Viagem

Buenos Aires: dez lugares para comprar de tudo

Feiras, lojas de rua e shoppings são opções na capital argentina

Por: Manuela Nogueira, de Buenos Aires - Atualizado em

Buenos Aires - Feira de San Telmo_2191
Feira de San Telmo: para gastar a sola do sapato (Foto: Manuela Nogueira)

Avenida Alvear

Corresponde à nossa Rua Oscar Freire. A maior concentração de grifes por metro quadrado da cidade está aqui. Lojas da Hermès, Louis Vuitton, Ralph Lauren e Ermenegildo Zegna espalham-se pelos sete quarteirões que vão da Plaza Francia à Avenida 9 de Julio.

+ Buenos Aires: Guia para encontrar as melhores lojas e produtos

Avenida Corrientes

Conhecida como o corredor das livrarias, abriga as unidades mais tradicionais da capital, como Zivals e Losada. Dezenas delas se enfileiram nas sete quadras da esquina com a Avenida 9 de Julio até a Callao. É uma boa oportunidade para adquirir clássicos da literatura argentina.

Avenida Santa Fe

As principais marcas argentinas, como Kevingston e Cuesta Blanca, têm filiais aqui. A avenida também reúne um grande número de redes esportivas, a exemplo de Nike e Columbia — sem falar na livraria El Ateneo Grand Splendid. As lojas mais interessantes ficam nos oito quarteirões entre a Avenida 9 de Julio e a Riobamba.

Calle Florida

Pela quantidade de pessoas, estabelecimentos e comércio informal, chega a lembrar a Rua 25 de Março. É um verdadeiro reduto dos brasileiros, que representam até 90% dos clientes em alguns pontos, caso da loja de acessórios Isadora. Por esse calçadão não passam carros e os pedestres ficam livres para entrar no Shopping Galerías Pacífico e em unidades da Zara e da Falabella.

Feira da Recoleta

A Plaza Francia se transforma nos fins de semana, quando 6.000 visitantes vêm conferir a feira de artesanato. As cerca de 500 barracas vendem de camisetas descoladas a couro falsificado e bijuteria hippie.

Feira de San Telmo

O forte são os objetos de antiguidade (como talheres e saleiros de prata), mas entre as 270 barracas especialistas no assunto aglomeram-se centenas de comerciantes informais, que expõem artigos dos mais variados (e dá-lhe foto do Caminito, cachecóis de lã, velas e incensos). Artistas de rua, dançarinos de tango e os bares ao redor garantem um ambiente animado, atraindo 15 000 pessoas aos domingos.

Palermo Soho

Em Palermo, um trecho conhecido como Palermo Soho é o melhor lugar de Buenos Aires para achar presentes descolados. É que os quarteirões (planos e simétricos, perfeitos para uma caminhada) em torno da Plaza Serrano abrigam a vanguarda do design argentino. Aqui estão os showrooms dos principais estilistas, como Pesqueira e Juana de Arco, além de lojas únicas, caso da Papelera Palermo.

Shopping Galerías Pacífico

Recebe quase 1 milhão de visitantes por mês. Os brasileiros estão sempre por aqui, tanto que muitos vendedores já aprenderam a falar português. Entre as 150 lojas, há grifes como Ralph Lauren, Hugo Boss e Etiqueta Negra. Calle Florida, esquina com Avenida Cór doba, centro, Tel. 5555-5110. 10h /21h. www.galeriaspacifico.com.ar

Shopping Patio Bullrich

Seu diferencial são as marcas de luxo. A única unidade da Carolina Herrera de Buenos Aires fica aqui, ao lado da Ermenegildo Zegna. Diesel, Cacharel e Christian Lacroix completam o time de grifes internacionais. Avenida del Libertador, 750, Recoleta, Tel. 4814-7400. 10h/21h. www.shoppingbullrich.com.ar

Shopping Unicenter

Vale a pena escapar de Buenos Aires só para conhecer o Unicenter, em San Isidro, a 25 quilômetros do centro — a corrida de táxi até o local sai por cerca de 40 reais. É muito maior que os shoppings portenhos: entre as 300 lojas há Tommy Hilfiger, Zara e Tiffany. Também abriga a maior unidade da Falabella, uma loja de departamentos que, de tão grande, lembra a americana Macy’s. Avenida Paraná, 3745, Martínez, San Isidro, Tel. 4717-8100. 10h/22h. www.unicenter.com.ar

Fonte: VEJA SÃO PAULO