Negócios

Carlos Alberto Funcia se destaca na produção de escargot

O empresário montou criadouros em seu sítio em Piracaia, a 90 quilômetros da capital

Por: Rachel Verano - Atualizado em

carlos-alberto-e-celina-funcia_escargot
Carlos Alberto Funcia e Celina Gutierrez: referência em escargot (Foto: Leo Feltran)

Carlos Alberto Funcia tinha 26 anos quando conheceu a França, em 1968. Daquela viagem, ainda como estudante de engenharia agronômica da Esalq, de Piracicaba, ele jamais se esqueceu de uma refeição: a primeira em que provou escargot. “Foi um caso de amor”, lembra.

Os dez anos como executivo de uma grande companhia não apagaram a experiência da memória. Em 1979, Funcia voltou a Paris, muniu-se de livros, visitou produtores e trouxe alguns caracóis na mala. Não demorou para que o hobby virasse negócio. O empresário montou criadouros em seu sítio em Piracaia, a 90 quilômetros da capital, e começou a se aprimorar no cultivo, atividade que deu origem à fábrica Helix, em 2004.

Cinco anos depois, Celina Gutierrez, sua mulher, fez um curso na região da Savoia sobre o processo tradicional de abate do molusco e ajudou a aumentar a escala de produção. Atualmente, o casal abastece o mercado com 400 quilos mensais dos melhores escargots do país em versão congelada e à bourguignone, receita que leva manteiga de ervas e alho.

Produto: escargot puro

Preço: 290 reais (kg)

Equivalente importado*: 688 reais(em latas de conserva, a única versão disponível no mercado)

Clientes: Le Jazz Brasserie, Paris 6, Ici Bistrô, Bistrot Bagatelle

Contato: www.helixsp.com.br

*Preços pesquisados na Casa Santa Luzia

Fonte: VEJA SÃO PAULO