Consumo

Café: dez casas campeãs

Lojas especializadas em servir versões refinadas da bebida se espalharam pela cidade

Por: Arnaldo Lorençato e Helena Galante - Atualizado em

Capa 2259 - Café - Octavio Café
Octavio Café: salão monumental para saborear expresso e coado de marca própria (Foto: Fernando Moraes)

As lojas especializadas em servir versões refinadas da bebida se espalharam pela cidade. Algumas desenvolvem um trabalho artesanal de escolha de grãos, como a Coffee Lab, eleita a número 1 na edição “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO. A seguir, as melhores na seleção de Helena Galante, repórter de Comidinhas:

Coffee Lab

Não é exagero dizer que a casa de Isabela Raposeiras fez escola na cidade. Desde que venceu o primeiro Campeonato Brasileiro de Baristas, em 2002, ela ensinou mais de 2.000 alunos a escolher os melhores grãos, torrá-los e transformá-los, por exemplo, num saboroso expresso. Sua cafeteria é um local para iniciados. Não estranhe se o barista convidá-lo a descrever as sensações que a bebida desperta. Mais amargo ou doce? Muito ou pouco ácido? Há desde um cappuccino italiano (R$ 7,00), feito sem chocolate, até a combinação de café servido ao lado de queijo de minas e chocolate (R$ 10,00).

+ Confira o especial completo sobre café

Octavio Café

Difícil não notar esse grandioso endereço na Avenida Brigadeiro Faria Lima próximo à Cidade Jardim. O salão imponente e moderno é de fato um dos seus principais atrativos, mas a qualidade do café de marca própria e a habilidade dos baristas comandados por Cecília Sanada contam muitos pontos. Trivial em outros lugares, a dupla expresso (R$ 5,10) e pão de queijo (R$ 4,20) fica muito mais gostosa aqui. Para variar e se refrescar nesses dias tórridos, aposte no shakeratto (R$ 12,50), sorvete batido com café, calda de chocolate ou doce de leite. Serve também um bem-composto menu de almoço e jantar.

Santo Grão

Cada unidade tem seu charme. Dentro da Livraria da Vila do Shopping Cidade Jardim, por exemplo, as paredes de vidro garantem uma agradável entrada de luz natural no salão. No Itaim Bibi e na Oscar Freire, a atmosfera fica próxima de um restaurante, com cardápio mais variado. Em qualquer uma delas, você pode escolher qual blend lhe agrada mais. O expresso do sul de Minas tem aroma mais frutado e o da Mogiana, achocolatado. Cada um custa R$ 4,80. Para acompanhar, escolha uma das tentadoras guloseimas como o brownie com sorvete (R$ 15,00) e o muffin de cappuccino (R$ 7,50).

Capa 2259 - Café - Cafeteria Santo Grão
Santo Grão: seis endereços cheios de charme com blends do interior do estado (Foto: Fernando Moraes)

Boutique Bar Nespresso

Você se lembra da primeira vez em que viu uma cápsula de café Nespresso e de como parecia mágica apenas apertar um botão para conseguir um expresso sempre cremoso na xícara? O encantamento dessa marca mudou o nosso modo de beber. Ela oferece a linha completa de blends, assim como as edições limitadas, máquinas e acessórios bacanas. Surpreenda-se com o sabor do descafeinado, oferecido nas variações suave (R$ 4,50), média (R$ 5,50) e intensa (R$ 4,50). Com uma espuminha cremosa de leite, o macchiato sai por R$ 5,50.

Suplicy Cafés Especiais

As lojas de rua são mais agradáveis que os quiosques dos shoppings. Para não abusar das calorias, vá de expresso básico, sempre bem tirado. Custa R$ 5,00. Mas, se a balança não for problema, permita-se provar o moccha, uma xícara média com muuuita calda de chocolate na base, café, leite e chantili (R$ 9,10).

+ Cafés gelados para refrescar a rotina

+ Saiba quais tipos de grãos são ideais para a sua máquina de café

Il Barista Cafés Especiais

O quarteto de casas fundadas por Gelma Franco se instalou primeiro na Chácara Santo Antônio e depois foi se expandindo. Nos Jardins, fica junto de uma Livraria da Vila, e no Itaim, dentro da Casa do Saber. Para dar uma pausa nos livros, vai bem o cappuccino (R$ 7,00) ou o coffee shake (R$ 13,00), de sorvete de creme, malte e expresso.

Nicecup Café

O cuidado com os grãos começa na torra, que é feita ali mesmo. Uma parte da carta de cafés dedica-se às preparações acrescidas de bebidas alcoólicas. O irish coffee (R$ 23,00) leva uma dose de uísque irlandês, açúcar mascavo e chantili. Bem mais suave, o cappuccino (R$ 6,20) também faz bonito.

Café Raiz

Também tem uma faceta de restaurante, mas destaca-se como cafeteria. Trabalha com grãos da região da Alta Mogiana, torrados lá mesmo, que dão origem a um café passado no coador de pano (R$ 5,50), uma delícia. O expresso aparece em três doses: ristretto, de 15 mililitros, curto, de 30 mililitros, e tradicional, de 50 mililitros (R$ 3,00 cada um).

Treviolo Café

A marca vende cafeteiras e também fornece seus grãos para restaurantes e empresas. Nas lojas próprias, o cardápio lista uma boa variedade de blends. Se você não ligar para um pequeno excesso de cafeína no corpo, peça logo a degustação de quatro xícaras (R$ 9,00).

10º Caffè Latte

A loja mais charmosa fica no centro. Apesar de não trabalhar com grãos próprios — usa o Fazenda Pessegueiro ou o Orfeu —, trata muito bem a bebida. Para começar o dia bem desperto, vá de expresso (R$ 4,00) ou cappuccino cremoso (R$ 4,50 o pequeno). Um porém: é preciso arranjar uma brecha no meio da semana para conhecer a casa, já que nenhuma das unidades funciona aos sábados e domingos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO