Arte

Como se calcula o lance mínimo em um leilão

Giovanna Bertazzoni, da Christie’s London, dá algumas dicas

Por: Ilana Rehavia, de Londres - Atualizado em

Luxo 2229 - Leilão - Giovanna Bertazzoni
Giovanna: 'Aprender a avaliar é como descobrir um novo idioma' (Foto: Divulgação)

Trata-se de uma conta que leva vários fatores em consideração. “Aprender a avaliar é como descobrir um novo idioma”, diz Giovanna Bertazzoni, da Christie’s London. A seguir, as lições da especialista.

+ Conheça a casa de leilões Christie's, em Londres

■ O ARTISTA: é importante saber se é um dos grandes nomes e se é significativo no mercado internacional.

■ O TEMA: trata-se de uma imagem icônica, de impacto global? Obras de temática política ou nacionalista costumam ser menos desejadas, pois têm apelo restrito. Isso ajuda a explicar o sucesso de vendas dos impressionistas, com suas paisagens e naturezas-mortas.

■ A DATA: a fase em que a peça foi criada, dentro da carreira de um artista, faz diferença. Obras do auge da produção costumam se sair bem.

■ O ESTADO DE CONSERVAÇÃO: todos buscam obras bem cuidadas, próximas do que o artista criou.

■ A PROVENIÊNCIA: itens que fizeram parte de poucas coleções são mais desejados. O mesmo vale para os que havia tempo não eram vistos pelo público.

■ AS EXPOSIÇÕES E A LITERATURA: se um quadro foi exibido em mostras famosas, nos melhores museus, ou publicado nos melhores livros sobre o artista, automaticamente ganha pontos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO