Especial

Os melhores espaços para brincar

Crianças com idade entre 6 e 10 anos escolheram seus dez endereços prediletos na capital

Por: Redacão Veja São Paulo - Atualizado em

Parque Villa-Lobos
Parque Villa-Lobos (Foto: Cida Souza)

Alunos dos colégios Dante Alighieri, Oswald de Andrade, Palmares e Rainha da Paz, com idade entre 6 e 10 anos, escolheram seus endereços prediletos na capital. No total, foram 890 votos para eleger os dez campeões

+ Saiba como é o processo de fabricação de um brinquedo

+ Dicas de uma personal organizer para organizar a bagunça das crianças

 

1º - Parque Villa-Lobos

Não há fim de semana de sol em que essa área verde de 732.000 metros quadrados (o equivalente a quase dez estádios do Pacaembu) não esteja cheia. Nem os quatro estacionamentos, com vagas para 1.250 carros, dão conta das cerca de 20.000 pessoas que passam por lá aos sábados e domingos. Entre as principais atrações para os pequenos estão o Circuito das Árvores — uma passarela elevada de 120 metros de comprimento que possibilita a observação da fauna e da flora do local — e o Orquidário Ruth Cardoso, com cerca de 150 espécies de plantas. Há ainda aluguel de bicicletas e outros brinquedos, espaço para fazer piqueniques, playgrounds, ciclovia, quadras poliesportivas e de tênis.

 

2º - Parque do Ibirapuera

Lugares para se esbaldar - Capa Brinquedos Ed. 51 - Parque do Ibirapuera
Parque do Ibirapuera (Foto: Priscila Zambotto)

De fontes que dançam a pistas de corrida, tem de tudo um pouco nos cerca de 2 quilômetros quadrados deste que é o mais famoso parque urbano da cidade. Há espaço para quem quer jogar bola, praticar skate e até treinar artes marciais. Parquinho, quadras esportivas, ciclofaixa e um bicicletário com diversos modelos para alugar estão entre as demais alternativas de lazer. O parque concentra belas opções culturais (caso dos museus de Arte Moderna, de Arte Contemporânea e Afro Brasil, da Fundação Bienal e da Oca). As crianças gostam mesmo é do Planetário, que exibe na imensa cúpula imagens captadas por um poderoso telescópio, mas segue fechado para manutenção.

 

3º - Catavento Cultural e Educacional

Lugares para se esbaldar - Capa Brinquedos Ed. 51- Catavento Cultural
Catavento Cultural e Educacional (Foto: Divulgação)

Os experimentos de ciências que na sala de aula parecem dificílimos são, aqui, apresentados de maneira divertida e interativa. As atrações são divididas entre quatro pavilhões: Universo, Vida, Sociedade e Engenho. Nesse último fica a concorrida Sala das Ilusões, na qual os objetos rolam para cima e as fotografias se mexem. Também é possível participar de uma experiência eletromagnética que deixa os cabelos em pé e conhecer o clássico tubo de Kundt, que mostra como as ondas sonoras interferem na matéria. Ao todo, são cerca de 250 instalações. Algumas atividades têm horário fixo e necessitam de senhas, que podem ser retiradas na bilheteria. O ideal é reservar três horas para um tour completo. Apesar de todo o futurismo, vale chamar a atenção dos pequenos para a história do edifício, o Palácio das Indústrias, uma construção de 1911, que abrigou a prefeitura entre 1992 e 2004.

 

4º - Zoológico de São Paulo

Lugares para se esbaldar - Capa Brinquedos Ed. 51 - Zoológico de São Paulo
Zoológico de São Paulo (Foto: Divulgação)

Eis um dos programas infantis obrigatórios na capital. A diversão é caminhar por entre espécies nativas da Mata Atlântica e observar cerca de 3.200 animais, como tigres siberianos, macacos-prego, hipopótamos e girafas, além daqueles ameaçados de extinção, como o gavial-da-malásia, os rinocerontes e os micos-leão. É possível também participar de excursões noturnas (mediante reserva antecipada).

 

5º - Shopping Iguatemi

O centro de compras mais antigo da cidade é também o preferido da garotada. Sua grande atração é o espaço Piks, com oficinas de pintura, gincanas, concurso de mímica e outras brincadeiras que entretêm as crianças enquanto os pais vão às compras (cada atividade é cobrada à parte). Também dispõe de salas de cinema 3D e mais de vinte lojas de artigos infantis.

 

6º - Museu do Futebol

Lugares para se esbaldar - Capa Brinquedos Ed. 51 - Museu do Futebol
Museu do Futebol (Foto: Divulgação)

Instalado no Estádio do Pacaembu, o museu combina história com diversão. Assistir a jogadas de mestres, como Pelé e Garrincha, e escutar narrações originais de gols históricos são algumas das opções. O espaço chamado Exaltação, onde o visitante se sente no meio de um estádio lotado, é imperdível. As crianças se divertem ainda no teste de velocidade do chute e em um gramado virtual.

7º - Shopping Eldorado

O empreendimento, inaugurado em 1981, abriga cerca de 300 lojas e nove salas de cinema, além do Teatro das Artes. Para as crianças, dispõe do Playland — espaço com brinquedos, jogos, simuladores e área para festas infantis. Até o fim do mês, deve inaugurar a Kidzania, uma cidade em miniatura, no espaço onde funcionou o Parque da Mônica, fechado em 2010.

 

8º - Parque do Povo

Lugares para se esbaldar - Capa Brinquedos Ed. 51 - Parque do Povo
Parque do Povo (Foto: Fernando Moraes)

Inaugurado em 2008, já se firmou como um dos principais espaços de lazer da capital. O gramado é bem cuidado e a sombra das árvores é perfeita para um relax. Tem três quadras poliesportivas, campo de futebol, ciclovia, trilhas, playground e um divertido tabuleiro gigante de xadrez cujas peças são movimentadas no chão.

 

9º - Praça das Corujas

Lugares para se esbaldar - Capa Brinquedos Ed. 51 - Praça das Corujas
Praça das Corujas (Foto: Divulgação)

A Praça Dolores Ibarruri, mais conhecida como Praça das Corujas, faz sucesso entre os moradores da Vila Madalena e arredores. Possui parquinho, área para caminhadas e bicicletas, deques de madeira e jardins bem tratados que incluem árvores frutíferas e uma horta comunitária.

 

10º - Parque da Água Branca

Parque da Água Branca
Parque da Água Branca (Foto: Mario Rodrigues)

O parque abriga cerca de 800 animais, entre aves, mamíferos e anfíbios. Alguns deles, como galos, pintinhos e um pavão, ficam soltos. Oferece ainda playgrounds, espaço de leitura com programação regular, tanque de carpas, lago, bosque de palmeiras, trilha e um museu geológico. Cursos de equitação, de dança e outras atividades também acontecem por lá com frequência.

Fonte: VEJA SÃO PAULO