Cidade

Pixuleco poderá "competir" na São Silvestre

Grupo que criou o boneco estuda a possibilidade de levar o inflável para o evento esportivo

Por: Adriana Farias

pixuleco
Boneco Pixuleco durante manifestação em Brasília (Foto: Reprodução)

O boneco Pixuleco pode figurar entre os “competidores” da corrida da São Silvestre deste ano, segundo o seu criador, o microempresário alagoano Alessandro Gusmão, do Movimento Brasil. De acordo com Gusmão, essa possibilidade vem sendo estudada após mobilizações nas redes sociais solicitarem a presença do produto inflável na competição.

+ Grupo anti-Dilma vende boné e 'pixuleco' para custear manifestação

“A ideia é maravilhosa, pois se trata de um evento de grande visibilidade, mas ainda estamos estudando a logística de levá-lo para lá tendo em vista que ele tem 15 metros de altura e pesa, vazio, cerca de 100 quilos”, diz. “Além disso, o Pixuleco não poderá circular entre os competidores, precisaria ficar em um ponto fixo e teríamos que avaliar até que ponto não causaria riscos numa competição desse tipo."  Em cada manifestação em que ele aparece, o grupo contrata até dez seguranças particulares (a um custo de 80 a 100 reais cada profissional) para tomarem conta do boneco que custou 12 000 reais. Em agosto, durante um protesto em frente a prefeitura de São Paulo, ele foi esfaqueado por uma mulher.

Pixuleco
Confusão aconteceu em frente à prefeitura em agosto terminou com boneco perfurado por faca (Foto: Zanone Fraissat/Folhaprees)

+ Boneco inflável do ex-presidente Lula é furado em São Paulo e vira piada na internet

O Pixuleco se tornou tão popular que ganhou pequenas réplicas em miniatura, vendidas em lojas virtuais e camelôs. “Enquanto não decidimos se será viável ou não ele participar da São Silvestre, estamos incentivando as pessoas a levaram as réplicas e correrem com elas nas mãos”, completa Gusmão.

Fonte: VEJA SÃO PAULO