Religião

Canonização de padre José de Anchieta é adiada

Apesar disso, eventos de celebração que já estavam marcados acontecem nesta quarta-feira (2)

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Padre Anchieta
Quadro Evagelho nas Selvas, de Benedito Calixto, faz parte do acervo da Pinacoteca do Estado (Foto: Reprodução)

Programada para acontecer nesta quarta-feira (2), a canonização do padre José de Anchieta foi transferida para quinta-feira (3). O papa Francisco assinará o decreto às 12 horas, no horário de Roma.

+ 460 programas para fazer em São Paulo antes de morrer

Para celebrar a canonização do padre conhecido como o apóstolo do Brasil, missas estão marcadas em diversos locais. Hoje, dom Odilo Scherer presidirá uma cerimônia às 18 horas na Catedral da Sé. Já às 9h30, uma homenagem acontecerá no Pátio do Colégio. Os locais receberão um painel de sete metros com estampa de Anchieta. 

Na sexta-feira (4), o Santuário Nacional de Aparecida realizará uma missa em Ação de Graças em homenagem a Anchieta, às 8 horas, durante a Assembleia Geral dos Bispos do Brasil. No dia 24 de abril, o papa Francisco presidirá uma cerimônia na igreja Santo Inácio de Loyola, em Roma.

Nascido em Tenerife, nas Ilhas Canárias, na Espanha, José de Anchieta desembarcou no Brasil em julho de 1553, onde fundou junto com o Padre Manoel da Nóbrega um colégio em Piratininga, que deu origem à cidade de São Paulo. Nos 43 anos que viveu no Brasil, foi responsável pela catequização de milhares de indígenas e pela criação de escolas e cidades em todo o Brasil.

Padre Anchieta foi beatificado em 1980 pelo papa João Paulo II e sua canonização será feita sem a comprovação de milagres, por uma decisão do papa Francisco.

Fonte: VEJA SÃO PAULO