Gente

Cabeleireiro de Ana Hickmann conta detalhes do atentado

Júlio Figueiredo disse que foi impedido de entrar no quarto e decidiu gravar momento das ameaças

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

julio figueiredo ana hickmann
Júlio Figueiredo: "Achei que puderia ser apenas uma discussão, alguma cobrança de dinheiro". (Foto: Reprodução)

Após o vazamento do áudio no momento do atentado contra Ana Hickmann no último sábado em um hotel em Belo Horizonte, o cabeleireiro da apresentadora, Júlio Figueiredo revelou mais detalhes sobre o ocorrido e por que gravou o momento em que o fã que cometeu o atentado, Rodrigo Augusto de Pádua, e a apresentadora estavam trancados no quarto do hotel.

+ Ana Hickmann se emociona ao relembrar atentado

“Não sei o que passou pela minha cabeça, mas comecei a gravar tudo. E olha que sou ruim com essas tecnologias, hein...”, disse o cabeleireiro ao jornal Extra. Figueiredo afirmou que encontrou Rodrigo Augusto e o cunhado de Ana Hickmann, Gustavo Corrêa, no corredor do hotel. “Não reparei que ele estava armado. Achei que os dois se conheciam. O Rodrigo me impediu de entrar e fiquei do lado de fora, gravando. Percebi que ele estava xingando muito, mas achei que poderia ser apenas uma discussão, alguma cobrança de dinheiro. Só caiu a ficha do que se tratava tudo aquilo quando a porta se abriu e a Ana saiu correndo e a Giovana apareceu, ensanguentada”, disse Figueiredo, referindo-se à cunhada de Ana Hickmann, que foi atingida por dois disparos.

+ Marido de Ana Hickmann publica homenagem para o irmão na internet

Ele contou ainda que foi ele quem ajudou a cunhada da apresentadora a procurar socorro, sem saber o que aconteceria com Ana Hickmann, que havia ficado no quarto do hotel. “Larguei meus equipamentos ali e desci correndo com a Giovana. Só pensava em salvar a vida dela. Fomos até o hospital, onde informei a polícia que o fã estava no hotel ainda e armado. Policiais me levaram de volta. Ana havia sido colocada em um lugar reservado, separado. E a tragédia já tinha ocorrido”, comentou.

+ Cunhado de Ana Hickmann revela detalhes sobre o atentado

Mesmo diante de tudo, ele ainda contou que não teve a oportunidade de fazer o cabelo da apresentadora. Mas espera que seja lembrado para uma próxima vez. “Ainda não visitei a Giovana, mas pretendo ir ao hospital ainda nesta segunda. Desde que a Ana voltou para São Paulo, não nos falamos mais. Infelizmente, não pude fazer o cabelo dela, mas quem sabe não rola uma próxima vez?”, afirmou Figueiredo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO