Moda de rua

Botas: o certo e o errado do calçado do inverno

Combiná-las de maneira harmoniosa nem sempre é fácil; três especialistas comentam looks clicados pela cidade

Por: Kiki Romero - Atualizado em

Moda de rua abre - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)
moda de rua 01 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

ARRASOU: O toque de charme desta combinação é meia-calça grossa e da mesma cor que a bota. “As duas se fundem, alongando a silhueta”, afirma a apresentadora Isabella Fiorentino, do reality show ‘Esquadrão da Moda’, do SBT. Seu parceiro no comando do programa, o stylist Arlindo Grund, curtiu o salto anabela: “Deixou a moça moderna”.   

moda de rua 07 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

NÃO ORNOU: “Parece que a bota está comendo a perna dela”, diz Isabella Fiorentino. A saia volumosa iria bem com uma sandália mais delicada, e sem o casaco longo. A apresentadora Chiara Gadaleta, que ensina pessoas a se vestir no programa ‘Tamanho Único’, do GNT, dá uma dica: “Este modelo de calçado é legal só para as jovenzinhas”.   

moda de rua 05 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

HEAVY METAL: Mesmo para ousar no look há limites, ou seja, evite arriscar-se no “tudo ao mesmo tempo agora”, como a figura da foto. Como se o coturno já não fosse pesado o suficiente, ela o combinou com meia arrastão e bermudinha jeans. “E ainda tem salto nesta bota feia?”, espanta-se Grund.  

moda de rua 09 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

NOTA 10: Confortáveis, os modelos com pouco ou nenhum salto podem ser usados sem medo por todas. Ou quase. “Esta produção é mais indicada para quem, como ela, tem quadris pequenos”, ressalta Chiara. A blusa listrada em estilo marinheiro também agradou ao trio. “Deu uma quebrada no ar sexy da calça legging”, aponta Isabella.   

moda de rua 02 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

SOCORRO!: “Muito cuidado ao escolher botas caubói”, alerta Chiara. “O ideal é que sejam o mais clássicas possível.” A cor clara deve ser evitada por quem está acima do peso. “Acrescentou volume ao tornozelo e, por causa do contraste com a calça, achatou a silhueta”, explica Grund. 

moda de rua 03 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

TUDO CERTO: “A escolha do modelo montaria marrom deixa a calça jeans surrada mais elegante. A camisa xadrez usada como uma terceira peça compõe um look cool e atual”, elogia Chiara. “É importante que o cano do calçado esteja levemente solto para não marcar a batata das pernas.” 

moda de rua 06 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

MANDOU BEM: Isabella reforça a importância das proporções na hora de compor o figurino. “A moça acertou ao misturar bota longa, meia escura e short curtinho.” Seu colega de televisão concorda. “Está linda”, avalia ele. 

moda de rua 08 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

SOLTEM OS LEÕES: “Salto tipo quebra-pé, quebra-dente e quebra-queixo? Gladiador? Que luta é essa? Contra o estilo e o bom-gosto? Atenção, espelho, espelho seu, não deixe ela sair de casa assim”, diz Grund. O único jeito de esse “papatinho” funcionar seria com um vestido beeem simples e delicado — se isso.  

moda de rua 10 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

BÉÉÉÉ: “Esta plataforma é simplesmente medonha. Muitas meninas a usam achando que vão parecer mais altas, mas fica evidente que estão em cima de um ‘tijolo’”, detona Isabella. Quer dizer: fuja das onipresentes botas “pata de bode”.  

moda de rua 04 - 2172
(Foto: Mario Rodrigues)

MENOS É MAIS: “Há vários erros graves neste visual”, diz Chiara. Em primeiro lugar, pernas mais redondas precisam de botas escuras, combinadas a peças da mesma cor. Além disso, a mistura de tipos diferentes de xadrez ficou de arrepiar. “Quem tem pernas tortas deve evitar cano na altura da panturrilha, porque realça a imperfeição”, acrescenta Isabella. “O melhor seria na altura do joelho.”

Fonte: VEJA SÃO PAULO