Clima

Calor em São Paulo só deve melhorar na metade de fevereiro

De acordo com o Climatempo, a cidade continuará castigada pela falta de chuvas significativas

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Piscina - Verão
Temperatura está a 0,1 ºC de recorde histórico (Foto: Thinkstock)

O calor que vem castigando a cidade deve persistir em fevereiro. Até o dia 15, o Climatempo não prevê chuvas significativas em São Paulo. "Só então deverá cair água suficiente para reequilibrar a temperatura e encher os nossos reservatórios", diz o meteorolista César Soares. De acordo com a Sabesp, o Sistema Cantareira está funcionando com apenas 22,2% da capacidade. A previsão para os próximos dez dias, em toda a região metropolitana, é de baixa umidade e pouco vento.

 

A temperatura média máxima em janeiro foi de 31,8 °C, 4,5°C acima da média para a época. Se esse número aumentar 0,1 nesta sexta (31), os paulistanos terão vivido o mês mais quente dos últimos 71 anos, quando o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) começou a fazer medições no Mirante de Santana. Até o momento, tal número só foi observado em fevereiro de 1984. "Com o céu sem nuvens, até as 15h30 ainda poderemos bater o recorde", afirma Soares.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO