Carnafacul

São Paulo é um ótimo lugar para testar música nova, diz Tuca Fernandes

Ex-vocalista do Jammil e Uma Noites grava segundo disco solo e promete mostrar inéditas durante o Carnafacul, neste sábado (18)

Por: Juliene Moretti - Atualizado em

tuca fernandes_carnafacul01
O ex-Jammil Tuca Fernandes: músicas inéditas estarão em repertório do show (Foto: Divulgação)

Há dois anos em carreira solo, o ex-Jammil e Uma Noites Tuca Fernandes é nome confirmado mais uma vez para o Carnafacul, que comemora dez anos neste sábado (18). Uma das únicas atrações de axé do evento, o cantor se apresenta ao lado de Banda Eva, Naldo, Fernando & Sorocaba e Turma do Pagode, entre outras atrações, mas diz que o ecletismo da micareta não incomoda. "Todos estarão em cima de um trio elétrico, um símbolo baiano". Em estúdio para gravar um novo álbum (o segundo solo), Tuca promete apresentar algumas faixas inéditas ao público paulistano. "Ainda não decidimos quais virão. Estamos com trezes músicas sendo trabalhadas", conta. "São Paulo é um ótimo lugar para testar músicas novas." 

+ 'Não vamos cantar só para nosso público', diz líder da Turma do Pagode

+ Banda Eva traz Felipe Pezzoni, novo vocalista, para o Carnafacul

Os paulistanos sabem cair bem na folia? As micaretas em São Paulo são fantásticas. Eu não sei dizer o porquê. É super quente. Eu me lembro uma vez, em uma edição do Carnafacul, e estava muito frio. Estava ventando e eu estava com um frio lá em cima do trio. Tinha uma fã que me ofereceu uma echarpe e eu amarrei no pescoço e consegui continuar o show. E então eu percebi que por mais frio que estivesse, a turma não parou de pular. A menina mesmo estava de regata e dançando. Eu adoro, porque faça chuva ou sol, eles não paravam.

O que você está preparando para esta apresentação na cidade? São Paulo é um ótimo lugar para testar músicas novas. Todo ano, lançamos alguma novidade. Uma delas foi Pirei no seu Amor, que foi muito bem. Hoje estamos gravando treze e vamos ainda escolher quais entrarão no repertório para começarmos a trabalhar.

Quais músicas não podem faltar no seu repertório? Eu tenho apenas dois anos fora do Jammil e Uma Noites. Por isso, ainda pedem algumas músicas das antigas como É Verão, Ê Saudades e Dourada a Cor.

E quais músicas não podem faltar em um Carnafacul? Ah, tem alguns clássicos de micaretas. Tem Chiclete com Banana, com Chicleteiro Eu, Chicleteira Ela. Asa de Águia, com Dança do Vampiro, Ivetinha [Sangalo], com Poeira e Festa. Extravaza da Claudia Leitte. É impossível não ouvir.

O evento é tradicionalmente de axé, no entanto, vemos bandas de outros estilos subindo no trio elétrico. Sendo cantor de axé, isso incomoda? Não. Acredito que a música esteja caminhando para essa mistura. São os novos tempos. O público pode curtir de tudo. E também, eles estarão em cima de um trio elétrico, que é um símbolo baiano. E a Bahia é rica nas misturas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO