganhou uma TV de plasma, um videogame Xbox (“Ainda não usei, não tenho nenhum jogo”) e bonecos de super-heróis espalhados por todo lado. Entre o Hulk, o Homem de Ferro e o Thor, está lá, em um canto, o próprio Jean na versão Cirilo, comprado pela mãe há poucos dias e ainda na caixa. Divulgação/Televisa e Mario Rodrigues
Rosanne, no papel da atual professora, e (à esq.) a versão mexicana: o mesmo enredo
Rosanne, no papel da atual professora, e (à esq.) a versão mexicana: o mesmo enredo
(Foto: Divulgação/Televisa e Mario Rodrigues)
Rosanne, no papel da atual professora, e (à esq.) a versão mexicana: o mesmo enredo Nada se cria, tudo se transforma O sucesso de "Carrossel" surpreendeu muitos profissionais de televisão até dentro do próprio SBT, mas não é inédito. Sua versão original, produzida pela Televisa, do México, no fim dos anos 80, foi apresentada pela emissora em duas ocasiões, ambas com sucesso parecido ou até superior. A primeira exibição, entre maio de 1991 e abril de 1992, teve média de 16 pontos de audiência; a segunda, entre julho de 1995 e fevereiro de 1996, ficou nos 12 pontos. A trama da atual produção nacional é quase idêntica à estrangeira. Não só os personagens são os mesmos como também diversos episódios seguem enredo similar. A atriz que interpretava a professora Helena, a mexicana Gabriela Rivero, visitou o Brasil em 1991 com status de estrela internacional, sendo recebida até pelo então presidente Fernando Collor. “Eu acompanhei a primeira versão, tinha por volta de 10 anos”, diz a atual dona do papel, a brasiliense Rosanne Mulholland, que ainda não conquistou fama semelhante. A roteirista da novela, Iris Abravanel, conta que vai apimentar a trama com uma professora substituta mais cruel que a original. A mulher de Silvio Santos faz suspense e promete inovar no final da novela, previsto para março. “O Silvio era resistente às mudanças, mas ganhei autonomia com os bons resultados.” SUCESSO DE VENDASA prova de que a criançada embarcou no Carrossel 150.000 álbuns e 3 milhões de figurinhas Lançado em 1º de agosto, o álbum teve sete reimpressões pela Panini, que trabalha nos fins de semana para suprir a demanda 200.000 tabletes de chocolate Em vinte dias, o produto lançado pela Cacau Show esgotou-se. Nos chocolates havia seis “bilhetes premiados”, que davam direito aos sortudos de conhecer o elenco e a fábrica 30.000 livros-diário Foram vendidos pela Editora Online 50.000 maletas com oito livros e um CD 120.000 CDs A Building Records prepara o lançamento do segundo CD para o Dia das Crianças (70.000 cópias já estão pré-vendidas) 500.000 bonecos Número de unidades enviadas às lojas por quatro fabricantes PAIS, PREPAREM O BOLSOOs novos produtos que serão lançados ■ Cara a Cara, da Estrela: nas lojas em setembro, por R$ 69,90■ Caderno da Tilibra: capas com a vilã Maria Joaquina■ O uniforme da Escola Mundial, da Fantasias Sulamericana: R$ 89,90 o masculino e R$ 129,90 a versão para as meninas

publicidade

X

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail