Crise Hídrica

Cantareira sobre pelo 39° dia seguido

Sistema opera com 32,4% da capacidade; situação, no entanto, ainda é crítica

Por: Estadão Conteúdo

Cantareira Represa
Parte do sistema Cantareira (Foto: Código19/Folhapress)

O nível do principal manancial de abastecimento da capital paulista e da Grande São Paulo, o Sistema Cantareira, continua apresentando aumento. Conforme dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o sistema opera hoje com 32,4% de sua capacidade ante 32,2% de sábado (9).

+ Selecionamos produtos para curtir o verão

Esse índice tradicionalmente divulgado pela Sabesp considera o volume morto como se fosse volume útil do sistema. Já segundo o índice que calcula a reserva profunda como volume negativo, o manancial está com apenas 3,1% da capacidade ante 2,9% de sábado (9). Já o terceiro índice está em 25% frente o de 24,9% na mesma base de comparação.

+ Modinha do verão: cauda de sereia para usar na piscina

Nas últimas 24 horas, o Sistema Cantareira captou 6,6 milímetros de água das chuvas.

Apesar de este domingo marcar o 39º dia consecutivo de aumento do porcentual, a pluviometria atual está longe de alcançar o patamar histórico.

Em janeiro, a quantidade de água de chuva acumulada no reservatório é de 51,6 milímetros, ou 5,16 milímetros por dia, abaixo da média diária do mês de 8,5 milímetros.

Outros mananciais:

Todos os outros sistemas também apresentaram aumento em seus níveis.

O maior avanço foi observado no Rio Grande, que abastece 1,5 milhão de pessoas em Diadema, São Bernardo do Campo e parte de Santo André, que passou de 92,2% ontem para 95% hoje.

Na sequencia, na mesma base de comparação, ficaram os níveis do sistema Rio Claro (de 73,9% para 76,1%); Guarapiranga (82,4% para 84,3%); Alto Cotia (91% para 92,2%) e Alto Tietê (25,1% para 25,7%).

Fonte: Estadão Conteúdo