Viagem

Canadá vai facilitar visto para brasileiros

Programa de autorização eletrônica ainda não tem data de implementação

Por: Nataly Costa - Atualizado em

Toronto - Canadá - capa 2204
Toronto, no Canadá: só alguns brasileiros serão elegíveis para o ETA (Foto: Divulgação)

O governo do Canadá anunciou que pretende facilitar a entrada de brasileiros no país a partir do ano que vem. A ideia é, em casos selecionados, substituir a necessidade do visto por uma autorização eletrônica de viagem (ETA, na sigla em inglês), obtida de maneira mais simples (totalmente on-line) e barata (apenas 7 dólares canadenses - ou cerca de 20 reais). Hoje, um visto canadense para turistas custa 100 dólares (ou 400 reais, aproximadamente). 

+ Confira as últimas notícias da cidade

O benefício não vale para todos. De acordo com o Consulado Geral do Canadá em São Paulo, apenas os brasileiros que já tiveram um visto canadense nos últimos dez anos ou aqueles que possuem um visto americano válido estão aptos a aplicar para o ETA. Ou seja: o turista de primeira viagem ou aquele que nunca esteve no Canadá nem nos Estados Unidos continuará precisando do visto convencional. 

É um programa semelhante ao que foi lançado no Brasil pela Embaixada dos Estados Unidos, o Global Entry, que permite a viajantes "confiáveis" uma entrada facilitada - sem passar por um guichê de imigração, por exemplo - em terras americanas. "Os viajantes elegíveis ao ETA serão ainda pré-avaliados, a fim de identificar e prevenir a chegada ao Canadá daqueles indivíduos conhecidos por serem inadmissíveis", diz a nota do governo canadense.

O novo sistema não tem data prevista de implementação. Até março de 2016, será levado para países dos quais não é exigido visto para entrar no Canadá - a Inglaterra, por exemplo. Quando estiver em operação, será expandido para o Brasil, Bulgária, México e Romênia.

Fonte: VEJA SÃO PAULO