Notícia

Conar abre processo contra campanha da C&A

Filme “Dia dos Misturados”, criado pela AlmapBBDO, será avaliado pelo Conselho de Ética do orgão

Por: Veja São Paulo

C&A
Batizado de Dia dos Misturados, comercial vai enfrentar julgamento do Conar (Foto: Reprodução Youtube)

Após receber reclamações de consumidores que questionavam a responsabilidade moral e social do comercial da C&A, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (CONAR) abriu um processo para avaliar a campanha, assinada pela agência AlmapBBDO. O processo movido contra a rede varejista deverá ser julgado em julho e qualquer manifestação, contra ou a favor, serão anexadas ao mesmo processo e igualmente consideradas no julgamento do caso.

A propaganda já tinha tomado as manchetes logo após a sua estreia. Na época, a cantora gospel Ana Paula Valadão usou o Facebook para fazer críticas duríssimas ao comercial de Dia dos Namorados. No longo desabafo publicado dia 20 de maio, ela disse ter ficado chocada com a “ousadia” do anúncio e chegou a sugerir que seus seguidores boicotassem a marca. O assunto continuou: depois de muito criticada nas redes sociais pela sua atitude, a cantora mais uma vez voltou a público para rebater as críticas que recebeu

Batizado de Dia dos Misturados, o comercial mostra um casal entrando em uma cabine telefônica. Assim que os dois se beijam, ele reaparece com as peças de roupa da moça e ela, com as dele. Ao longo do vídeo, outros pares também trocam peças e acessórios entre eles.

Muita gente se perguntou se a C&A se manifestaria sobre o boicote sugerido por ela. Horas depois da publicação de Ana Paula, a empresa fixou o vídeo da campanha no topo de sua fanpage no Facebook e deixou uma mensagem de esclarecimento na seção de comentários. “A C&A reforça que o respeito à diversidade, inclusive de opiniões, sempre foi um dos princípios da marca”, diz o texto.

É o segundo ano seguido que uma campanha da AlmapBBDO feita para o Dia dos Namorados vai a julgamento do Conar. Em 2015, a agência enfrentou uma polêmica gerada pela campanha As Sete Tentações criada para O Boticário em comemoração a data. Rejeitado por um grande grupo de pessoas e defendido por muitas outras, o comercial chegou a ser julgado no Conar e em seguida, absolvido. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO