Festa

Carnaval de rua de São Paulo terá pelo menos 172 blocos

Cadastro realizado pela prefeitura contabilizou mais que o dobro de 'agremiações' previstas no ano passado

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

bloco bastardo
Bloco Bastardo: estreia em 2014 (Foto: Divulgação)

O carnaval de rua de São Paulo vai mais que dobrar de tamanho em 2014. A Secretaria de Cultura anunciou nesta segunda-feira (10) que 172 blocos fizeram cadastro na página criada para organizar a festa deste ano. Em 2013, a previsão da SPTuris era da presença de 75 blocos.

O cadastro dos blocos foi aberto depois da publicação do decreto que regulamentou o carnaval na cidade no dia 5 de fevereiro. Os blocos que se interessassem pelo apoio institucional - instalação de banheiros químicos, pagamento da taxa para CET, presença de ambulâncias, entre outros - deveriam se cadastrar até sexta-feira (7). Com as informações fornecidas pelos blocos, como número de foliões e trajeto, a prefeitura vai distribuir recursos de acordo com a necessidade de cada um.

Antes deste cadastro, o cálculo da SPTuris era de que 75 blocos desfilavam pela capital. Este número era apenas uma estimativa, uma vez que apenas o desfile dos blocos na região da Luz, na chamada Pholia na Luz, contava com apoio da prefeitura. Até o fim da semana, a administração irá divulgar a lista completa dos blocos, endereços e horários no site www.carnavalderua.prefeitura.sp.gov.br para que a população possa se programar.

Decreto

No decreto publicado na quinta-feira (6) a prefeitura determinou que o carnaval é uma manifestação voluntária, sem hierarquias e sem competições. O uso de cordas ou abadás que separam os foliões foram proibidos. Já as camisetas que apenas identificam quem faz parte da organização, continuam liberadas.

Onze secretarias devem trabalhar juntas para garantir segurança, limpeza e conforto aos foliões e aos demais cidadãos. Caberá à SPTuris, que já organiza o Carnaval do Anhembi, a coordenação operacional da festa, a produção do evento e a publicação de um guia do Carnaval de rua, com as diretrizes para os blocos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO