abastecimento

Em 11 dias, Cantareira já recebeu volume de água esperado para o mês

A pluviometria acumulada no sistema está em 89,5 milímetros, enquanto a expectativa de setembro é de 86,6 milímetros

Por: Estadão Conteúdo

Cantareira
Represa de Jacareí, que integra o sistema Cantareira (Foto: Nilton Cardin/Folhapress)

Em apenas 11 dias, o volume acumulado de chuva na região do Cantareira, considerado o principal manancial de São Paulo, já superou o esperado para o mês inteiro de setembro, segundo relatório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), divulgado nesta sexta-feira, 11. As precipitações têm ajudado a aumentar a quantidade de água represada no sistema, que subiu pelo terceiro dia seguido. O nível de todos os outros mananciais também teve alta.

+ Agosto é o segundo mês mais seco do Cantareira em 85 anos

Até o momento, a pluviometria acumulada no Cantareira já está em 89,5 milímetros, enquanto a expectativa de setembro é de 86,6 mm. Só nas últimas 24h, a Sabesp registrou 23,8 mm.

Com chuvas fortes, o sistema tem conseguido aumentar o volume acumulado de água no sistema, que opera com 15,7% da capacidade - considerando duas cotas de volume morto. No dia anterior, o índice era 0,1 ponto porcentual menor, de 15,6%.

+ Confira as últimas notícias

O manancial, no entanto, ainda vive crise. De acordo com o cálculo negativo do Cantareira, responsável por abastecer 5,2 milhões de pessoas na capital e Grande São Paulo, os reservatórios do sistema operam com - 13,6%, ante - 13,7% no dia anterior. Já segundo o terceiro índice, o manancial está com 12 2% da capacidade, contra 12% na quinta-feira. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO