Interior

Brotas: destino de aventura a 250 quilômetros da capital

Cachoeiras e rafting no rio Jacaré-Pepira estão entre os atrativos da cidade, que também mantém um animado Carnaval

Por: Mônica Santos e Fábio Galib - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Localizada no centro do Estado de São Paulo, a quase 250 quilômetros da capital, a cidade de Brotas tem 22 000 habitantes e tornou-se um lugar perfeito para os esportes de aventura graças às nascentes e rios que cortam seus vales e encostas. O rafting no rio Jacaré-Pepira é de longe o programa mais famoso do destino e pode ser praticado o ano inteiro. 

Outro forte atrativo de Brotas são suas cachoeiras, onze delas abertas ao público. Algumas são muito fáceis de acessar e não demandam mais do que dez minutos de caminhada. A natureza privilegiada da região também é propícia para arvorismo, rapel, tirolesa, boia-cross e programas mais bucólicos, como a observação de pássaros. Para os adeptos de um programa mais radical, entrou no pacote de atrações recentemente a queda livre, que consiste em saltar de uma plataforma no meio do vale, a 60 metros do solo, para curtir um voo de 25 metros em queda livre totalmente vertical.

Afora as atividades de ecoturismo, grupos de amigos, casais e famílias com crianças podem curtir o clima típico de uma cidade interiorana, tomar café da tarde em uma fazenda, apreciar a beleza dos casarões antigos do centro, que remontam à época áurea no café na região, e observar astros e estrelas em um moderno planetário.

O clima sossegado só muda na época do Carnaval, quando bailes tomam conta do clube de campo da cidade e blocos ocupam as ruas, ou em datas específicas como a Festa de Santa Cruz, realizada na época do aniversário da cidade - em 3de maio de 2015, Brotas completou 176 anos. Confira a seguir um guia com vinte programas para aproveitar o melhor do destino.

Natureza e aventura

Rafting - O turismo na cidade gira em torno do Rio Jacaré-Pepira. É nele que acontece o rafting, programa clássico dali. Com duração de 3 horas, a atividade custa em média 110 reais. Os botes infláveis percorrem 9 quilômetros em corredeiras de níveis 3 e 4, numa escala que vai até 6. Pode-se optar por variações da modalidade, caso do KR, em bote menor e mais veloz, e do noturno, em noites de lua cheia. O minirrafting, em trecho mais tranquilo do rio, pode ser praticado por crianças com mais de 1,2 metro de altura. Agências que realizam o passeio: H2Omem /Terra de Aventura (14 3653-4700), Território Selvagem (14 3653-3248), EcoAção (14 3653-9140), Alaya (14 3653-5656), Águas Radicais (14 3653-4491).

Boia-cross – Outra maneira de descer o rio é em uma boia individual. Para começar, escolha o boia-cross básico, que é feito em um trecho mais tranquilo do rio. É preciso reservar um período do dia (manhã ou tarde) para o programa, que envolve instrução, transporte da agência até o local e a aventura propriamente dita, que dura cerca de 1 hora. O boia-cross radical, como o próprio nome diz, é feito em um trecho intermediário do rio, onde as corredeiras ficam mais complexas (níveis 2 e 3). As agências fornecem o equipamento, além de colete e capacete. Na EcoAção (14 3653-9140), o programa custa 70 reais.

Cachoeiras – A maioria das cachoeira fica no bairro Patrimônio, distante não mais do que 30 quilômetros do Centro, dentro de fazendas particulares que cobram em média 35 reais pelo acesso. Como suas nascentes estão em área de preservação permanente ou com mata ciliar mais conservada, elas têm sido pouco afetadas pela pouca chuva dos últimos meses. A Cachoeira do Cassorova consiste em uma exuberante queda de 60 metros em dois níveis, em meio a um vale cercado de mata densa. Chegar ali é relativamente tranquilo: apenas dez minutos de descida por escadaria íngreme levam ao poço. O ingresso custa 35 reais e dá direito a visitar também a Cachoeira dos Quatis, acessada por trilha de 1,5 quilômetro. Para almoçar no local, pagam-se mais 38 reais por pessoa. Com metade da altura, a Cachoeira do Astor (R$ 25,00 o ingresso) é uma das melhores da cidade para banho. O acesso também é fácil, por trilha de cinco minutos com corrimão e cordas. Cachoeira do Cassorova. Endereço: estrada para o Bairro do Patrimônio, 28 quilômetros | Telefone: (14) 3653-5638. www.cachoeiracassorova.com.br. Cachoeira do Astor. Endereço: estrada para o Bairro do Patrimônio, 29 quilômetros | Telefone: (19) 3481-1633.

11Arvorismo_Brotas_Cr ®d
Arvorismo: adrenalina entre pontes, redes e tirolesas (Foto: Divulgação)

Arvorismo – As atrações de rio não são as únicas vedetes da cidade. Dá para andar sobre as árvores no circuito de arvorismo da Verticalia, explorado pela agência Alaya (14 3653-5656). Ele é o mais completo de Brotas e um dos maiores do país, com 35 atividades entre pontes, redes e tirolesas. A brincadeira custa 70 reais, com arvorismo e tirolesa. O parque Aventurah (14 3653-4745) também tem seu circuito, que inclui uma pequena tirolesa de 150 metros com chegada no lago. Ali, o programa sai por 36 reais.

Canyoning e tirolesa –  Paraíso do ecoturismo, Brotas reserva ainda outras atividades cheias de adrenalina. O canyoning, que consiste em explorar o rio a partir de técnicas como rapel, é organizado por agências como EcoAção (14 3653-9140) e Brotas Cânion (14 3653-4389) e tem custo médio de 150 reais. As tirolesas também fazem sucesso. A campeã de extensão e velocidade é a Canopy Fly, que fica no parque Aventurah (14 3653-4745). Em um percurso de 1 300 metros, a 110 metros de altura, voa-se preso pelo abdômen, em posição de flecha, a uma velocidade de 70 quilômetros por hora (104 reais). Organizado pela Território Selvagem (14 3653-3248), o Vôo do Tarzan cruza um cânion com vista para uma cachoeira, em percurso de 1 800 metros (105 reais).

brotas-queda-livre-7
Queda livre: aventura a 60 metros do solo (Foto: Divulgação)

Queda livre - A atividade consiste em saltar de uma plataforma no meio do vale, a 60 metros do solo, para curtir um voo de 25 metros em queda livre totalmente vertical. O salto é feito em um equipamento americano, chamado Quick Jump, que reduz a velocidade do salto à medida que o participante vai se aproximando da plataforma de chegada. A atividade custa 94 reais e podem se aventurar pessoas entre 20 e 120 quilos. Endereço: Parque Aventurah. Acesso pelo quilômetro 143 da SP-225 (Rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano) | Telefone: (14) 3653-1382. http://www.aventurahbrotas.com.br

Flutuação em piscina natural - Na Fazenda Hotel Areia que Canta fica a famosa piscina natural de água cristalina, onde há flutuação. A areia dali, composta de grãos de quartzo, produz um som muito característico quando esfregada, parecido com o de uma cuíca. Esse programa, pelo qual pagam-se 45 reais, dura duas horas e meia e termina com um mergulho no Rio Tamanduá. Endereço: Acesso pelo quilômetro 124,5 da SP-225 para Itirapina | Telefone: (14) 3653-1382.

Observação de pássaros – Com cores exuberantes e cantos melódicos, os pássaros representam, para muitos, um convite à contemplação. A impressionante a quantidade de aves que habitam a Fazenda Hotel Areia que Canta, cerca de 150 espécies, faz do lugar um bom destino para “passarinhar”, como dizem. Pode-se contratar um guia local por três horas (76 reais por pessoa) ou então a assistência de um profissional especializado com equipamentos. Neste caso, custa 389 reais o pacote por seis horas, que inclui lanche e ingresso ao local (à parte, ele custa 55 reais). Endereço: Acesso pelo quilômetro 124,5 da SP-225 para Itirapina | Telefone: (14) 3653-1382.

Santos: um guia para curtir a maior cidade do litoral paulista

São Roque: para passar um dia ou o fim de semana inteiro

Wakeboard – Instalado em 2012 no parque Aventurah, um circuito de motorizados “puxam” os praticantes do esporte, que têm o desafio de se equilibrar em cima da prancha enquanto ela desliza sobre a água. Os monitores aceleram e desaceleram de acordo com a habilidade dos participantes. É possível chegar até a 50 km/hora. A brincadeira custa 66 reais por pessoa. O uso da piscina e de algumas outras atividades do parque está no pacote. Endereço: Aventurah! Ecoparque Brotas. Rodovia SP-225, km 143 | Central de reservas: Avenida Mario Pinotti, 317, centro |Telefone: 14-3653-4745.

Cavalgada – Nos pacotes da EcoAção (14 3653-9140), os grupos, sempre acompanhados de um guia, percorrem três roteiros diferentes, que começam na fazenda Três Quedas. Um deles, pelo sítio histórico, dura 40 minutos e custa 70 reais. Há também um roteiro de três horas no Recanto das Cachoeiras (12 km, 79 reais), com paradas para banho, e outro nas dependências da Fazenda Hotel Areia que Canta (45 reais) com duração de 40 minutos.

Passeio de quadriciclo – Entre os passeios feitos sobre um quadriciclo, o tradicional dura 2h30, período no qual desbrava trilhas e corta uma fazenda. Ao final, caminha-se por quinze minutos até a Cachoeira Cristal. Pagam-se 340 reais no veículo de 500 cilindradas, para até duas pessoas. Um segundo trajeto, a 455 reais, dura de três a quatro horas e leva à Cachoeira Esmeralda. Para dirigir é preciso ter carteira de habilitação e os acompanhantes devem ter mais de 7 anos. Os passeios partem da sede da agência Quadri Company. Endereço: Rua do Cubatão, 161, Cachoeiras do Jacaré | Telefone: (14) 3653-2235. www.quadricompany.com.br

Wakeboard – Instalado em 2012 no parque Aventurah, um circuito de motorizados “puxam” os praticantes do esporte, que têm o desafio de se equilibrar em cima da prancha enquanto ela desliza sobre a água. Os monitores aceleram e desaceleram de acordo com a habilidade dos participantes. É possível chegar até a 50 km/hora. A brincadeira custa 66 reais por pessoa. O uso da piscina e de algumas outras atividades do parque está no pacote. Endereço: Aventurah! Ecoparque Brotas. Rodovia SP-225, km 143 | Central de reservas: Avenida Mario Pinotti, 317, centro |Telefone: 14-3653-4745.

Comer, beber e comprar

17brotas-bar-3_DIVULGAÇÃO
Brotas Bar: ponto de encontro na principal avenida da cidade (Foto: Divulgação)

Brotas Bar – O restaurante ocupa um casarão centenário, que foi restaurado em 2010. Os esportes de aventura típicos de Brotas inspiram a decoração. As luminárias, por exemplo, são feitas com caiaques e capacetes e, no mezanino, a clientela se acomoda em mesas com formato de bote de rafting. Ali pode-se petiscar a porção de bolinho de queijo de coalho com pimenta dedo-de-moça e mel de engenho, que custa 33 reais, ou escolher pratos mais robustos. Por 99 reais, o prime rib de corte angus, assado com sal grosso e alecrim e guarnecido de batata rústica, serve duas pessoas. A casa ainda possui um empório anexo, que reúne mais de 350 rótulos de vinho. Endereço: Avenida Mário Pinotti, 267, centro. Telefone: (14) 3653-9930. 18h/23h (sex. até 0h; sáb. e dom. 12h/0h). www.brotasbar.com.br

Brotas Zen - Instalado em um sítio da década de 50, o bistrô recebe clientes mediante reserva antecipada para o jantar. O menu degustação (80 reais) elaborado pela chef Mônica Alberconi consiste em cinco etapas e muda a cada mês. Receitas como salmão assado guarnecido de arroz negro mais purê de agrião fazem a vez de prato principal. A casa também dispõe de um menu à la carte, das 11h às 16h, onde aparecem pratos a exemplo do carré suíno, servido com risoto de linguiça de pernil e cogumelos salteados (32 reais). Endereço: Rodovia Brotas-Patrimônio, km 15 |Telefone: (14) 9 9121-8040. 20h/0h (almoço 11h/16h de sex. a dom.; fecha seg a qui.). www.brotaszen.com.br.

+ Onze razões para visitar Paranapiacaba

+ Serra Negra: as melhores dicas para comprar e se divertir

Restaurante Malagueta – Jefferson Pelaes é o chef e proprietário da casa, decorada com plantas e uma parede que exibe uma colagem com 300 rótulos diferentes de cachaça. O belisco malagueta consiste em uma porção de palitos assados de cebola e pimenta (5 reais), boa companhia para o chope artesanal Brotas Beer (6,90 reais). Custa 35 reais a mezzaluna recheada com mussarela de búfala e manjericão ao molho de tomate. Entre as sobremesas, a musse de baunilha com calda de frutas vermelhas sai por 9 reais. A casa também serve vinhos como o Pata Negra Oro Tempranillo 2012 (48 reais), da Espanha, e o Abel Pinchard Côtes du Rhône 2012 (51 reais), da França. Endereço: Avenida Mário Pinotti, 243, centro |Telefone: (14) 3653-5491. 11h/0h (ter. 19h/23h; seg. até 14h30; dom. até 17h). www.restaurantemalagueta.com.br.

Casa da Cachaça – É difícil um turista deixar a cidade sem entrar ao menos uma vez no endereço. Localizado em frente à praça da Igreja Matriz, o estabelecimento tem diferentes tipos de cachaça armazenada em tonéis – algumas delas, são engarrafadas na hora do pedido. A cachaça produzida pela casa em 2002, envelhecida em carvalho, sai a 15 reais o litro. Pelas prateleiras também são encontrados licores, embutidos, queijos, geleias, biscoitos e doces como o de abóbora com coco (38 reais o quilo). Endereço: Praça Benedito Calixto, 221, centro | Telefone: (14) 3653-2273. 9h/18h.

Brotas Sitio Tamandua
Sítio Tamanduá: para compar goiabada cascão e tomar um farto café da tarde (Foto: Divulgação)

Sítio Tamanduá – É famosa a goiabada cascão ou cremosa vendida no lugar. Os itens, assim como o ketchup de goiabada, são preparados com frutas de produção própria. Além de comprá-los, é possível consumir no local, durante o café rural que reúne mais de vinte quitutes doces e salgados, além de sucos, queijos e café feito com grãos moídos na hora. A refeição é servida sempre 16h mediante reserva com antecedência. O valor é cobrado por pessoa: 35 reais para os adultos e 18 reais para crianças entre 5 e 11 anos (menores de 5 anos não pagam). Endereço: acesso pela rodovia SP-225 para São Paulo, km 124,5 mais 3 quilômetros em estrada de terra | Informações e reservas: (14) 9134-8526/3136. www.sitiotamanduabrotas.com.br.

Xique-Xique – É daqueles endereços em que se entra uma, duas, três vezes... E ainda assim, sempre há coisas diferentes para ver. Enfeites para a casa, bijus, roupas, cerâmicas coloridas e outros tantos objetos se misturam no interior da casa, que fica no meio do agito de Brotas. Cabideiros de flor de ferro custam a partir de 18 reais e aromatizadores de ambiente custam entre 27 e 59 reais. Há também mandalas artesanais por 7 reais. Endereço: Avenida Mário Pinotti, 429, centro | Telefone: (14) 3653-5335.

Outros passeios que valem a pena

50-01_Externa_HDR2_cr ®d
Centro de Estudos do Universo: observação do céu em um moderno planetário (Foto: Divulgação)

CEU – Centro de Estudos do Universo – O tour começa com uma sessão no planetário, que dura cerca de 50 minutos. Depois, os visitantes podem observar planetas e nebulosas pelos telescópios que ficam à disposição e ainda passeiam por uma réplica do Sítio Arqueológico de Stonehenge, um sítio pré-histórico localizado no sul da Inglaterra. O ingresso custa 56 reais e o visitante pode voltar em outra data gratuitamente se as nuvens atrapalharem o programa. Endereço: Rua Doutor Emílio Dalla Dea Filho, s/nº, trevo de Brotas, 3 km | Telefone: (14-3653-4466). www.fundacaoceu.org.br.

Anand Ateliê – Aberto em 2012, o lugar rapidamente entrou para a lista dos lugares que valem uma visita em Brotas. Ali, um casal de ceramistas, Gitika e Zahiro Anand, produz suas obras utilizando a técnica raku, que consiste em levar as peças ao forno em altíssima temperatura e resfria-las rapidamente – o choque térmico causa o efeito craquelado, com belos e imprevisíveis desenhos. As peças estão à venda, mas a maior parte dos visitantes vai apenas para admirá-las. Vale a pena ligar antes para ver se está prevista a abertura de fornada, o que ocorre uma ou duas vezes por mês. Somente nestas ocasiões, quando o público pode acompanhar a queima das peças, é cobrado ingresso (10 reais) e são servidos pipoca, amendoim e chás gelado e quente. Endereço: Rua Francisco da Costa, 260, Santa Cruz | Telefone (14) 3653-3079. 10h/18h (dom. até 16h; fecha seg.). www.anandatelier.com

Carnaval

Mais de 10 000 turistas costumam ir para a cidade na época do Carnaval. À noite, depois de passar o dia pelas cachoeiras da região, a maior parte vai deles segue para o centro, onde os blocos costumam tomar conta das ruas nos quatro dias de folia. Também há matinês e bailes no Clube de Campo de Brotas (Rua Francisco Nucci Filho, s/n°. Telefone: 14-3653-1404). 

Onde ficar:

Casarão Hotel – Hospedagem simples, com bom custo benefício. As diárias custam 110 reais (quarto com ventilador) ou 140 reais (quarto com ar condicionado). Endereço: Avenida Mário Pinotti, 1057, centro | Telefone: 14- 3653-1438/1919/1893. www.casaraohotel.com.br

Pousada Caminho das Águas – Também fica no centro da cidade, pertinho das agências de turismo. As diárias em quartos simples custam a partir de 180 reais, com café da manhã. Endereço: Avenida Mário Pinotti, 1110, centro | Telefone: 14-3653-2428.

Fazenda Hotel Areia que Canta – Uma das atrações mais famosas do destino (a lagoa em que a força de uma nascente impede os visitantes de afundar) fica nesta fazenda. Os hóspedes também podem usufruir da piscina, pescar no lago, andar de bicicleta, jogar tênis... Diárias para casal, com pensão completa custam a partir de 708 reais. Endereço: Acesso pelo quilômetro 124,5 da SP-225 para Itirapina | Telefone: (14) 3653-1382. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO